1

Descubra o que perguntar em uma entrevista de emprego

Escolher a pessoa certa para a função certa não é uma tarefa fácil. É por isso que um recrutador precisa estar muito bem preparado para saber o que perguntar em uma entrevista e, também, para avaliar os mais diferentes tipos de respostas.

o que perguntar em uma entrevista

Um levantamento realizado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostrou que foram abertas mais de 390 mil vagas de trabalho em todo país, apenas no primeiro semestre deste ano. Você consegue imaginar quantas entrevistas de emprego foram realizadas para atender toda essa demanda?

Certamente, um número enorme, envolvendo um batalhão de profissionais de Recursos Humanos. Mas como identificar o melhor candidato para cada oportunidade? Nesses casos, o caminho é acertar o alvo na hora de colher as informações.

Principais prejuízos de um recrutamento inadequado

    • Aumento dos custos com recrutamento e treinamento;

Nesse post, selecionamos 13 perguntas que fazem em uma entrevista de emprego e que podem aproximar você ainda mais do seu candidato talentoso. Trata-se daquela pessoa que o ajudará, inclusive, a alavancar o negócio.

O que perguntar em uma entrevista de emprego

o que perguntar em uma entrevista

Aquelas perguntas esquisitas que ficaram famosas nas seleções no Vale do Silício saíram de moda há anos. Coisas do tipo “Quantos metros quadrados de pizza são consumidos nos Estados Unidos a cada ano?” já foram eliminadas pelos recrutadores das grande empresas, inclusive, a Google.

No Brasil, um levantamento entre 7,7 mil perguntas feitas por recrutadores da plataforma Love Mondays apontou que as perguntas clássicas e genéricas ainda têm o seu lugar garantido. A campeã delas é “por que você quer trabalhar nesta empresa”?

Mas, o recrutador deve ficar atento e jamais abrir mão da criatividade na hora de escolher as suas “estrelas”. Veja, a seguir, dicas sobre o que perguntar em uma entrevista.

Cara a cara com o candidato

o que perguntar em uma entrevista

1. Por que você quer trabalhar nesta empresa?

Para responder essa pergunta, o candidato tem que conhecer a empresa, a sua missão, visão e valores. Assim, o recrutador saberá se a pessoa sabe onde quer pisar e se existe sintonia entre ela e a organização.

2. Por que eu devo contratar você?

Nesse caso, a resposta pode indicar para o recrutador se a formação, experiências e expectativas do candidato estão alinhadas com o escopo do cargo, se ele tem consciência dos desafios e como pode contribuir para o crescimento do negócio.

3. Você já estabeleceu metas desafiadoras e o que você fez para chegar ao ponto esperado?

Aqui está a oportunidade de identificar candidatos que trabalham orientados por resultados. A resposta indica, também, se a pessoa à sua frente tem condições de lidar com metas ousadas, pressões e, ainda, manter um alto padrão de qualidade do trabalho. Mesmo que não tenha ocorrido sucesso, o candidato pode mostrar que sabe trabalhar com metas.

4. Na sua opinião, o que é melhor: ser perfeito, mesmo que para isso você tenha que esticar o prazo, ou ser mediano e pontual?

Uma resposta aceitável vai mostrar para o recrutador como o candidato à sua frente define as prioridades. A resposta ideal para essa pergunta é “bom e pontual”. Afinal, de nada adianta um trabalho perfeito fora da hora. Também não ajuda muito cumprir o prazo e não agradar com o resultado. Lembre-se que a busca pela perfeição pode paralisar a pessoa e comprometer a sua produtividade.

5. Qual projeto ou atividade que você desenvolveu e que mais contou ponto na sua carreira?

O candidato aqui vai lhe apontar o grau de confiança dele em sua auto-performance e nas escolhas que ele fez para carreira e se ele se preocupa com os resultados da empresa.

6. Conte-nos uma experiência de quando você falhou.

Todo mundo erra e isso é normal. Mas é preciso aprender com essas falhas e tirar lições preciosas para o crescimento pessoal, profissional e do negócio.

7. Na sua opinião, o que é “trabalhar duro”?

Você precisa saber se o candidato está preparado e disposto a seguir o ritmo da empresa, se ele realmente põe a mão na massa junto com a equipe ou se é do tipo “fala e não faz”.

8. O que você faria pelo resto de sua vida em sua carreira e que o deixaria feliz?

Pessoas felizes produzem mais. Isso já foi provado. Então, você precisa identificar se o candidato está em sintonia com a vaga pleiteada e, portando, se pretende permanecer na empresa. Um boa resposta deve estar vinculada às futuras responsabilidades.

9. Conte-nos sobre o que você gostou mais e menos na última empresa que você trabalhou?

Essa é uma ótima questão para identificar o que motiva e orgulha o candidato. Por exemplo, se ele não gostava de lidar com público, provavelmente não é a pessoa ideal para atuar no atendimento direto ao consumidor. Você pode ficar atento a relatos como flexibilidade, possibilidade de aprendizado e crescimento etc. Explore mais sobre as respostas.

10. Por que você está saindo da empresa atual?

As razões podem ser inúmeras e certamente você quer saber. Ele pode ter sido demitido ou simplesmente pediu para sair; a empresa (ou o departamento) fechou; falta de reconhecimento; relacionamento com o chefe etc etc etc… Ouça a história do seu candidato e verifique se a sua empresa, a vaga e o trabalho em questão são realmente interessantes para ele.

11. Como você descreve o seu relacionamento com as pessoas com as quais trabalhou no seu último emprego. O que foi bom e o que foi ruim?

Você deve ficar atento a dificuldades e facilidades de relacionamento interpessoal. Mas não se limite a isso. Observe se o candidato está alinhado com a cultura da empresa, prestando atenção em como os diferentes estilos de trabalho se interagiram.

12. Quais palavras as pessoas que trabalharam com você usariam para descrevê-lo?

Uma boa resposta vai mostrar para você se o candidato tem confiança em seu próprio trabalho e sabe lidar com conflitos na equipe. Ninguém agrada a Deus e ao mundo, mas a pessoa não pode ser um causador de problemas também e, nem mesmo, isolar-se do grupo.

13. Você gostaria de me perguntar algo?

O seu candidato está pensando em compensações, oportunidades de aprendizado, crescimento profissional, cultura da empresa? A resposta ajudará a ver onde está o interesse dele e o seu estilo de personalidade.

Use a criatividade

Essas são algumas dicas gerais sobre o que perguntar em uma entrevista. Mas é claro que em alguns casos, existem informações muito específicas, como por exemplo, questões técnicas sobre o trabalho a ser executado.

No entanto, como já foi mencionado, você pode e deve lançar mão da criatividade na hora de buscar pelo seu candidato ideal.

E essa é exatamente a nossa dica de leitura para hoje. Anote aí:

Criatividade S/A – Edwin Catmull & Edwin Catmull

o que perguntar em uma entrevista

Esse é um manual para desenvolver a criatividade e originalidade e um acesso à mente do criador dos Estúdios Pixar. O microbook já está na plataforma 12min. Imperdível!

Criatividade S/AAs informações foram úteis para você? Compartilhe conosco a sua opinião ou as suas experiências sobre o que perguntar em uma entrevista.




Do que se trata essa tal de logística?

Você certamente já ouviu falar de logística. Talvez o que você ainda não saiba é que ela tem um peso significativo para o sucesso de qualquer empreendimento. Afinal, estamos nos referindo à aquisição de produtos, armazenamento e transporte até o destino final.

logística

Uma boa logística garante a entrega certa e no prazo combinado de cada pedido do cliente. Inclui a movimentação rápida e segura desses produtos numa sequência de cadeias. Tudo isso com menor custo e sem perder a eficiência.

Veja o caso da Amazon.com, uma empresa que vem investindo na logística como diferencial de crescimento. Essa poderosa no segmento do e-commerce oferece uma infinidade de produtos. Mas como dar conta de um volume tão grande de pedidos e manter os clientes satisfeitos? A resposta veio em inovação e alto investimento em logística.

logística

Por exemplo, para cumprir a promessa de entregas expressas no mesmo dia da compra, a empresa apostou em bicicletas, táxis, drones e até mesmo em uma frota própria. Focada em redução de custos e aumento dos lucros, a Amazon.com pegou pesado em tecnologia e nas análises de dados como aliadas em sua logística de sucesso.

Dos militares para as empresas

O termo logística era usado inicialmente pelas bases militares para descrever como eles obtinham, armazenavam e transportavam os equipamentos e suprimentos para as tropas no campo. Mais tarde, foi adotado por empresas de manufatura, referindo-se ao manuseio de recursos e a sua movimentação ao longo da cadeia de suprimentos.

Nos dias atuais, logística empresarial faz parte do dicionário de qualquer empreendedor e deve estar em destaque na lista de prioridades para se obter sucesso. Uma logística ineficiente pode levar a diferentes falhas nas entregas, insatisfação do cliente, prejuízos financeiros para a empresa e até danos para a imagem da marca.

Hoje, fala-se da logística 4.0, focada em obter o máximo de eficiência e menor custo ao longo do processo. Está baseada em: estoque zero, “just in time”, tecnologia (informação em tempo real e de fácil acesso e centros de distribuição inteligentes), visão integrada de toda a cadeia e equipe reduzida.

Por que a logística é tão importante?

Muitos empreendedores sabem o que é logística, mas não têm ideia muito clara da sua importância para o sucesso do negócio. Então, eles concentram seus recursos e energia das equipes em design, produção e ações de vendas e marketing.

Mas o que adianta tudo isso se o produto/serviço não chegar ao cliente integralmente, na hora certa e no local esperado? Se isso ocorrer, seu negócio certamente terá falhado.

No entanto, a importância da logística tem uma abrangência maior. Ela cuida também da aquisição, transporte e armazenamento de matérias-primas, de forma a tornar o negócio menos oneroso e, consequentemente, mais lucrativo.

Os principais componentes de uma boa logística

Instalações físicas

logística

Espaços reservados para manter os produtos até que eles sejam transferidos para lojas ou entregues aos clientes. São locais na rede de suprimento onde os estoques são armazenados, montados ou fabricados. Geralmente, existem as instalações de produção e aquelas de armazenamento.

A localização da instalação deve ser estrategicamente pensada, uma vez que, quanto mais próxima do cliente, melhor. Essa proximidade reduz o tempo médio de transporte, agregando valor de tempo e melhorando o nível do atendimento.

Estoques

logística

São produtos e componentes, inclusive em trânsito. O estoque é essencial, diante da dificuldade de se prever a demanda exata do cliente, mantendo assim uma quantidade de produto suficiente e disponível para atender os pedidos, na hora que o cliente precisar.

Agora, se você vende online e não quer ter preocupação com estoques e formas de entrega, o dropshipping pode ser uma alternativa.

Transporte

logística

Na logística, trata-se da movimentação de produtos ou matérias-primas entre um ponto a outro. Pode ser executada por meios combinados ou não e, ainda, usando rotas diversas. Essas particularidades impactam de forma diferente nos custos, prazo de entrega, confiabilidade, segurança etc.

Por gerar custos financeiros altos, o transporte exige um planejamento detalhado e cumprimento rigoroso do cronograma, para se atender os prazos e satisfazer os clientes.

Informação

logística

Funciona como conexão entre as diversas etapa do processo e, quando realizada de forma integrada e precisa, permite sintonizar toda a cadeia, para ampliar a lucratividade em geral. Cria oportunidade para que toda cadeia se adapte à realidade do momento e possa agir de forma rápida e assertiva.

São vários os tipos de informações valiosas na logística, entre elas, os pedidos de clientes; prazos de entregas; reposição de suprimentos e de estoques; movimentações na cadeia; faturas etc.

Diferença entre frete e logística

Frete

    • O trabalho é coletar o produto em um determinado ponto e levá-lo a outra unidade ou ao consumidor final.
    • A empresa contratada não participa ativamente do dia a dia do negócio do parceiro.
    • Podem ser contratadas múltiplas empresas para um mesmo serviço.

      👉🏻 Calculadora de frete

Logística

    • Ao contratar esse serviço, a empresa espera não apenas o transporte de um ponto a outro, e sim uma integração à cadeia de suprimentos, com participação nas outras etapas do processo logístico.
    • Com essa integração, as responsabilidades da transportadoras são muito maiores, o que pode, inclusive, causar prejuízos ao negócio se não agirem conforme o planejamento macro.

Desafios da logística brasileira

As empresas no Brasil ainda enfrentam algumas barreiras com a logística, que segundo elas, tornam o comércio caro e contribui para frear a economia do país. Os problemas esbarram principalmente no excesso de burocracia e na infraestrutura precária do transporte, que jogam os custos na logística nas alturas e reduzem a competitividade dos produtos.

logística

Os principais barreiras, de acordo com as empresas, são:

    • Concentração alta no transporte rodoviário – os problemas nas estradas são inúmeros, com rodovias congestionadas, mal conservadas, inseguras e perigosas.
    • Escassez de profissionais especializados.
    • Poucos colaboradores/parceiros qualificados.
    • Gestão de transporte e distribuição ineficiente.
    • Baixo investimento em tecnologia da informação.
    • Restrições de trânsito em determinados horários, jornada de trabalho etc.

No entanto, o Brasil entrou em 2018 com expectativas positivas para o setor de logística. Entre elas, ações relacionadas à tecnologia e transportes. As empresas da área esperam que essas iniciativas possam aquecer o mercado.

Agora que você já tem as principais informações sobre logística, que tal aprender algumas dicas de como fazer o seu cliente sentir-se importante. Basta ler o resumo da obra Experiência Inesquecível para o Cliente, de Kenneth Blanchard.

logística

Todas as empresas querem ser conhecidas pelo bom relacionamento e um excelente atendimento ao cliente. Mas muitas delas tropeçam em serviços medíocres. Por outro lado, empresas bem-sucedidas conseguem oferecer uma experiência inesquecível e ter sucesso em seus negócios.

Se você quer aprender como aumentar seus lucros, conquistar mais clientes e mantê-los com a sua marca, leia este microbook, que já está disponível na plataforma 12min.

Experiência Inesquecível para o Cliente(function(d,id){if(d.getElementById(id))return;var scr=d.createElement(‘script’);scr.src=’https://widget.12min.com/v0.2.0/widget.js’;scr.id=id;d.body.appendChild(scr);})(document,’12min-widget-sdk’);window.twelveminInit=function twelveminInit(){};Boa leitura!




Inteligência Emocional: Você sabe a diferença entre QE e QI?

Você provavelmente já ouviu falar em inteligência emocional, medida pelo QE (quociente emocional). Esse conceito se popularizou com o psicólogo e autor Daniel Goleman, em seu livro sobre o tema.

Embora possa parecer bobagem para alguns, ter bom QE é um ponto em comum entre muitas pessoas de sucesso. Mas do que se trata exatamente? Por que é tão pertinente? O que isso tem a ver com o meu sucesso?

No post de hoje, respondemos a todas essas perguntas e ainda demos dicas para você conquistar a tão buscada inteligência emocional e aumentar o seu QE. Vamos lá?

O que é inteligência emocional?

A inteligência emocional é um conceito da Psicologia, criado para designar a capacidade de cada indivíduo de reconhecer as emoções, lidar bem com elas e gerenciá-las. E quando dizemos ‘emoções’, nos referimos às nossas e às dos outros.

Essa característica inclui fatores como a habilidade de se automotivar, a persistência, o controle dos impulsos, a regulação do humor, a empatia e a esperança.

Exemplificando: uma pessoa com inteligência emocional é capaz trabalhar bem com o seu estresse e o dos outros, sendo resiliente e flexível nas mais variadas situações.

Mas essa não é uma tarefa nada fácil! Pare para pensar. Quantas vezes as suas emoções superaram o seu pensamento racional? Algumas vezes, não é mesmo?

Importante saber também que o modo como administramos as emoções pode ter um papel crítico em várias esferas da nossa vida.

Agora que você já sabe o que é inteligência emocional, acompanhe abaixo a explicação do conceito de QE e o que faz dele um complementar ao QI.

QI ou QE, qual o caminho para o sucesso?

O psicólogo Daniel Goleman, autor do livro Inteligência Emocional, propõe um modelo complementar ao QI, o QE. Enquanto o QI é o quociente de inteligência, o QE é o quociente emocional.

Os testes tradicionais de QI foram criados para filtrar pessoas conforme a sua capacidade de processar informações. Mas será que isso é realmente tão importante quando se trata de sucesso profissional e pessoal?

Existe um grande debate contra o uso do alto QI como preditor de sucesso das pessoas. Sim, o QI tem um papel, mas, para Daniel Goleman, na maioria das vezes, ele não é o mais importante.

Afinal, você pode ser uma pessoa muito inteligente, mas não saber administrar bem as suas emoções, por exemplo. Isso tem um grande impacto na sua vida como um todo, mas principalmente no ambiente de trabalho. É por isso que a inteligência emocional é uma característica que tem sido cada vez mais buscada em entrevistas de emprego.

Não pense que isso é bobagem. Para o próprio Goleman, o QI contribui com apenas 20% do nosso sucesso na vida! Os outros 80% são resultado do QE.

Mas lembre-se: QI e QE não são fatores opostos, mas complementares.

inteligência emocional

Os 5 aspectos principais da inteligência emocional

Ainda segundo Daniel Goleman, a inteligência emocional é composta por 5 aspectos principais, sendo eles:

  • Conhecer as próprias emoções: tenha consciência de si mesmo. Isso é a chave da inteligência emocional, até mesmo para a tomada de decisões.
  • Guiar e controlar as emoções: saiba lidar e controlar as suas emoções, colocando-as na direção certa conforme cada situação.
  • Automotivação: utilize suas emoções para atingir seus objetivos. As pessoas que têm essa capacidade tendem a ser muito mais produtivas.
  • Reconhecer as emoções dos outros: tenha empatia. Essa característica significa estar adaptado aos sinais que indicam o que os outros necessitam ou querem.
  • Saber se relacionar interpessoalmente: saiba manter boas relações, guiando as emoções dos outros. Isso é crucial para o seu sucesso.
qe significado

As vantagens do QE

Como dissemos, o alto QE tem sido muito buscado nas pessoas. Mas por que?

Uma pessoa com inteligência emocional:

  • Se relaciona melhor com os outros
  • Consegue administrar o seu mau-humor e a sua empolgação excessiva
  • Tem mais chances de conquistar os seus objetivos
  • Não perde o brilho nos olhos, quando necessário
  • E por aí vai…

Dicas para desenvolver a inteligência emocional

Fácil falar, não é mesmo? Mas sabemos o quão difícil é conquistar um QE mais alto.

Tem gente que tem mais facilidade, claro, enquanto para outros pode ser um tremendo desafio. Então, para te ajudá-lo, separamos algumas dicas:

  • Encontre uma distração: sempre que você tiver sentindo aquela raiva, encontre alguma distração. Que tal colocar toda essa energia naquele relatório que você tem que entregar no trabalho? Funciona que é uma beleza!
  • Realize atividades prazerosas: para bloquear um ciclo de depressão, por exemplo, precisamos de realizar atividades que nos deem prazer. Nada melhor para espantar a tristeza do que fazer algo que te faz bem! É como se desligasse a chavinha ruim no nosso cérebro.
  • Tente enxergar o lado positivo das coisas: tudo tem um lado bom, não se esqueça! Portanto, se você está com aquele sentimento ruim, tente se lembrar disso e entender o que você pode aprender com a situação que tanto está te deixando mal.
  • Foque no longo prazo: às vezes, nos deixamos levar por pequenas recompensas momentâneas, como uma fugidinha da dieta ou um dinheirinho fácil, não é mesmo? Mas já pensou se isso se torna um hábito? É essencial começar a focar no longo prazo se você quer controlar melhor as suas emoções.
  • Canalize sua ansiedade: vivemos em um mundo onde as coisas mais rápidas parecem ser mais eficientes, onde a pressa é algo valorizado. Assim, ficar muito ansioso é normal. Mas você sabe que tudo em excesso faz mal, não é? Portanto, canalize essa ansiedade em alguma atividade, para dispersá-la. Um esporte pode ser a melhor opção, se for do seu agrado.
  • Seja otimista: você é o senhor do seu destino, então seja otimista e crie suas próprias oportunidades. Atribua o seu fracasso a coisas que você pode mudar, de forma que, no final, tudo corra bem. Assim, você evita pensamentos negativos.
  • Nunca perca o seu brilho nos olhos: já falamos que nada em excesso é bom, nem a empolgação! Mas tente encontrar o equilíbrio. Não queremos que você elimine seu lado emocional, mas que saiba conciliá-lo com o racional.

Diferenças de gênero

Em média as mulheres tendem a ter melhor pon­tua­ção em inteligência emocional do que os homens. É o que mostram as pesquisas. Somente em média, e há dados conflitantes sobre isso, garante Daniel Goleman.

E o autor de Inteligência Emocional adverte: quando se fala de diferença de gênero no campo comportamental, está se falando de amplamente sobrepor curvas de sino de capacidade.

Por exemplo, uma capacidade em que as mulheres constantemente demonstram uma vantagem é em empatia emocional. Mas isso não significa que um homem não possa ser tão emocionalmente empático quanto a mais empática das mulheres.

As capacidades que tendem a ser marcantes nos homens, normalmente, têm a ver com autodomínio emocional, mas, novamente, isso não significa que uma mulher não possa ser tão emocionalmente autorregulada quanto o mais equilibrado dos homens.

O lado obscuro

Daniel Goleman lembra que os psicólogos usam a expressão “a tríade negra” para se referirem a narcisistas, maquiavélicos e sociopatas. Esses tipos representam o lado obscuro da inteligência emocional, ou seja, essas pessoas podem ser muito boas em empatia cognitiva, mas deixam muito a desejar quando o assunto é empatia emocional.

Por exemplo, um psicopata definitivamente não se importa com as consequências humanas de sua mentira ou manipulação e não sente quaisquer remorsos por infligir crueldade. Quaisquer de seus sentimentos são muito superficiais.

Os sociopatas, por seu vez,  têm déficits em diversas áreas essenciais para a inteligência emocional. Embora os sociopatas extremos sejam conhecidos pelos seus crimes a sangue-frio, os tipos subclínicos de sociopatas são reconhecíveis na vida organizacional.

Continue aprendendo

Lembre-se: todas as suas manifestações de emoção influenciam imediatamente suas relações interpessoais. Por isso são tão relevantes quando se trata do nosso sucesso e é tão importante saber administrá-las.

Então, que tal aprender mais sobre como desvendar o comportamento humano? Entender melhor os seres humanos provavelmente vai ajudá-lo a conquistar um QE mais alto.

Inclusive, no 12min, nós temos o microbook Inteligência Emocional, em um formato super fácil de consumir, em texto e áudio: O Cérebro e a Inteligência Emocional

Gostou do post de hoje? Outro livro que você também vai gostar é o Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, de Dale Carnegie. Na verdade, aqui no 12min, nós temos uma série de livros sobre Psicologia. Vale dar uma conferida!

Happy reading!




É o Momento de Aprender Como Investir em Bitcoins?

Os bitcoins estão se tornando a cada dia mais populares, apresentam valorização histórica e prometem se consolidar como alternativa para investidores que procuram aplicações fora da curva.
Neste post, iremos apresentar os prós e contras e, de maneira o mais didática possível, lhe dar ferramentas para aprender como investir em bitcoins e analisar se vale a pena ou não colocar dinheiro nesta moeda virtual.
A primeira pergunta que sempre me fazem sobre o fenômeno da valorização dos bitcoins é o porquê da valorização tão rápida da moeda nos últimos meses. O primeiro evento causador desses ciclos de valorização foi a aprovação, em abril de 2017, de uma lei no Japão que reconhece as moedas digitais como meio de pagamento. Com a previsão de milhares de estabelecimentos começarem a aceitar bitcoins na terceira maior economia do mundo, a criptomoeda ganhou força. Lembrando que, desde os primórdios, uma moeda surge quando um grupo de pessoas atribui valor a determinado instrumento e começa a adotá-lo como meio de troca. O homem já utilizou gado, animais domésticos, sal, metais e agora surgem as criptomoedas como meio de troca.
A segunda razão para a sequência de valorização do bitcoin foi o fato de grandes instituições financeiras começarem a dar espaço para a nova tecnologia. Já observamos grandes bancos testando o blockchain, ferramenta que permite que as moedas virtuais saiam de uma conta e cheguem a outra por meio de um código único. Se vemos grandes bancos apostando nesse tipo de tecnologia é um sinal que esse tipo de transação deve se tornar popular.
Paralelamente, estamos assistindo o bitcoin servir de alternativa para nações em crises políticas. Observamos o crescimento de demanda em países como Venezuela, China e Grécia, cujos governos restringiram transferências e saques em dinheiro. Dessa forma, o bitcoin tem servido como reserva e fuga para esses países com problemas nesse sentido.

Como investir em bitcoins e quais cuidados tomar

Um dos principais pontos de atenção ao aprender como investir em bitcoins é entender e estar ciente de que o preço das criptomoedas é muito volátil. É comum acontecerem, em um mesmo dia, variações de mais de 10% para baixo ou para cima.
A volatilidade da moeda se explica pela falta de valor intrínseco a ela. Ou seja, sua flutuação fica à mercê da relação entre oferta e demanda. Relembrando um pouco uma das funções de uma moeda, o valor intrínseco de uma moeda está relacionado a sua função de ser uma reserva de valor. Ou seja, é o poder de compra atrelado a ela, que se mantém no tempo, e uma forma de se medir a riqueza.
Uma dica para quem quer se aventurar e começar a saber como investir em bitcoins é tentar minimizar os riscos. Muitos investidores guardam o valor investido inicialmente em sua carteira digital, e faz novas apostas somente com os bitcoins que embolsa com os rendimentos. Dessa forma, se realizar alguma transação que tiver prejuízo, o máximo que irá acontecer é ficar no zero a zero.
Este tipo de estratégia, de investir somente os rendimentos, não prejudicar o capital inicial, é o que geralmente recomendamos para os entusiastas que querem investir em qualquer tipo de aplicação com risco mais elevado. Serve tanto para transações de risco quanto para criptomoedas.

Vantagens de investir em bitcoins

Muito se fala sobre os riscos dos bitcoins, mas ele possui diversas vantagens, além da promessa de render muitos lucros. Uma delas está o custo das transações, que é bem menor do que o sistema financeiro tradicional. A tarifa de transação média do bitcoin é cerca de 5 vezes menor do que em bancos tradicionais.
Outra vantagem é que os bitcoins podem ser usados em qualquer país e, por não ser controlado por um governo específico, não podem ser congelados ou confiscados. É, definitivamente, uma moeda global, proporcionando economia em tarifas de conversão e eliminando as fronteiras comerciais.
Uma terceira vantagem é que os bitcoins não sofrem com colapsos de sistemas financeiros dos países. Por exemplo, as atuais moedas são moedas fiduciárias. O que isso significa? Não são lastreadas a nenhum metal (ouro, prata). Seu valor provém da confiança que as pessoas têm em quem emitiu o título, geralmente os Bancos Centrais dos países. Quando a economia de um país entra em colapso, por diversas razões (políticas, incidentes ambientais, escândalos de corrupção), as moedas convencionais perdem valor.
Teoricamente, o bitcoin e as criptomoedas vêm para resolver este problema, pois não são regulados por nenhum órgão centralizador e não dependem da confiança no mercado financeiro tradicional. Permitem que as transações possam ser feitas sem precisar fornecer dados pessoais para os bancos, ou justificar a origem e destinação do dinheiro. Isso pode ser usado tanto para o bem, como doações, por exemplo, ou para o mal, como compra e venda de drogas.  

Principais riscos de investir em bitcoins

Antes de saber como investir em bitcoins, tenha em mente alguns riscos. Indicamos aqui não colocar todos os seus investimentos em bitcoins. Não se coloca todos os ovos em uma única cesta, seja qual for o investimento. Os três principais riscos que considero em relação aos bitcoins são:

  • Flutuação dos preços;
  • Vulnerabilidade da tecnologia das transações: ainda não vimos o sistema ser corrompido, mas já é visado por hackers;
  • Segurança das corretoras que realizam as transações: cuidado ao escolher a corretora, algumas podem quebrar ou serem fraudadas. É sempre bom lembrar que não existe FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para bitcoins. Se algo acontecer, você pode perder todo o seu dinheiro investido.

O FGC é uma entidade privada, ligada ao Banco Central, que administra um mecanismo de proteção aos correntistas, poupadores e investidores, e permite recuperar os depósitos ou créditos mantidos em instituição financeira, até determinado valor, em caso de intervenção, de liquidação ou de falência.
Se você tem o desejo de entender melhor como funciona as moedas digitais, o aconselhável é aplicar uma quantia que, se perdida, não irá causar grandes abalos financeiros e emocionais. Como é um mercado altamente especulativo, para os iniciantes a melhor forma de aplicar é comprar os bitcoins, manter eles em carteira, esperar a valorização que você estipulou como meta e vender para embolsar os ganhos. Lembrando sempre que grandes ganhos sempre vêm acompanhados de grandes riscos.

Bitcoin – a moeda na era digital
________________________________________________________________________________
Esse texto foi escrito pela Bárbara Andrade, da FriendsLab.




O que é ambição? É algo bom ou ruim?

Para muita gente, ambição é a força motora que nos leva ao sucesso. Ela é mais importante, inclusive, que o talento. Mas tem aqueles que olham para os ambiciosos com certo cuidado. Isso porque, esse grupo considera que ambição e ganância andam de mãos dadas.

Existe ainda um terceiro grupo que acredita que o ponto central dos debates não está na ambição em si. Para esse pessoal, o que deve ser levado em conta é a forma como os ambiciosos agem para se chegar aos seus objetivos.

Mas, afinal, o que é ambição?

ambição

No dicionário Aurélio, ambição significa “desejo desmedido pelo poder, dinheiro, bens materiais, glórias etc.; cobiça” e, também, “obstinação intensa para conseguir determinado propósito; vontade de alcançar sucesso; pretensão”.

Nesse post, vamos falar um pouco mais sobre ambição, talento, sucesso, ganância e sacrifícios. Acompanhe com a gente!

Os meios justificam os fins?

ambição

Pare um pouquinho e reflita: como você lida com a sua ambição? Você tem o domínio sobre ela e consegue administrar a sua vida ou é a ambição que dita as suas ações e os caminhos a seguir?

Para muitos estudiosos, quando uma pessoa se torna refém da própria ambição, ela perde o controle sobre suas atitudes. São aqueles indivíduos que fazem qualquer coisa para se chegar ao ponto desejado, passando como um trator por cima de tudo e de todos…

Popularmente, costuma-se dizer que essas pessoas “passam por cima da própria mãe” para conseguir o que querem. E não pensem que isso é coisa rara. Você certamente conhece histórias desse tipo, seja na família, no círculo de amizade e, inclusive, no ambiente de trabalho.

Quando ambição é positiva

ambição

A ambição pode levar uma pessoa a superar os obstáculos e desafios que estão no caminho dos seus sonhos. Nesses casos, vontade e coragem são recursos valiosos para se alcançar o sucesso, seja ele pessoal ou profissional.

É por isso que alguns autores garantem que ambição vale mais que o talento, quando o foco é chegar ao topo. Ou seja, suas habilidades não o levarão muito longe se não existir a ambição que o moverá de um ponto a outro.

Quem nunca viu pessoas extremamente talentosas que levam uma vida mediana? São pessoas que não aproveitam ao máximo o próprio potencial e ficam estagnadas, vendo os outros seguindo adiante.

Por outro lado, os ambiciosos sabem que precisam ter persistência e trabalhar duro. Desta forma, eles estão dispostos a fazer sacrifícios para ir cada vez mais longe e vencer. A ambição os motiva a lutar pelos sonhos e seguir o caminho oposto da mediocridade.

O ex-presidente americano, Thomas Jefferson, disse: “nada pode impedir o homem com a atitude mental correta de atingir seu objetivo; nada na terra pode ajudar o homem com a atitude mental errada”.

De olho no futuro

ambição

Você sabe onde quer estar nos próximos 10 ou 15 anos? Já pensou sobre o que precisa fazer para chegar lá? Já mediu o esforço e os sacrifícios necessários? E você está disposto a fazer essa travessia?

Lembre-se que apenas querer algo não é suficiente para se ter o que deseja. Você precisa querer mais que os demais, e esse desejo deve ser tão importante quanto viver.

Junto com o esse desejo intenso, você precisa jogar a preguiça para escanteio, vencer a procrastinação e partir pra luta. Todos os dias haverá uma batalha nova a se vencer. Haverá baixos e altos, alegrias e sofrimentos. Mas você aprenderá e crescerá com todos os desafios. 

Em sua obra “Turning Pro”, o escritor Steven Pressfield escreveu: “acredito que a ambição é o mais primitivo, sagrado e fundamental de nosso ser. Sentir ambição e agir de acordo com ela é abraçar o chamado singular de nossas almas. Não agir de acordo com ela é virar as costas para nós mesmos e para a razão de nossa existência”.

Onde mora o perigo?

Existe o outro lado da moeda. A ambição pode também provocar dúvidas, medos e inseguranças. Isso ocorre, por exemplo, quando alguém usa a ambição apenas para provar a si mesmo que é capaz de conseguir algo.

Ambição é problemática, também, quando usada como instrumento para satisfazer os outros. Por que? Simplesmente porque mostra que a pessoa está muito preocupada com o que os demais pensam sobre ela e não com os seus próprios sonhos.

Quer outro problema: quando a pessoas cruza a tênue linha que separa ambição e ganância. Aí sim, os prejuízos podem ser grandes e dolorosos, tanto para o ganancioso como para as pessoas afetadas.

O ideal é quando a motivação para as conquistas está amparada em um propósito de vida.

O perfil de uma pessoa ambiciosa

ambição

Tem muita gente que sabe usar a ambição para o bem e na dose certa. Esses gananciosos têm algumas características em comum, entre elas:

    • Propósito de vida claro.
    • Sonham grande e não se contentam com a mediocridade.
    • Autoconsciência.
    • Coragem para romper a zona de conforto e enfrentar o desconhecido.
    • Planejamento para alcançar os sonhos.
    • Disposição para o trabalho constante e para superar as barreiras no meio da travessia.
    • Abertura para dicas e feedbacks.
    • Aprendem com as falhas e fracassos.
      • Ética e senso de limites para não saírem atropelando e machucando as outras pessoas.
    • Querem crescer e levar outras pessoas junto.

Então, você curtiu esse post? Compartilhe conosco a sua opinião sobre a ambição!

E já que o assunto é  chegar mais longe, vai aqui uma excelente dica de leitura, altamente inspiradora:

Sonho Grande – Cristiane Correa

O livro revela a trajetória de sucesso de Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira. Esses empreendedores correram atrás dos seus sonhos, fizeram fortuna e conquistaram projeção internacional no mundo dos negócios.

Sonho Grande

O resumo dessa obra imperdível está disponível para você na plataforma 12min. Aproveite!

Boa leitura!




O que é Diagrama de Ishikawa, ou diagrama de causa e efeito

Atacar os sintomas e atuar diretamente na raiz dos problemas. Foi pensando nisso que o japonês Kaoru Ishikawa inventou uma ferramenta batizada de Diagrama de Ishikawa, na década de 1960. Na época, o objetivo era medir os processos de controle de qualidade na indústria de construção naval.

Também chamada de diagrama de causa e efeito ou diagrama espinha de peixe (por causa do seu formato), esse esquema criado por Ishikawa, que era um engenheiro de qualidade, extrapolou a proposta atual e vem sendo usada nos mais variados segmentos, em todo o mundo.

A metodologia do Diagrama de Ishikawa é uma forte aliada das equipes no gerenciamento e controle da qualidade em diversos processos. Permite encontrar soluções para os mais diferentes problemas e, também, aponta onde as falhas no controle de qualidade podem aparecer (prevenção).

O formato semelhante a um esqueleto de peixe tem na “cabeça” as metas que se esperam alcançar e as causas do problema formando as “costelas”.

Como fazer um Diagrama de Ishikawa

Diagrama de Ishikawa

Agora que você já sabe o que é Diagrama de Ishikawa, vamos mostrar como desenhar o seu esquema.

  1. Defina a equipe que irá construir o diagrama. Esse grupo deve concordar que existe um problema e qual é ele (o efeito).
  2. Realize brainstorming das principais causas para esse problema. Por exemplo, método, equipamentos, pessoas, meio ambiente etc. Use a técnica dos 5W2H para não perder o foco. Faça muitas, muitas perguntas mesmo e divida tudo em níveis.
  3. Ordene as informações de forma breve, apontando as causas mais importantes e eliminando as informações não relevantes.
  4. Desenhe o diagrama, com o seguinte conteúdo:
    • Cabeçalho – título, autores e data.
    • Efeito – problema a ser analisado. No esquema, que tem o formato de um peixe, essa etapa seria a cabeça e ela é colocada em uma caixa, geralmente, à direita.
    • Eixo central – flecha horizontal, apontada para o efeito.
    • Categoria – mostra os grupos de fatores relevantes, relacionados com o efeito. Neste caso, as flechas partem do eixo central e são inclinadas.
    • Causa potencial – tudo o que pode dar suporte ao efeito. As flechas são horizontais e apontam para a flecha da categoria.
    • Sub-causa – aquela que pode contribuir com uma causa específica.

As categorias

No Diagrama de Ishikawa, as seis categorias mais usadas são:

  1. Mão-de-obra: quando o problema é causado por um funcionário, por exemplo, que realiza uma atividade fora dos padrões, é negligente, tem pressa etc.
  2. Meio ambiente: quando o problema está no local, não apenas internamente, mas os impactos externos também são considerados.
  3. Material: quando a falha está na escolha inadequada dos materiais para determinada situação.
  4. Método: quando se decide por uma determinada metodologia que, na prática, afeta negativamente o trabalho e/ou a equipe.
  5. Máquina: quando um equipamento não funciona como necessário, por causa de defeitos, falhas na manutenção ou, simplesmente, não é o mais apropriado para determinada atividade.
  6. Medida: quando uma decisão inadequada provoca um problema.

Exemplos de Diagrama de Ishikawa

Diagrama de Ishikawa Espinha de peixe 4S

Geralmente usado no setor de serviços, organiza as principais causas em quatro categorias: fornecedores, sistemas, ambientes e habilidades.

Diagrama de Ishikawa Espinha de peixe 8P

Também muito usado no setor de serviços, com 8 categorias (Procedimentos, Políticas, Local, Produto, Pessoas, Processos, Preço e Promoção).

Diagrama de Ishikawa Homem, Maquinaria, Materiais, Fishbone

Mais usado nos processos de fabricação, organizando as possíveis causas nas seguintes categorias: Homem; Materiais; Máquina; Métodos; Medidas; Ambiente; Gerenciamento; Dinheiro e Manutenção.

Diagrama de Ishikawa Design de Experimentos Fishbone

Ajuda muito em projetos de um experimento.

Exemplo prático de aplicação do Diagrama de Ishikawa

A seguir, você vai ver como aplicar o Diagrama de Ishikawa no cotidiano. Nesse exemplo fictício, usaremos a metodologia na solução de um problema simples, em uma confecção.

Diagrama de Ishikawa

O problema

Atraso nos prazos de entrega

  • Uma vez identificado o problema, a empresa deve escolher as pessoas que atuarão na solução.
  • Esse grupo fará um brainstorming, tentando identificar porque as equipes não estão concluindo os pedidos nos prazos contratados.

Categorias

Mão-de-obra, Meio-Ambiente, Materiais, Métodos, Máquinas e Medidas. Sua empresa pode ter uma categoria diferente, que não está nessa lista.

Causas

Avalie possíveis causas em cada categoria. As causas do problema podem estar em mais de uma categoria ao mesmo tempo. Exemplos:

Causas de Medidas:

  • Decisão de manter os estoques de materiais em um espaço separado, longe das costureiras e trancado a chave provoca perda de tempo durante a reposição.
  • As informações sobre prazos são mantidas somente entre corpo gerencial e vendedores – costureiras não têm acesso a esses dados.

Causas de Equipamentos:

  • Parte considerável das máquinas são antigas e quebram com frequência, o que resulta em paradas desnecessárias.
  • Longa espera pelo profissional de manutenção, quando ocorre algum problema com o maquinário.

Ações que podem ser realizadas

Medidas

  • Alterar o layout das salas, colocando o estoque mais perto das costureiras, com acesso fácil e rápido, sem prejuízo para o controle.
  • Compartilhar as informações importantes sobre os pedidos, como prazo, com todos os funcionários envolvidos. Essa é uma medida que poderá gerar engajamento.

Equipamentos

  • Promover uma revisão do maquinário: substituir aquelas extremamente ultrapassadas e criar um calendário de manutenção regular como medida preventiva.
  • Manter um profissional de manutenção disponível para atendimento imediato.

Plano de Ação

Uma vez identificados os problemas e suas causas, é hora de elaborar um plano de ações, com prazos (início e término) e indicadores para que se possa monitorar os avanços.

Como você pode observar, um Diagrama de Ishikawa é simples, fácil de montar e traz resultados incríveis na solução e prevenção de problemas nas empresas.

Você quer continuar investindo no sucesso do seu negócio? Sugerimos conhecer as 15 dicas dos nossos autores preferidos.

E nós temos ainda uma sugestão de livro, cuja leitura é indispensável para todo empreendedor. Estamos nos referindo ao best-seller Foco, escrito por Daniel Goleman O resumo da obra está disponível na plataforma 12 Min, no formato de microbook.

Diagrama de Ishikawa

Boa leitura!




Descubra incríveis palestras motivacionais para te inspirar

As opções de palestras motivacionais são muitas, no Brasil e no exterior. Aliás, palestrar transformou-se em profissão para muita gente e, em alguns casos, uma atividade altamente lucrativa.

O atual presidente americano e bilionário Donald Trump, antes de assumir a Casa Branca, cobrava nada menos que US$ 1,5 milhão por uma palestra. Já o economista e ex-presidente do Banco Central americano, Ben Bernanke, chegou a cobrar US$ 400 mil.

No Brasil, também, existem nomes de peso ministrando palestras. Entre eles, destaca-se o ex-presidente e sociólogo Fernando Henrique Cardoso. Cada apresentação dele custa em média R$ 200 mil.

Um mercado em expansão

Palestras Motivacionais

O mercado de palestras movimenta US$ 12 bilhões a cada ano, em todo mundo. No Brasil, a média gira em torno de R$ 100 milhões anuais, e encontra-se em ritmo de crescimento. E as palestras motivacionais abocanham uma fatia considerável desse “bolo”.

Nesse cenário, as palestras motivacionais para empresas aparecem como um bom negócio. Estima-se que 87% dos empreendimentos de pequeno e médio porte têm investido cada vez mais em treinamentos, cursos e seminários para motivar e inspirar os funcionários.

No mundo corporativo, essas palestras motivacionais atuam como fontes de energia para as equipes. Como tal, mexem com as emoções dos funcionários, conduzindo-os para fora da sua zona de conforto, estimulando a criatividade e impactando na produtividade.

O que é palestra motivacional

palestras-motivacionais

O objetivo central de uma palestra motivacional é levar o público a refletir sobre seus próprios sonhos e, a partir daí, fazer algo diferente na direção dos seus propósitos de vida.

Ou seja, um palestrante motivacional estimula mudanças nas pessoas, no nível emocional e/ou mental, levando-as a direcionarem o foco para as inúmeras possibilidades de desenvolvimento e crescimento, seja no âmbito pessoal ou profissional.

Geralmente, os palestrantes lançam mão de estratégias e táticas de persuasão para motivar e inspirar os seus ouvintes. É muito comum o palestrante motivacional usar a experiência pessoal para alcançar os seus objetivos.

As melhores palestras motivacionais brasileiras

Nós selecionamos para você 5 palestras motivacionais que são sucesso nos quatro cantos do país. São palestrantes que encantam o público com conteúdo de primeira e uma dose certa de humor e descontração. Anote aí:

Mário Sérgio Cortella

Cortella é um dos palestrantes mais cobiçados do Brasil nos dias atuais. Ex-monge e doutor em Educação pela PUC-SP é, também, o criador da série de livros “O Que a Vida Me Ensinou”. Com 17 obras publicadas, ele aborda temas presentes no cotidiano das pessoas, como ética profissional, religião, educação e relações interpessoais, de maneira clara e didática.

Leila Navarro

Veterana no mercado de palestras no Brasil e no exterior, Leila Navarro já foi eleita pela revista Veja uma das 20 melhores palestrantes do Brasil. Transbordando energia e bom humor, Navarro motiva a plateia a correr atrás da produtividade no trabalho. Aborda temas como felicidade e bem-estar, empreendedorismo, comportamento humano, mudança e atitude, inovação, assertividade e comprometimento.

Bernardinho

Das quadras para o palco, Bernadinho repete, como palestrante, o sucesso que conquistou no mundo dos esportes. Com suas palestras motivacionais, ele lota salões para falar, principalmente, sobre liderança, superação e trabalho em equipe. Bernardinho também é autor dos livros “Bernardinho – Cartas e Um Jovem Atleta – Determinação e Talento: o Caminho da Vitória” e “Transformando Suor em Ouro”.

Pedro Janot

Ao cair de um cavalo, em 2011, Pedro Janot ficou paraplégico e, desta forma, conhece como ninguém o poder da força de vontade e da superação para se reerguer diante de uma dificuldade. Esses têm sido, inclusive, os focos de suas palestras motivacionais. Mesmo com as limitações para se movimentar, Janot se destaca pela excelente performance nos palcos.

Max Gehringer

Ex-presidente da Pepsi e Pulmann, Max Gehringer destaca-se também com suas palestras motivacionais. Com uma linguagem simples e objetiva, ela leva para o palco temas como mercado de trabalho, política corporativa e gestão de pessoas. Por isso é um palestrante muito requisitado pelas empresas que buscam motivar os seus times em busca de produtividade e competitividade.

5 TED’s imperdíveis

Palestras Motivacionais

Você não precisa sair de casa para assistir a uma espetacular palestra motivacional. E nem é necessário pagar caro para isso. Palestrantes de peso e renome internacional estão na plataforma TED, falando para milhões de pessoas, no mundo inteiro. Com um detalhe: de graça.

Veja as opções que selecionamos para você:

Será que as escolas matam a criatividade? – Ken Robinson

Essa é a palestra mais popular de todos os tempos no TED. O autor e consultor britânico Ken Robinson registra cerca de 54 milhões de visualizações, defendendo um sistema educacional que estimula a criatividade, ao invés de enfraquecê-la. Sua palestra tem opções de legendas em 62 idiomas, inclusive, o Português.

Como grandes líderes inspiram ação – Simon Sinek

Sinek é professor na Columbia University e autor dos livros “Start With Why: How Great Leaders Inspire Everyone to Take Action” e “Leaders Eat Last”. Essa palestra tem mais de 41 milhões de visualizações, com legendas em 48 idiomas. Focado no mundo corporativo, Sinek mostra como os líderes podem inspirar cooperação, confiança e mudanças.

Por que fazemos o que fazemos? – Tony Robbins

Robbins é consultor, autor de best-sellers e life coach. Em sua palestra, ele destaca a motivação como um dos recursos mais valiosos numa organização e aborda sobre os gatilhos que levam a pessoa a produzir e alcançar metas. Esse TED Talk tem mais de 23 milhões de visualizações, com legendas em 36 idiomas.

O enigma da motivação – Dan Pink

Essa é uma reflexão que começa com um fato que os cientistas sociais sabem, mas a maioria dos gerentes não: as recompensas tradicionais nem sempre são tão eficazes quanto pensamos. A palestra de Pink tem mais de 22 milhões de visualizações e está disponível em 44 idiomas.

A surpreendente ciência da felicidade – Dan Gilbert

Professor na conceituada Universidade de Harvard e autor do livro “Stumbling on happiness”, Gilbert defende a ideia de que o nosso “sistema imunitário psicológico” permite que nos sintamos realmente felizes, mesmo quando o planejamento não funciona muito bem. Essa palestra tem mais de 17 milhões de visualizações e está disponível em 45 idiomas.

Você gostou das nossas dicas de palestras motivacionais? Gostaria de enriquecer a lista acima? Compartilhe conosco as suas sugestões ou comentários.

E, agora, que tal associar palestras com leitura? Vai aqui uma dica super legal:

Poder Sem Limites – Anthony Robbins

palestras-motivacionais

Você já sonhou com uma vida melhor? O livro ‘Poder Sem Limites’ vai mostrar, passo-a-passo, como atingir sua performance máxima enquanto você ganha liberdade financeira, emocional e desenvolve sua autoconfiança e liderança.

Boa leitura!




Conheça O Milagre da Manhã: principais pontos do livro

Felicidade, saúde, dinheiro, liberdade, sucesso, amor… Parece um sonho? O autor do livro O Milagre da Manhã, Hal Elrod, garante que você pode ter tudo sim. E isso não tem nada a ver com sorte.

Milagre da Manhã

Segundo Elrod, tornou-se um hábito para a maioria das pessoas contentar-se passivamente com o que a vida lhes oferece. Elas acreditam que ter uma vida mediana é aceitável e o esperado.

No entanto, alerta Elrod, almejar o nível máximo de saúde, trabalho e relacionamentos deveria ser o desejo de todos nós. Ou seja, essa precisa ser a força que nos move a cada manhã.

Uma vida de altos e baixos

Elrod aprendeu com a vida a desafiar as dificuldades e construir o próprio caminho. Ele vivenciou o sucesso como representante de vendas, mas foi “atropelado” por um grave acidente que deixou sequelas físicas e psicológicas.

No entanto, o autor de “O Milagre da Manhã” venceu essa barreira e se destacou novamente, desta vez com o coaching. Nessa etapa, o trabalho dele era focado em apoiar pessoas na conquista das suas metas.

Tudo ia bem com os planos de Elrod, mas a vida lhe “pregou outra peça”. A crise de 2008 o levou novamente para o “fundo do poço”.

O milagre da manhã

Elrod vivenciava mais um momento de crise. No entanto, ele decidiu seguir o conselho de um amigo e saiu de casa para correr. Foi então que o seu próprio “milagre da manhã” começou.

As mudanças vêm quando assumimos as rédeas das nossas vidas, definindo os trajetos e nos responsabilizando totalmente pelos nossos atos. Tudo isso, tendo em mente que qualquer problema é superável, garante Elrod .

Para vivenciar o “milagre da manhã” é imprescindível enxergar o momento atual como o lugar onde devemos estar para aprender, amadurecer e nos prepararmos para algo maior. Ou seja, encarar o presente como oportunidade de crescimento.

E não existe trajetória sem desafios.

Benefícios dessa jornada

Milagre da manhã

As pessoas que se dedicam aos seus projetos e ao “milagre da manhã” têm muitos ganhos, e Elrod enumera alguns deles. Veja:

  • Mais energia ao despertar, dotado de uma estrutura e estratégia para começar a maximizar o seu potencial;
  • Redução do estresse e melhora da saúde em geral;
  • Maior clareza para superar rapidamente os desafios da jornada;
  • Melhora na produtividade e na concentração;
  • Oportunidade de experimentar mais gratidão e menos preocupação;
  • Descoberta de um propósito de vida;
  • Aprender a não se contentar com menos do que realmente deseja e merece e começar a viver de acordo com seu propósito;
  • Aumento significativo da capacidade de ganhar e atrair mais riqueza monetária.

Primeiro passo para o seu milagre da manhã

milagre da manhã

Como já foi mencionado, grande parte das pessoas (95%, segundo o autor) contenta-se com menos do que um dia sonhou. Por isso, elas sentem-se fisicamente exaustas, solitárias, deprimidas ou ansiosas.

Essas pessoas ganham menos do que gostariam, gastam mais do que deveriam e não conseguem manter as finanças e a vida em ordem.

Integrar o seleto grupo dos 5% restantes que maximizam o próprio potencial é um escolha que só depende de você.

Segundo passo para o seu milagre da manhã

Milagre da manhã

Para não cair na armadilha da mediocridade, identifique as razões que o levam por esse caminho limitado. Busque alternativas/soluções e invista em um planejamento de vida.

Você já ouviu falar da “síndrome do espelho retrovisor”? Trata-se de um hábito de ficar olhando para o passado, acreditando que quem fomos é quem somos, encolhendo o nosso potencial no presente.

A saída para isso é viver sem as barreiras do passado e olhar a vida com possibilidades sem fim. Afinal, o seu futuro não precisa repetir o passado.  

Permita-se pensar grande, voar alto e tenha clareza sobre o que você deseja para sua vida. Repita isso para si, mesmo que não acredite inicialmente, e sua mente acabará absorvendo a afirmação.

Veja outras dicas para fugir da mediocridade

Tenha propósitos de vida

Tenha mais de um e comece com algo simples, como por exemplo: “sorrir mais para que possa trazer felicidade para a minha vida e para as pessoas ao meu redor.” Mude o seu propósito sempre que achar necessário e permita-se evoluir.

Isole incidentes

Sabe aquela mania de achar que nossas escolhas e ações afetam apenas o momento atual? Pois, esqueça isso. Devorar um sanduíche gigante, pensando em recuperar o prejuízo no dia seguinte é uma péssima ideia. Assim, escolha o caminho certo e não o mais fácil, moldando uma identidade de perseverança e disciplina, para ser capaz de alcançar resultados extraordinários.

Abrace um alto grau de responsabilidade

Muitas vezes temos que fazer coisas das quais não gostamos ou não queremos. Mas, se for importante, faça. Uma dica é obter um parceiro de responsabilização, que pode ser um amigo ou um familiar. Encontre alguém que se empenhe no “milagre da manhã”, incentivando um encorajamento mútuo.

Fuja das influências medíocres

Pesquisas apontam que nos tornamos como a média das 5 pessoas com quem passamos mais tempo. Ou seja, viver cercado de pessoas preguiçosas aumenta em muito as chances de você seguir pelo mesmo caminho. A solução do “milagre da manhã” é investir os seus preciosos minutos ao lado de pessoas realizadoras, otimistas.

Invista no seu desenvolvimento pessoal

O seu nível de sucesso está diretamente relacionado ao seu nível de desenvolvimento pessoal – conhecimentos, habilidades, hábitos etc. Então, dedique um tempo diário para o seu crescimento.

Tenha urgência em melhorar a si mesmo

Combata a procrastinação e lembre-se que o agora importa mais do que qualquer outro tempo.

Terceiro passo para o seu milagre da manhã

O que deverá ser feito de diferente a partir de hoje para aprender, crescer e construir uma versão melhor da atual? Pense sobre isso e comprometa-se com os seus resultados. Assim, uma vida extraordinária virá como consequência.

Durma bem e planeje o tempo de ir para a cama para que possa acordar mais cedo todos os dias. Mudar a sua crença de quantas horas de sono você necessita para estar descansado pode ser a chave para manhãs mais produtivas e dispostas.

O “milagre da manhã” tem o objetivo de recriar diariamente a experiência das manhãs de natal, de acordar sentindo-se energizado e empolgado. Trata-se de levantar-se da cama com um propósito.

Milagre da manhã

Quer algumas dicas de como fazer isso? Veja:

  • Antes de dormir, crie expectativas positivas sobre o dia seguinte.
  • Coloque seu despertador longe o suficiente para fazer você levantar-se para desligá-lo. A movimentação ajuda a acordar naturalmente.
  • Escove os dentes imediatamente após desligar o despertador.
  • Beba água para combater a desidratação que gera cansaço.
  • Inicie o dia com atividade física para maximizar o seu potencial. Então, ao sair da cama, vista roupas de ginástica e mexa-se.

Práticas para quem almeja atingir 100% do seu potencial

As práticas descritas no livro “O Milagre da Manhã”  são ferramentas de desenvolvimento pessoal para quem almeja atingir potencial máximo.

Prática 1 – Silêncio

Milagre da manhã

Comece cada manhã com um período de silêncio intencional. Isso alivia a agitação enquanto aumenta a autoconsciência. Escolha algo que combina com você, como meditação, oração, reflexão, gratidão etc.

Prática 2 – Afirmações

Escolha conscientemente não reviver medos e limitações do passado. Repetir afirmações positivas em voz alta todos os dias faz com que elas sejam fixadas em sua mente, sendo uma poderosa arma para modificar crenças e substituir comportamentos limitantes por outros necessários para alcançar o sucesso.

Prática 3 – Visualização

Milagre da manhã

A visualização criativa foca no futuro desejado. Após ler suas afirmações, visualize-as. Prepare-se para esse momento, sente-se ereto e respire profundamente. Com os olhos fechados, limpe a mente e inicie a visualização dos seus sonhos. Comece dedicando cerca de 5 minutos por dia.

Prática 4 – Exercícios

Atividades físicas pela manhã aumentam a energia, a clareza mental, a autoconfiança, o bem-estar emocional, melhora a saúde e a concentração. Desta forma, deixe de lado as desculpas e invista em sua qualidade de vida.

Prática 5 – Leitura

Milagre da manhã

A leitura diária é a forma mais imediata de adquirir conhecimento. Então, desenvolva o hábito de ler pelo menos 15 minutos por dia.

Prática 6 – Escrever

Faça um diário durante o seu “milagre da manhã”. Apenas 10 minutos são suficientes. Isso o obrigará a pensar mais sobre os assuntos em questão.

Customize o seu milagre da manhã

Sua rotina matinal deve ser de acordo com a sua preferência. Você pode encaixar um “milagre da manhã” de 20 a 30 minutos ou optar por um tempo mais longo nos finais de semana.

Veja um exemplo de 60 minutos de práticas:

  • Silêncio (5 minutos)
  • Afirmações (5 minutos)
  • Visualização (5 minutos)
  • Exercícios (20 minutos)
  • Leitura (20 minutos)
  • Escrever (5 minutos)

Uma versão para quem não tem tempo

O “milagre da manhã” pode ser executado em 6 minutos, de maneira prática. No entanto, o autor recomenda utilizar essa versão apenas nos dias de muita correria.

  • Minuto 1: Silêncio proposital, imaginando você mesmo acordando tranquilamente. Agradeça, medite ou faça uma oração.
  • Minuto 2: Leia suas afirmações diárias.
  • Minuto 3: Visualizar seus objetivos sendo alcançados.
  • Minuto 4: Escreva algo pelo que é grato e os resultados que está comprometido a alcançar naquele dia.
  • Minuto 5: Leia um livro de autoajuda.
  • Minuto 6: Mova seu corpo por 60 segundos.
  • Apesar do nome, o “milagre da manhã” não precisa acontecer necessariamente pela manhã. A essência da prática continua sendo acordar um período mais cedo do que de costume.

Você deve considerar ainda:

  • A alimentação saudável é algo a ser levado em consideração.
  • É possível começar o “milagre da manhã” apenas nos dias de semana.
  • Sua rotina matinal deve ser atualizada sempre que necessário.
  • Uma mudança de hábitos de forma natural pode levar até 30 dias.

5 frases inspiradoras de Hal Elrod

Você gostou de saber sobre o livro “O Milagre da Manhã”? O resumo dessa obra está disponível na plataforma 12min, nos formatos de microbook e audiobook – Baixe o app para ouvir gratuitamente e aproveite!

Aprendizado contínuo

Aqui no blog nós temos um post superinteressante sobre os melhores livros sobre saúde e bem estar. Afinal, é preciso conciliar, de forma equilibrada, trabalho e vida pessoal.

Mas, se você quer mesmo mudar a sua vida, vai precisar investir em mudança de hábitos, Então, nós selecionamos uma obra imperdível pra você. Anote aí.

O Poder do Hábito – Charles Duhhigg

O milagre da manhã

Segundo Charles Duhigg , os hábitos fazem parte da fundação das nossas vidas. Eles são responsáveis por uma grande parcela dos resultados que obtemos. O ato de conseguir mexer em algum hábito no que diz respeito à sua saúde, por exemplo, pode mudar radicalmente sua vida.

Duhigg explica, ainda, que o nosso cérebro encontra a todo instante maneiras para se esforçar menos e automatizar rotinas, apenas para economizar energia. Saiba como isso funciona em O Poder do Hábito.

Boa leitura e ótimos aprendizados!




12 livros recomendados pelo autor Malcolm Gladwell

O autor Malcolm Gladwell é um de nossos favoritos aqui no 12’. Na plataforma, temos as suas principais obras: O Ponto da Virada, Blink, Davi e Golias e Fora de Série – Outliers. Mas ele não é apenas conhecido pelas obras. O colunista da New Yorker tem ainda um podcast, palestrou no TED e faz recomendações de leitura incríveis em suas redes sociais.
Suas especialidades giram em torno da exploração do comportamento humano e da economia. A seguir, listamos as obras que ele já recomendou. Preparado para aumentar a lista de futuras leituras?
irresistible 12 minutos autor malcolm gladwell

1. ‘Irresistible’ – Adam Alter

Alter é um psicólogo da Universidade de New York e aqui explora as formas como a tecnologia e as redes sociais estão destruindo nossas mentes. Para o autor Malcolm Gladwell, é um livro viciante sobre o crescimento do vício.
Com a obra, você vai entender como os produtos hoje em dia se tornam tão irresistíveis. Ele explica que por mais que sites como o Facebook tenham derrubado as barreiras físicas entre as pessoas, seu magnetismo se dá por mais do que isso. As companhias por trás das redes sociais têm um jeito de fazer as coisas se tornarem absolutamente viciantes.
Vale para quem quer entender essa dinâmica e aprender um pouco com ela.
só-garotos- 12 minutos autor malcolm gladwell

2. ‘Só Garotos’ – Patti Smith

O autor Malcolm Gladwell recomenda esse livro da musicista Patti Smith, uma autobiografia na qual ela fala sobre o seu relacionamento com o fotógrafo já falecido Robert Mapplethorpe.
Mas é ainda mais do que isso: na obra, ela fala sobre New York nos anos 60 e 70, dando detalhes sobre como era a cidade na época e como o casal tentava ser criativo e viver de sua arte. Para você ter uma ideia, quando ela chegou à cidade, precisou morar até na rua.
strangers to ourselves 12 minutos autor malcolm gladwell

3. ‘Strangers to Ourselves’ – Timothy D. Wilson

Seguindo um pouco a linha dos livros do próprio autor Malcolm Gladwell, esta obra é sobre psicologia social. Segundo o que ele contou no podcast Tim Ferriss Show, é um livro que sempre dá de presente.
Para quem está procurando maior autoconhecimento, é uma leitura necessária. Tim é psicólogo da universidade de Virgínia e ensina aqui como podemos conhecer mais a fundo nossos “eu” inconscientes. Uma dica: com bastante introspecção.
merchant princes 12 minutos autor malcolm gladwell

4. ‘Merchant Princes’ – Leon Harris

Você com certeza já frequentou alguma loja de departamento. Mas provavelmente nunca pensou sobre como elas começaram. Se tiver curiosidade, leia este livro. Leon conta aqui a história das famílias judias que criaram essas lojas, algumas existentes até hoje.
O autor Malcolm Gladwell também fez essa recomendação no podcast do Tim Ferriss, dizendo que tinha tudo o que ele gosta: imigrantes, pessoas tentando sobreviver e conquistando um mercado antes pouco familiar e é sobre as grandes ideias que surgem no mundo de vez em quando.
Se você trabalha com o varejo, deve ler obrigatoriamente.
the Blind Side 12 minutos autor malcolm gladwell

5. ‘The Blind Side: Evolution of a Game’ – Michael Lewis

Michael é conhecido por ser o autor de livros que viraram filmes famosos: Big Short, Moneyball e Blind Side. Para o autor Malcolm Gladwell, ele é um dos maiores storytellers dessa geração e o considera uma inspiração.
Ele acredita que este seja o melhor trabalho de Michael. O livro conta a história de Michael Oher, filho de uma mãe viciada em crack e que não sabe ler, escrever, não conhece seu próprio aniversário e nem o pai.
Tentando vencer as adversidades, ele começa a jogar futebol americano e acompanhamos sua evolução até se tornar um jogador excelente. É uma história não só sobre futebol, mas também sobre amor e redenção.
psicanalise 12 minutos autor malcolm gladwell

6. ‘Psicanálise: a profissão impossível’ – Janet Malcolm

Gladwell também considera Janet como uma grande inspiração para seu próprio trabalho, no que diz respeito à não-ficção. A autora realizou um trabalho de reportagem investigativa sobre a Psicanálise, desvendando a sua natureza e entrando no mundo dos psicanalistas.
Ele explica que sua escrita é extremamente segura e confiante, levando o leitor a mergulhar em sua obra. Mesmo quando ela está apenas descrevendo um cenário para defender algum ponto de vista, você já fica imerso.
the person and the situation 12 minutos autor malcolm gladwell

7. ‘The Person and the Situation’ – Richard Nisbett e Lee Ross

Outro professor de psicologia na lista do autor Malcolm Gladwell. Dessa vez, da Universidade de Michigan. Richard Nisbett explica aqui como as situações influenciam a forma como pensamos e nos comportamos e defende que o contexto é o que os define.
Malcolm diz que esse livro influenciou a forma como ele enxerga o mundo e escreveu um prólogo presente nas edições mais recentes. Nela, ele diz que a obra oferece um jeito de reorganizar nossas experiências e que quando percebemos as intenções das pessoas costumamos tomar decisões equivocadas, baseadas nessa percepção, que nem sempre é verdadeira.
Freakonomics 12 minutos malcolm gladwell

8. ‘Freakonomics‘ – Steven D. Levitt e Stephen J. Dubner

Este livro é perfeito para quem anseia por uma visão menos tradicional e mais inusitada sobre o mundo. O autor Malcolm Gladwell acha a leitura incrível e diz que o livro inventou todo um gênero – economia com entretenimento.
Aqui, os jornalistas procuram responder grandes mistérios do mundo e da sociedade de forma simples, mas criativa. Eles exploram o lado misterioso das coisas e se dedicam a entender como a economia influencia nossas decisões, até as mais pessoais.
Outro livro incrível da dupla é o Pense como um Freak. Recomendamos!
the opposable_mind 12 minutos autor malcolm gladwell

9. ‘The Opposable Mind’ – Roger Martin

Se você deseja ler um livro só sobre CEOs, escolha esse. O professor da Universidade de Toronto Roger Martin explora o que faz grandes CEOs se destacarem entre os outros. Malcolm acredita que há muitos livros do gênero, mas este é o melhor.
Especialmente porque o autor foge um pouco das fórmulas presentes, muitas vezes, em biografias de CEOs. Você pode ler e tentar aprender com a forma como ele lidou com as situações, mas é provável que sairá frustrado, pois o seu caso é outro.
Assim, o livro ensina não a fazer como os grandes líderes fazem, mas a pensar como eles pensam.
traffic 12 minutos autor malcolm gladwell

10. ‘Traffic: Why We Drive The Way We Do’ – Tom Vanderbilt

Você não esperava que essa lista teria um livro sobre trânsito, certo? Pois tem. O autor Malcolm Gladwell diz que é um dos grandes herdeiros do legado de Freakonomics e investiga a natureza humana por meio da forma como dirigimos e lidamos com o trânsito.
O autor examina, por exemplo, os limites da nossa percepção sobre nós mesmos e os motivos pelos quais acreditamos ser melhores motoristas do que realmente somos.
Leia se você estiver curioso para entender a natureza humana de uma perspectiva nova e diferente. Você vai acabar descobrindo até mesmo algo sobre si.

11. ‘Fooled by Randomness’ – Nassim Taleb

Antifrágil

Nassim é autor de outros dois livros incríveis: Antifrágil, sobre eventos randômicos e como eles moldam nosso mundo e A Lógica do Cisne Negro, um de nossos favoritos aqui no 12’.
O autor Malcolm Gladwell é também fã de Nassim e já escreveu um perfil sobre ele para a New Yorker. Este é o primeiro livro do autor, que para Malcolm está para a Wall Street convencional como as 95 teses de Martin Luther estão para a Igreja Católica.
Leia se você quiser saber mais sobre a beleza das incertezas, probabilidades e riscos.

A Lógica do Cisne Negro

 nixon agonistes 12 minutos autor malcolm gladwell

12. ‘Nixon Agonistes: The Crisis of the Self-Made Man’ – Garry Wills

Malcolm Gladwell já disse que não se atreveria a escrever sobre política, porque acredita que já existem muitos autores fantásticos. Um deles é Garry Wills, que já ganhou um Pulitzer e escreveu esta biografia sobre Nixon.
O livro é considerado um clássico dos anos 70 e foi escrito pouco antes do ex-presidente renunciar ao cargo. Para quem tem curiosidade sobre a vida dele é perfeito, já que a obra apresenta uma visão nunca antes acessada de Nixon.
E aí, curtiu as dicas do autor Malcolm Gladwell? Veja agora como é possível alcançar o seu potencial máximo, seguindo apenas dicas de Gladwell.




Como Fazer Meditação no Trabalho: Segredos para sua Produtividade!

Ah, a meditação. Arte que nos remete a nossos mais antigos ancestrais. Alguns podem associá-la também ao yoga ou a alguma religião, como o budismo (onde, de fato, ela parece ter tido suas origens), mas esse não é o objetivo desse post. Na verdade, queremos tratar de como fazer meditação no trabalho, como uma prática contemporânea, a qual todos podem ter acesso.

A verdade é que até pouco tempo atrás eu estaria com meus olhos revirando e pensando “quanta perda de tempo!” ou “como essas pessoas conseguem ser tão zen?”. Mas hoje vejo a importância desse hábito e quero compartilhar isso com vocês.

Legal. Mas daí a te ajudar no trabalho? Você provavelmente está se perguntando como isso pode acontecer. Afinal, vivemos mergulhados em um turbilhão de informações, tarefas, e temos cada vez menos tempo a perder.

Mas se esse post te interessou até agora, é porque você provavelmente arrumou um tempinho para estar aqui e tem a mente aberta a novas ideias. Vamos lá entender melhor como funciona?

De que meditação estamos falando?

Como dissemos anteriormente, a meditação a qual nos referimos não difere crenças. Ela se trata do mais puro momento de concentração e contato com o seu “eu” interior. O também chamado de estado de alfa significa estar em profundo relaxamento, sem dormir, com foco no momento presente. Parece viagem, mas é mais simples do que parece, sem mágica.

Você não irá precisar vestir roupas de yoga, acender incensos, nem mesmo aprender a posição de lótus, mas irá precisar de um pouco de paciência. É normal que o cérebro encontre dificuldades para meditar logo de cara. Mas aqui vamos te dar uma série de dicas para que você não enfrente esse problema.

Na verdade, vou te contar um segredo: você com certeza já meditou por aí sem saber! E, claro, pode continuar fazendo com frequência, sem que isso atrapalhe suas rotinas. Sabe aquele momento em que você está a caminho do trabalho, por exemplo, perdido nos seus pensamentos, com a mente limpa, quase que sem consciência do que está ao seu redor? Essa é uma forma de meditar (sim!), embora não lhe traga o relaxamento físico, necessariamente – mas o mental.

A velocidade do trabalho

como meditar

Já experimentou ficar calmo, mesmo quando tudo à sua volta te pede para não ficar? É para isso que estamos aqui. Queremos que você trabalhe melhor os músculos do seu cérebro, o que te ajudará a concentrar melhor nas suas atividades, executá-las com maior precisão e até aumentar sua produtividade (isso mesmo!).

Hoje andamos sempre com tanta pressa e estamos sempre tão atolados de preocupações, que não paramos para lembrar de nós mesmos. Simplesmente esquecemos de dedicar um tempo para si e apreciar os momentos e coisas à nossa volta. E você com certeza já sabe que isso pode lhe causar uma série de doenças dos mais variados tipos: estresse, insônia, depressão, distúrbios alimentares, problemas cardiovasculares, intestinais, e por aí vai…

Por maior perda de tempo que isso pode parecer, a meditação já ganhou até aval científico. Em outras palavras, já é comprovado que dedicar um tempinho a nós mesmos traz muitos benefícios. Um estudo da Universidade de Washington também nos explica um pouco de como isso acontece.

Os benefícios da meditação

É claro que há uma série deles, mas aqui vão alguns:

  • Aumento da concentração nas atividades: Meditar é como treinar os músculos do cérebro para exercitar a concentração. Se conseguimos nos concentrar bem quando estamos em alfa, com certeza conseguiremos nos concentrar bem nas nossas atividades do dia a dia também. Se quiser entender isso melhor, dá uma conferida no livro Foco, de Daniel Goleman. É uma leitura muito boa!
  • Alívio do estresse: O exercício da meditação nos leva ao autoconhecimento. A meditação nos ajuda a compreender melhor nossos problemas, reduzindo o estresse. Isso vai melhorar até as suas relações interpessoais, afinal, nada melhor do que estar perto de pessoas bem humoradas, certo?
  • Redução do tempo de execução das rotinas: A partir do momento que você se concentra melhor, tudo fica mais fácil. A meditação parece nos trazer mais clareza de tudo, o que reduz – e muito! – o tempo que gastamos com cada tarefa.
  • Aumento da sua produtividade: Como consequência do que foi dito anteriormente, se realizamos uma tarefa mais rapidamente, com até mais qualidade do que antes, podemos dizer que nossa produtividade também subiu, certo?
  • Aumento da criatividade: sabe aquele problemão que de vez em quando aparece e você não sabe mais como resolver? Que tal exercer um pouquinho mais da sua criatividade e começar a pensar fora da caixa? A meditação pode te ajudar a enfrentar esses desafios também!
  • Maior facilidade para trabalhar em equipe: se você enfrenta dificuldades para trabalhar em equipe múltiplas, a meditação também pode te ajudar. Justamente por trazer mais calma, paciência e criatividade, fica mais fácil lidar e trabalhar com pessoas tão diferentes também.
  • Redução da ansiedade: a meditação te ajuda a manter o foco no momento presente, reduzindo a preocupação excessiva com o futuro. É claro que um pouco de ansiedade pode ser bom, mas, quando em excesso, pode reduzir em muito a capacidade de concentração. Esse é um male muito comum nos dias de hoje, principalmente no ambiente de trabalho, e meditar com certeza vai ajudar a trazer a mente de volta.

Afinal, como fazer meditação?

A essa altura do campeonato, você já deve ter entendido a importância do que estamos dizendo. Mas, e agora, como adotar esse hábito?
Vamos começar bebendo um pouco de água e indo ao banheiro (sem a companhia do celular, por favor). Agora procure um ambiente calmo e silencioso – hoje muitas empresas contam com um espaço próprio para o relaxamento, mas, caso não tenha, sem problemas também. Isso não é uma premissa, mas vai te ajudar a começar. Você pode ficar na posição que preferir (se estiver muito cansado, sugerimos que não fique deitado). Corrija sua coluna. Feche seus olhos, atente-se à sua respiração e aos seus 5 sentidos, e imagine um local tranquilo. Deixe seus pensamentos fluírem, até que você se “desligue” do que está a sua volta e concentre apenas no que está em sua mente. Toda vez que seu cérebro se dispersar, volte a concentração à sua respiração. Foque. Isso pode demorar alguns minutos, mas é nesse momento que você precisa ter mais paciência.
Como já dissemos, é possível que você encontre dificuldades logo de início, mas aqui vão algumas dicas:

  • Cabeça aberta: de nada adianta separar alguns minutinhos do seu dia para tentar meditar, se você não preparar a sua mente para isso!
  • Encontre uma posição de conforto: vale qualquer posição, mas o que mais sugerimos para principiantes é ficar sentado. Se ficar em pé, pode gerar desconforto. Se ficar deitado, pode acabar dormindo.
  • Foco no presente: você já parou para pensar a quantidade de tempo que perde preso no passado ou se preocupando demais com o futuro? Para a meditação, é importante manter o foco no momento presente. Daí as dicas de focar na sua respiração e nos seus 5 sentidos.
  • Sons da natureza: uma coisa que ajuda muito a meditar é escutar sons bem baixinhos, de preferência da natureza. Isso traz paz para os seus pensamentos.
  • Apps: hoje existem uma série de apps que ajudam você a meditar. Eles cronometram o tempo do relaxamento, oferecem sons, áudios e até funcionam como uma rede social. Um que gostamos muito é o Sattva. Vale a pena conferir!
  • Experimente a meditação guiada: se, mesmo com as dicas anteriores, você ainda encontrar dificuldades, não se preocupe. É normal que o cérebro encontre dificuldades para se “desligar”. Sugerimos que experimente a meditação guiada. Trata-se de áudios com uma pessoa indicando o que você deve fazer para atingir o relaxamento. Você pode encontrar diversas opções seja na internet, em CDs ou apps.

Outros aplicativos de meditação

5 Minutos

Esse é um aplicativo em Português, criado pela ONG Mãos Sem Fronteiras, disponibiliza três opções: Meditação de 5 minutos; Meditação Guiada La Jardinera; Meditação com tempo livre, com um contador de até 30 minutos. Você acompanha a sua evolução no “meditômetro”, ou seja, quanto mais você medita, mais tempo é creditado na sua conta. Gratuito para Android e iOS.

Calm

Você pode escolher o tempo das sessões, que varia entre 2 e 30 minutos, com músicas e sons da natureza relaxantes, além de paisagens que o levam para bem longe dos seus problemas. Você ainda pode optar por diferentes finalidades, como melhorar a criatividade e o sono ou energizar o corpo e a mente, entre outros. O aplicativo é todo em inglês, sem tradução. Gratuito para Android e iOS.

Medita!

As sessões são realizadas por Mirna Grzich, em mais de 100 reflexões, divididas em 8 temas/categorias: 1) Relaxando & Meditando; 2) Mindfulness; 3) Orações & Mantras; 4) Meditações Essenciais; 5) Insights & Reflexões; 6) Meditando com Tradições Espirituais; 7) Quem é você; 8) Meditações da Lua Cheia. Essas sessões levam você a ter mais lucidez, harmonia, criatividade, foco e consciência. Disponível para Android e iOS. Oferece uma meditação gratuita para cada um dos temas e assinaturas mensais.

Medite.se

A proposta é ajudar você a ter uma vida mais saudável, mais centrada e mais feliz. Nesse processo, você é o seu próprio personal, treinando sua mente, por meio da prática diária, por poucos minutos. As sessões são narradas em Português, pelo terapeuta Tadashi Kadomoto. Tem interface simples e também é dividido em sessões. Gratuito para Android e iOS.

Stop, Breath & Think

Ensina a meditar em 5 minutos. A proposta é treinar as pessoas para que parem, respirem e pensem por alguns poucos minutos, em troca de melhor qualidade de vida. Você responde um questionário, dizendo como se sente no momento e o aplicativo recomenda a melhor meditação. Oferece ainda dicas de postura e respiração, entre outras, para que você obtenha sempre os melhores resultados. Gratuito para Android e iOS.

Zen

Oferece um guia de meditação que inclui sons e vídeos relaxantes e o termômetro de emoções. Existe ainda a opção das meditações guiadas, de 10 minutos cada, conduzidas pela criadora do app, a blogueira Juliana Goes. E tem as reflexões do dia, divididas por categorias: Reflexões, Sucesso, Inspiração, Superação, Harmonia, Motivação e Favoritas. Pago para Android e iOS.

Mindfulness

Você provavelmente já ouviu falar nesse conceito, que, inclusive, deu nome a um livro, escrito por Mark Williams e Danny Penman. Nessa obra, os autores explicam que mindfulness se trata de uma forma simples de como fazer meditação, focando apenas na sua respiração.

O livro é na verdade um guia com diversos exercícios de como fazer meditação, para que você possa conhecer melhor você mesmo e o seu corpo, e para que viva de maneira mais positiva.

Se você se sente estressado, deprimido ou até mesmo infeliz no trabalho, recomendamos fortemente essa leitura e os exercícios que o livro propõe:
Atenção Plena – Mindfulness

A Meditação é um Hábito

É claro que pouco pode-se esperar de uma única meditação no trabalho. Trata-se de um hábito! Se você quer ver tudo isso que falamos acima funcionar, você precisa adicionar isso a sua rotina.

Tire sempre um momento do seu dia para ter essa prática. Seja na hora de acordar ou até mesmo no meio da tarde, por exemplo – só não é muito indicado à noite, que pode acabar te induzindo ao sono, devido ao cansaço excessivo do dia. Comece com um tempo curto (5 a 10 minutos) e vá aumentando à medida que for se sentindo mais à vontade.

Aqui no 12min, nós adoramos livros que nos ajudam a aumentar nossa produtividade e melhorar nossa saúde e bem estar. Um exemplo é “O Poder do Agora“, de Eckhart Tolle que fala justamente sobre a importância de focar no momento presente se você quer alcançar a felicidade e o sucesso.
O Poder do Agora

Em um post anterior, falamos sobre como implementar bons hábitos na nossa rotina. Vale dar uma conferida!

E aí, aprendeu a importância da meditação para aumentar a sua produtividade no trabalho? Agora que você já sabe por onde começar, que tal dar um like, compartilhar e escrever nos comentários o que achou do post de hoje?

E não se esqueça de baixar nosso app, 12min, que já conta com centenas de livros, como os que citamos aqui!