Os melhores livros para quem quer empreender: Samba Tech + 12min

A vida de empreendedor não é nada fácil. Para quem está começando, é preciso conseguir investidores, ter ideias promissoras, executá-las e garantir que essas ideias se tornem realidade. Se você já está no meio, os desafios não param e talvez até se tornem maiores. Afinal, agora é preciso manter o negócio ativo e crescente, consolidar-se no mercado, lidar com clientes, funcionários, concorrentes, e muitas outras coisas.

Embora a experiência e tentativa constante sejam peças chave na vida de qualquer empreendedor, existem muitos livros que podem te ajudar no caminho do empreendedorismo, com dicas e histórias de pessoas que passaram por altos e baixos, mas que no final conseguiram extrair lições de cada situação e sempre buscar o crescimento profissional e pessoal.

Por isso, nós, do 12min, em parceria com a SambaTech, selecionamos estes livros que com certeza te ajudarão a começar uma vida de empreendedor ou aprimorar suas técnicas e conhecimentos para alcançar o sucesso de forma mais rápida e efetiva.

São livros de autores experientes em relações interpessoais, investimentos, lançamentos de startups e que trabalharam, ou até fundaram, grandes empresas de renome mundial. Esperamos que cada obra possa trazer ensinamentos e insights certeiros para você e os novos desafios que pretende enfrentar! Confira aí:

A Startup Enxuta – Eric Ries

Running Lean – Ash Maurya

A Marca da Vitória – Phil Knight

Pense Simples – Gustavo Caetano

De Empreendedor e Louco Todo Mundo Tem Um Pouco – Linda Rottenberg

De Zero a Um – Peter Thiel e Blake Masters

Vai Lá e Faz – Tiago Mattos

O Poder do Hábito – Charles Duhigg

Os Segredos da Mente Milionária – T. Harv Eker

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas – Dale Carnegie

High Output Management – Andrew S. Grove

A Arte da Negociação – Michael Wheeler

A Estratégia do Oceano Azul – W. Chan Kim e Renée Mauborgne

Behind The Cloud – Marc Benioff e Carlye Adler

Launch – Jeff Walker

Rework – Jason Fried e David Heinemeier Hansson

O Segredo – Rhonda Byrne

Essas são apenas algumas das melhores obras para te ajudar com empreendedorismo e negócios, e cada uma tem alguma coisa de valor a te ensinar. Lembrando que todos os livros citados possuem microbooks no app do 12min, onde você pode ler ou ouvir e absorver os ensinamentos chave que cada um traz e começar a aplicá-los agora mesmo!

Espero que tenham gostado das indicações e que façam um bom proveito de tudo o que esses autores tem a oferecer!

Entendendo melhor o Growth Hacking

O growth hacking, apesar de uma prática recente, vem ganhando cada vez mais espaço nas empresas. Entenda melhor sobre o assunto neste post!

Como surgiu?

O termo foi cunhado originalmente por Sean Ellis e significa ter uma cultura focada no crescimento, onde todas as práticas, desde o planejamento do produto, marketing e entrega, são direcionadas para o crescimento rápido e otimizado da empresa.

Essa prática ganhou força principalmente entre as startups, onde a mentalidade de growth hacking se encaixa bem. Como geralmente são empresas que buscam um crescimento acelerado e já possuem uma mentalidade de experimentação, o growth hacking cai como uma luva!

Princípios

Os princípios básicos do growth são encontrar atalhos para que sua empresa seja conhecida e conquiste clientes da forma mais rápida e econômica possível. Assim usa-se de ferramentas como marketing digital e redes sociais, experimentação constante, testes A/B, inovação e escalabilidade em todos os processos dentro da empresa, para que o resultado final seja o reconhecimento da marca e uma aquisição otimizada de leads e clientes, o que consequentemente levará a um rápido crescimento.

Growth hackers usam de metodologias que visam testar de forma rápida as maneiras mais eficazes de alcançar o consumidor, por meio de campanhas virais, email, SEO e ferramentas diversas, sempre com o foco no crescimento. Observando métricas de performance é possível analisar as estratégias mais eficazes e, através de iteração e teste constante, manter os resultados otimizado.

Outra preocupação do growth hacking é em relação ao produto como um todo. A mentalidade de crescimento vem desde o desenvolvimento do que se quer promover, e leva em consideração o potencial de crescimento deste produto. Características como aquisição de usuários, monetização e viralidade são integradas e relacionadas ao produto para que, durante os testes e campanhas, seja possível extrair o potencial máximo daquele produto em si.

Growth hacking passa também por áreas como manejo de comunidade, uma vez que estar em contato com o cliente é essencial, e marketing de conteúdo, para que o seu possível cliente te encontre quando precisar e te perceba mesmo antes precisar efetuar a compra. A divulgação boca-a-boca é extremamente importante quando se quer ter um produto ou serviço reconhecido.

Empresas como Facebook, YouTube e Google usam há tempos a mentalidade de growth hacking, o que permitiu a elas alcançarem cada vez mais pessoas e se solidificarem no mercado como as maiores do seu campo, tendo sempre o crescimento como norte.

Saiba mais

Quer saber mais sobre o growth hacking e como funciona na prática? Confira o webinar com o Bernardo Jaber, gerente de Marketing da Xerpa e especialista no assunto. Está no nosso canal no YouTube!