Os melhores ensinamentos do filme “A Fuga das Galinhas” sobre administração

pt flag
en flag
Voiced by Amazon Polly

Animação para crianças? Não. Definitivamente, o filme A fuga das Galinhas é muito mais. Trata-se de uma verdadeira aula de planejamento, estratégia, liderança e trabalho em equipe. Por isso, a produção integra uma lista dos 10 filmes que todo administrador de empresas deveria ver.

O filme A fuga das Galinhas é uma produção britânica, que agrada crianças e gente grande também. Tudo ocorre em 1950, numa granja em Yorkshire. As galinhas são obrigadas a botar ovos e aquelas que não cumprem as metas morrem degoladas.

Todas as galinhas da granja trabalham à exaustão, sob pressão e opressão. O medo é constante, mas muitas delas conformaram-se com o destino. Ginger pensa diferente.

Ginger vive inconformada e decidida a não acabar numa panela. Ela planeja e planeja a fuga das galinhas em massa. No entanto, são frustrações atrás de frustrações, mas Ginge não desiste. Ela tem um sonho.

“As cercas não estão apenas em volta da fazenda. Elas estão em nossas mentes. Existe um lugar melhor lá fora, além da colina. Tem um espaço aberto e muitas árvores. Grama fresca e verde”.

Ginger realmente acredita nesse paraíso. As demais galinhas, a princípio não. Acostumadas com a vida do galinheiro, que mais parece um campo de concentração, elas têm dificuldade de imaginar algo além das cercas.

O início da reação

Ginger lidera o grupo e executa inúmeros planos de fuga das galinhas. E você acha que foi fácil? Claro que não.

No meio do caminho, Ginger encontra muitos obstáculos, inclusive, a descrença por parte de algumas companheiras. E, assim, sonho e planejamento não garantem sucesso imediato.

Falta engajamento. Falta acreditar que é possível. E falta um sonho coletivo. A ideia de liberdade, sem contagem matutina dos ovos, sem cercas, cadeados e cães de guarda é uma ilusão para a maioria das galinhas.

Com tantas tentativas fracassadas, o sonho de liberdade fica cada dia mais distante, até mesmo impossível para muitas delas.

Ginger começa a se sentir incapaz para liderar o grupo. Chorando, ela desabafa consigo mesma: “O que eu estou fazendo? Quem você está tentando enganar? Que o céu nos ajude.”

Eis que a ajuda vem, literalmente, do céu. O galo Rockey sobrevoa o galinheiro quando bate numa cerca, depois na fiação elétrica, despencando dentro do galinheiro. E com a asa quebrada.

Ginger descobre que ele é um galo voador profissional e que pertence a um circo. Ela concorda em escondê-lo do seu dono, na granja. Porém, essa “gentileza” tem um preço: Rocky deve ensinar as galinhas a voarem.

Mesmo sem acreditar de fato que as galinhas podem voar, Rockey inicia o treinamento do grupo. Ele investe, especialmente, na unidade e na motivação da equipe.

Do medo ao pânico

O novo investimento por parte da dona da granja (a temida máquina de tortas) leva desespero para o galinheiro. Agora, todas vão morrer, independentemente da quantidade ovos. Ninguém escaparia desse terrível destino.

Era preciso agilizar a fuga das galinhas. Nessa tarefa, Ginger e Rocky reforçam o trabalho conjunto para salvar o grupo. Rocky com a motivação e Ginger com o planejamento.

Então, as galinhas conseguem fugir? Ainda não. Rocky decide abandonar o grupo e força Ginger a pensar em uma nova estratégia. Urgente.

A criatividade fala mais alto e a solução vem com a construção de um avião. Isso mesmo. Todas sairiam da granja voando, mas com apoio da máquina.

Aí sim, ocorreu a tão desejada fuga das galinhas. Com direito a final feliz.

As lições do filme “A Fuga das Galinhas”

Muitas situações que ocorrem no galinheiro, provavelmente, são realidade na sua empresa também. São questões relacionadas à liderança, trabalho em equipe, treinamento, entre outras.

Então, agora que você já sabe mais sobre “A Fuga das Galinhas”, vamos avançar nos debates. A seguir, selecionamos algumas lições importantes sobre administração e gestão de pessoas desses 84 minutos de animação. Veja:

Liderança

https://marketingdeconteudo.com/pensar-fora-da-caixa/

  • Liderar não é tarefa simples. Sem liderança que produza efeitos, as pessoas tendem a ficar apáticas.
  • Coragem e persistência são atitudes de um bom líder.
  • O líder deve estar atento a todos os detalhes dos projetos e da equipe (e gerenciar as crises internas).
  • Muitas vezes é preciso negociar parcerias. E elas podem vir até mesmo de fora da empresa.
  • O líder deve promover o entrosamento das pessoas que trabalham juntas. Quando elas se conhecem e criam afinidades entre si, reforça-se o espírito de equipe.
    • Esse é um mérito do galo Rocky, com toda sua habilidade de entreter pessoas.
  • Na mesma empresa, podem existir mais de um estilo de liderança, em pessoas diferentes.
    • Ginger é extremamente racional e o galo Rocky consegue motivar o grupo.
  • É comum um líder, em determinado momento, sentir-se impotente e incompetente diante dos obstáculos.
    • Com Ginger não é diferente. Após sucessivos fracassos, por um breve momento, ela perde a esperança de realizar o seu sonho.

Definição de meta

A fuga das galinhas

  • É preciso ter um sonho e definir onde queremos ir, como e quando chegar lá.
    • Ginger sabe exatamente onde e como quer estar: do outro lado da cerca, livre (junto com todas as galinhas), em um ambiente saudável, feliz e sem exploração.

Planejamento

Fuga das galinhas

  • Aí vem a parte seguinte, que é o passo-a-passo para chegarmos ao ponto final e não nos desviarmos do nosso caminho, transformando, assim, o sonho em realidade. Isso é planejamento.
  • Falhas no planejamento podem comprometer o resultado.
    • É o que ocorre, por exemplo, quando Ginger usa uma colher para cavar debaixo da cerca. Por falta de planejamento, uma galinha fica entalada no buraco pequeno demais, impedindo a passagem do restante do grupo.
    • Outro exemplo é não considerar os cães de guarda, quando as galinhas tentam escapar pelo túnel.
  • Um bom planejamento não leva a lugar algum se não houver ação/atitude.
    • Ginger planejava e colocava em prática, tentando a fuga das galinhas por várias vezes. Existe atitude.
    • No entanto, em inúmeras tentativas de fuga, ocorrem falhas na execução.

Persistência

A fuga das galinhas

  • Não se pode desistir dos sonhos, ou abandonar a meta, nos primeiros obstáculos. É preciso repensar e adaptar o planejamento à nova realidade.
  • Mas cuidado, porque persistência não significa repetir sempre os mesmos erros. Isso é inaceitável, para não dizer burrice.
    • São incontáveis tentativas frustradas de fuga das galinhas, mas Ginger desenvolve uma estratégia diferente a cada nova tentativa.
    • Durante uma reunião no galinheiro, uma amiga pergunta a Ginger se ela pensa em desistir, diante de tantos “planos fracassados”. A resposta é firme: Não.
    • A companheira do galinheiro completa: “Encare os fatos, nós só temos uma chance em um milhão.” Ginger ressalta: “então, nós temos uma chance”. E ela realmente acredita no que estava falando.

Espírito de Equipe

A fuga das galinhas

  • Um trabalho conjunto, com os integrantes da equipe em completa sintonia, espírito de solidariedade e foco no sucesso, pode alavancar o resultado.
    • É o que acontece quando as galinhas trabalham em perfeita sincronia e levantam voo para fora do galinheiro.
  • Cada integrante de uma equipe é valioso e tem um papel específico a realizar. Uma das funções do líder é colocar a pessoa certa, no lugar certo, no momento certo.
    • Isso fica evidente no processo de construção do avião. Uma galinha cuida da estatística, outra na costura etc. Cada uma realizando o que sabe fazer melhor.
  • Elogio e agradecimento são ingredientes poderosos de motivação de equipe.
  • Todos devem estar comprometidos com o sucesso do projeto. O exemplo vem do líder.
    • “Dê meia volta, eu cuido da rampa”. Ginger sai do avião para recolocar a rampa de voo e viabilizar a fuga das galinhas pelo céu.

Visão empreendedora

Fuga das galinhas

  • Atenção às oportunidades do mercado pode gerar grandes negócios.
  • No filme, o mérito de empreendedorismo foi para a dona da granja, que enxergou uma chance de ganhar mais dinheiro com a máquina de fazer tortas. Pior para as galinhas, é claro.
  • As galinhas dão o troco com criatividade na construção do avião.

Você gostou da história sobre a fuga das galinhas? Que tal ver o filme e juntar diversão com informação?

Se você também gosta de um bom livro, a 12Min tem inúmeras sugestões de leitura. Uma lista com 10 publicações sobre liderança, por exemplo, vai enriquecer o seu portfólio.

Boa leitura!

Comentários