Hemisférios cerebrais: saiba qual é o lado mais usado pelos empreendedores

Quem nunca ouviu falar dos hemisférios cerebrais direito e esquerdo e a relação deles com a nossa personalidade? Esse é um tema que já consumiu horas e mais horas de estudos e, certamente, demandará mais pesquisas por parte de cientistas e psicólogos.

Hemisférios cerebrais

As teorias mais populares mostram que cada pessoa utiliza, de maneira dominante, uma das partes do cérebro. Outros estudiosos garantem que essa generalização da função direita/esquerda não é verdadeira e que os dois lados são necessários para executar funções como matemática e linguagem.

As funções dominantes dos hemisférios cerebrais

O que a gente aprende na escola é que os hemisférios cerebrais servem a propósitos diferentes e têm capacidades e funções variadas. Eles impactam diferentemente em nossa personalidade. O lado mais forte determinará se você é mais analítico ou criativo. Veja:

Hemisfério direito

Hemisférios cerebrais

Controla a criatividade, imaginação, intuição e é responsável por expressões artísticas, como dança, pintura, canto etc.

Hemisfério esquerdo

Hemisférios cerebrais

Controla o pensamento lógico e analítico e é responsável pela fala, escrita, leitura e cálculos.

Qual lado é mais importante para o empreendedor

Os estudos recentes apontam que uma mesma pessoa pode desenvolver os dois hemisférios cerebrais. No mundo dos negócios, isso é o ideal.

Para os empreendedores, o pensamento lógico e analítico é essencial para sobrevivência do empreendimento. Mas não é suficiente. Cada dia mais as lideranças empresariais estão dependendo da inteligência emocional para garantirem o envolvimento e engajamento das equipes com as metas e, consequentemente, com o sucesso dos projetos.

Pesquisas com empreendedores comprovam que eles vêem trabalhando os seus cérebros de forma diferente do convencional. Eles usam os dois hemisférios cerebrais ao mesmo tempo, de maneira espontânea.

Hemisférios cerebrais

Assim, os empreendedores tendem a pensar mais com a parte esquerda do cérebro e, na hora de tomar decisões, utilizam o lado direito. Isso porque, ao administrar o próprio negócio, é produtivo pensar de maneira criativa e lógica.

Quando os hemisférios cerebrais atuam juntos, o empreendedor consegue “ouvir” o coração e seguir o cérebro, permitindo que as decisões sejam bem pensadas, sem ter que jogar as emoções para escanteio.

Sem resposta

Por que os empreendedores pensam assim? Os pesquisadores ainda não sabem se eles se lançam no mundo dos negócios pela forma como os seus hemisférios cerebrais estão conectados ou se eles funcionam assim por causa do tipo de decisões que precisam tomar.

Independentemente de não haver uma resposta, os hemisférios cerebrais dos empreendedores seguem trabalhando de maneira diferente – dentro das suas características específicas – mas em conjunto. Isso ocorre na maioria das vezes.

Ninguém duvida, até o momento, que algumas funções cerebrais ocorrem em um lado ou outro do cérebro. No entanto, alguns pesquisadores defendem que é possível treinar-se para, conscientemente, usar os dois hemisférios cerebrais.

Uma coisa é certa: o funcionamento dos hemisférios cerebrais é tema de estudo para muitos anos ainda. E a tendência tem sido tornar a pessoa capaz de usar os dois lados simultaneamente.

Como treinar os hemisférios cerebrais

Alguns estudiosos garantem que você pode aprender a tornar o seu cérebro mais flexível, praticando alguns exercícios para fortalecer o seu lado mais fraco. Assim, você deixa pra trás essa história de que “não sou criativo” ou “ número não é a minha praia”.

Com os exercícios, você coloca os dois hemisférios cerebrais para funcionar de acordo com o papel que você exerce no momento. Por exemplo, se você é uma pessoa muito criativa, pode também desenvolver o seu lado esquerdo para adquirir habilidades de negociações, quando estiver na mesa com um cliente.

Se você quer saber como fazer isso, seguem algumas dicas:

Criativos que querem treinar o lado esquerdo

Hemisférios cerebrais

  • Apele para o quebra-cabeça, palavras cruzadas, cálculos, solução de problemas, trabalho com códigos e programação. Escrever algo com a mão direita também é uma ótima atividade.
  • Respire só por uma narina. Feche a sua narina esquerda e inspire através da narina direita. Faça o mesmo do outro lado. Repita o ciclo algumas vezes.
  • Os criativos tendem a ficar acordados até tarde, trabalhando ou esperando por um insight. Os esquerdistas são madrugadores. Então, como treinar o outro lado? Levante às 6h da manhã, tome um café/chá/suco, faça uma meditação e depois se dedique às tarefas do seu cotidiano. Vá para cama às 22h. Faça isso uma vez por semana.
  • Faça um curso de Excel, mas seja paciente para realmente aprender e vencer o medo dos números. Isso dará uma energizada no seu lado esquerdo.
  • Leia, compreenda e analise documentos jurídicos. Esse exercício, nada fácil, ativará imediatamente o lado esquerdo do cérebro.
  • Crie uma lista de tarefas diárias e outras semanais. Cumpra tudo o que for possível.

Analistas que querem desenvolver o lado direito

Hemisférios cerebrais

  • Faça cursos que despertam a criatividade – dança, canto, arte, meditação, culinária. Ginástica, música, audiolivros e passatempos também ajudam muito.
  • Quebre a rigidez, cantando bem alto. Solte a voz com vontade. Seu hemisfério direito irá ao delírio.
  • Reserve um dia inteiro para não fazer nada além de dormir, comer e assistir TV, de pijama e debaixo de uma coberta.
  • Aqui, você vai esquecer a lista de tarefas e dedicar um fim de semana inteirinho com zero atividade planejada. Deixe o vento te levar. Explore locais diferentes na cidade, visite parques…
  • Mude o visual de vez em quando. Use uma roupa ou acessório colorido e encare a reação das pessoas como algo divertido.

Você curtiu esse post? A equipe da 12 Min tem sugestões de leitura muito legais para você entender cada vez mais o funcionamento do seu cérebro. Anote aí:

Mentes Brilhantes. Mentes Treinadas – Augusto Cury

Hemisférios cerebrais

O autor demonstra a importância de se cultivar um equilíbrio entre a razão e a emoção. Para isso, ele mostra como é o funcionamento da nossa inteligência e a nossa forma de raciocinar e pensar.

Mindset – Carol Dweck

Hemisférios cerebrais

O sucesso não depende unicamente das nossas habilidades ou talentos, mas também da forma como enfrentamos a vida.

Vamos lá colocar os dois lados do nosso cérebro pra funcionar a todo vapor!

[Webinar] Empreendendo de Zero a Um com João Augusto Campos

Tem vontade de empreender, mas não sabe por onde começar? Com a parceria Webinsider + 12min, toda semana lançamos uma webinar com a participação de um empreendedor ou algum nome forte em sua área de atuação.

Para o bate-papo desta semana, convidamos João Augusto Campos, CEO do Nectar CRM, uma plataforma completa para quem quer crescer.

Durante a conversa, João contou sua trajetória como empreendedor e a história do Nectar. Por melhor que seja, empreender, principalmente no Brasil, não é nada fácil. Neste webinar, entenda também quais são os principais desafios dessa jornada e algumas dicas para quem quer encará-la. Ter mentores para o seu negócio, por exemplo, pode ser um bom começo.

Veja o Webinar Webinsider + 12min Empreendendo de Zero a Um na íntegra:

 

Gostou? Então, deixe seu comentário aqui embaixo e inscreva-se no canal do 12min no YouTube para conferir todos os próximos webinars 🙂

A Lógica do Cisne Negro: conheça as estratégias de Nassim Taleb

A princípio, acreditava-se que todos os cisnes eram brancos. Mas, quando o homem chegou à Austrália, ele descobriu que existe a ave, também, na cor preta. Uma grande surpresa. No livro “A Lógica do Cisne Negro“, o escritor Nassim Nicholas Taleb faz uma analogia entre o cisne negro e um evento raro, impossível de ser previsto apenas analisando o passado. Um impacto altamente improvável.

A lógica do cisne negro

Esses eventos incomuns, como o primeiro cisne negro, ocorrem com mais frequência do que imaginamos. O problema é que a nossa mente é programada para lidar com o que já vimos antes. Aí partimos para os subterfúgios.

Existem muitas coisas que não sabemos, mas como sentir-se ignorante é algo que ninguém quer para si mesmo, inventamos explicações, com histórias que não existem. Afinal, isso é mais prazeroso do que enxergar a própria estupidez diante do imprevisto.

Informação: escudo eficiente

Cisnes Negros são os eventos que causam grandes transformações cognitivas, sejam elas triviais ou enormes, como o ataque terrorista às Torres Gêmeas; destruição de um setor no mercado de ações etc.

De acordo com “A Lógica do Cisne Negro, algumas pessoas são afetadas profundamente por essas mudança, enquanto outras saem praticamente ilesas. Por que? A resposta está no nível de informação.

“A Lógica do Cisne Negro” afirma que, quanto mais ignorante você é, maior a probabilidade de ser surpreendido por uma fato inesperado.

No século 15, quando Nicolau Copérnico propôs que a Terra não é o centro do universo, ele desafiou a religião e também abriu caminho para uma mudança cultural na sociedade e na ciência. Cisnes negros aceleram a mudança do mundo, afirma Taleb.

Os dois tipos de improbabilidade

Para melhor compreender o impacto do improvável, “A Lógica do Cisne Negro” divide o conhecimento humano em dois principais grupos de efeitos improváveis em nossas vidas. Dessa forma, o autor acredita que fica mais fácil entender como somos enganados, provando assim a nossa incapacidade de fazer previsões.

Grupo Mediocristão

A lógica do cisne negro

As médias são a regra. Aqui, a nossa amostragem de informações e dados disponíveis é muito grande e nenhum fato isolado muda a maneira como o modelo funciona.

Os dados não são escaláveis, pois, eles têm limites mínimo e máximo definidos. Por exemplo, as características físicas, como altura e peso corporal, e até mesmo o QI (Quoeficiente de Inteligência).

No caso do peso de uma pessoa, é fisicamente impossível para alguém atingir 1.000kg. Assim, de acordo com “A Lógica do Cisne Negro”, uma vez que as propriedades de tais informações não escaláveis são claramente limitadas, pode-se fazer previsões relativamente precisas sobre as médias.

Grupo Extremistão

A lógica do cisne negro

Nesse grupo, moram os extremos. As informações são tão desproporcionais que uma única observação pode impactar dramaticamente nossas observações e iludir a nossa capacidade de fazer previsões.

O Extremistão traz coisas fundamentalmente abstratas, como por exemplo, mortes em ataques terroristas, vendas de livros por um autor, taxas de inflação etc.

Diferentemente de dados sobre peso de uma pessoa, vendas de álbuns, por exemplo, são itens escaláveis. Pode-se vender um livro digital, por meio do Kindle infinitamente, porque esse formato não requer que você imprima o material a cada cópia vendida.

Outro exemplo altamente escalável é a riqueza. É possível para uma minoria da população possuir uma porcentagem incrivelmente grande da riqueza. Nesse caso, se você analisar os dados olhando a média, pode se iludir com uma representação da distribuição de renda que não reflete com precisão a realidade das pessoas.

Cuidado para não ser o peru no Dia de Ação de Graças

“A Lógica do Cisne Negro” explica esse exemplo do peru da seguinte maneira: imagine o esse cenário: você é um peru, que é bem cuidado por anos e sua vida é uma maravilha. Porém, no Dia de Ação de Graças, ocorre uma surpresa. Você não é alimentado, é assassinado e servido como alimento para as pessoas.

Com essa metáfora, “A Lógica do Cisne Negro” ilustra como observar o passado para predizer o futuro. Ela também prova que os cisnes negros são relativos. Enquanto para você, o peru no jantar de Ação de Graças é claramente um cisne negro, para o cozinheiro, não há surpresa alguma neste evento.

Muitas vezes, nós encaramos nossa vida como se as coisas ocorressem no Mediocristão, quando, na verdade, tudo se passa mais no reino do Extremistão. Então, como lidar com essa realidade?

“A Lógica do Cisne Negro” recomenda aceitar e entender a natureza imprevisível do mundo, ao invés de ignorá-la. Esse comportamento pode não livrá-lo da mesa no Dia de Ação de Graças, mas lhe permitirá não se acostumar com o status quo.

Nosso cérebro nos prega peças

A lógica do cisne negro

Quando falamos que “não há provas sobre existência de cisnes negros”, muitas pessoas podem entender que essas aves negras simplesmente não existem. Um jeito errado de interpretar, afinal, a falta de prova de alguma coisa não significa que ela não seja real.

Existe ainda a tendência do nosso cérebro de buscar evidências, a chamada falácia da confirmação. “A Lógica do Cisne Negro” afirma que nosso cérebro é acostumado a procurar por provas e isso pode limitar em muito a nossa linha de pensamento, ignorando informações que vão na contramão dessas crenças. Esse comportamento cego limita as nossas descobertas.

Outra falha do nosso sistema operacional é que temos o hábito de criar histórias baseadas em coleções de eventos que ocorrem em nossas vidas, sem adicionar uma explicação a eles. É a falácia da narrativa.

“A Lógica do Cisne Negro” alerta que, ao condensarmos fatos em uma narrativa única, acabamos por gerar perda de informações. E isso é perigoso, uma vez que, descartando os dados que não fazem sentido na nossa história, ficamos à mercê dos imprevistos.

Conheça o seu cérebro

Existem 2 tipos de pensamentos. Um deles é instintivo, rápido, imediato e se baseia na sua experiência com o mundo. Ao mesmo tempo que esse jeito de pensar ajuda você a agir rapidamente a estímulos externos, ele aumenta a probabilidade de erros.

O outro sistema é racional, lento e possui autoconhecimento, sendo muito mais útil em salas de aulas ou num momento de vida ou morte.

De acordo com “A Lógica do Cisne Negro”, é comum confundirmos os dois tipos de pensamento. E a saída para solucionar essa desordem é conhecermos bem o nosso cérebro.

Resultados e recompensas em A Lógica dos Cisnes Negros

A lógica do cisne negro

Para o ser humano, uma série de pequenas e constantes recompensas, geralmente, trazem mais felicidade e realização do que uma recompensa enorme.

Mas existem, também, os progressos não lineares, que ocorrem em grandes saltos, alternados com a estagnação. Essas sim são as situações mais frequentes na vida.

“A Lógica do Cisne Negro” afirma que o modelo linear é adotado nas salas de aulas e livros, simplesmente, pela facilidade de compreensão.

Além disso, o ser humano tem a tendência de selecionar as partes de um processo que se encaixam nas suas impressões e ignorar as partes que não estão de acordo com seus pré-conceitos. É o que “A Lógica do Cisne Negro” chama de evidência silenciosa.

Veja um exemplo: os autores de livros famosos são vistos pelas pessoas como extremamente talentosos, o que é a razão do sucesso.

Por outro lado, muitos escritores, também talentosos, nunca chegam a ter um livro publicado por uma grande editora e, por isso, o público tende a não levar em conta a sua importância e relevância.

Isso significa que, na maioria das vezes, consideramos apenas os cisnes negros que tiveram a combinação perfeita de talento e sorte do autor para garantir seu lugar no hall da fama.

Desta forma, “A Lógica do Cisne Negro” mostra que o talento não pode ser provado como uma causa de sucesso no mundo editorial.

Tirando proveito dos cisnes negros

 A lógica do cisne negro

Taleb apresenta, em seu livro, algumas dicas práticas de como capturar mais valor dos cisnes negros.

O primeiro passo é priorizar suas crenças de acordo com os danos que elas podem causar e não com a chance de elas acontecerem.

Pergunte-se: o que poderia de fato ter maior impacto na minha vida hoje? Esse é o ponto que deve tirar seu sono e não o que você acredita ser mais provável com um impacto menor.

Por exemplo, se você investe em ações, é melhor considerar cenários extremos do que cenários de risco moderado (percebido). Em vez de colocar seu dinheiro em investimentos de médio risco, você deveria aplicar a maior parte do seu capital (85-90%) em instrumentos extremamente seguros, como tesouro direto.

Os 10-15% que sobraram, você deveria colocar em investimentos extremamente especulativos, como capital de risco. Assim você não precisa se preocupar com gestão de riscos e se coloca parcialmente à mercê de cisnes negros.

O objetivo é estar muito exposto aos cisnes negros positivos e, ainda assim, continuar paranóico em relação aos negativos. Os eventos com os maiores impactos em sua vida serão inesperados, por causa dos nossos vieses cognitivos e da nossa incapacidade de prevê-los.

E se nós não podemos confiar em previsões, devemos fugir delas, quando o assunto é complexo, sob o risco de nos iludirmos mais adiante.

Se for para ser enganado, que seja pelos assuntos simples, não pelos complexos, recomenda “A Lógica do Cisne Negro”. Mas nunca desacredite algo, apenas por parecer improvável. Mantenha a mente aberta para os casos positivos. Um exemplo de como fazer isso poderia ser aumentando sua exposição a situações onde eles acontecem: eventos sociais, jantares etc.

Enfim, lembre-se que pela “A Lógica do Cisne Negro” o seu cérebro foi projetado para golpeá-lo toda vez que um fato novo imprevisível ocorre. Esteja preparado e entenda como tudo funciona.

Você estará exposto ao improvável, apenas se você deixar que o cisne negro o controle.

Dicas da 12Min

Se você gostou de “A Lógica do Cisne Negro”, uma boa dica é ler o resumo completo no 12Min. O microbook está disponível nos nossos aplicativos móveis para iPhone/Android e envio em PDF para o Amazon Kindle. Você pode optar ainda pelo audio book.

A plataforma 12Min tem muitas outras excelentes obras, inclusive, Antifrágil – coisas que se beneficiam com o caos, também de autoria Nassim Taleb.

A lógica do cisne negro

Esse livro é um manual de instruções para se viver em um mundo repleto de incertezas. Uma obra fantástica.

Você quer outras sugestões de leitura muito legais? Anote aí:

Blink: A Decisão Num Piscar de OlhosMalcolm Gladwell

O livro existe para ajudar você a saber quando, como e porque utilizar sua intuição como grande aliada.

A lógica do cisne negro

Mindset: A Atitude Mental para o SucessoCarol S. Dweck

Esse livro vai ajudá-lo a encontrar as ferramentas para alcançar seus objetivos e atingir o sucesso em todas as áreas da sua vida, mudando seu cérebro para melhor.

A lógica do cisne negro

Esses livros são realmente fantásticos. Boa leitura!

Se você curtiu esse post, compartilhe conosco os seus comentários.

Conheça os melhores podcasts brasileiros sobre carreira

Muitas vezes, ouvir é mais fácil do que ler. Você pode ouvir algo enquanto enfrenta o trânsito, na academia, em casa, no trabalho, no clube… Esse é um dos motivos, inclusive, pelo qual os melhores podcasts estão bombando na internet.

E existe podcast sobre tudo o que você imaginar – e coisas que nem passam pela sua cabeça. Uns muito bons, outros nem tanto. Mas você pode escolher ouvir o que quiser.

O que são os podcasts afinal?

melhores podcasts

Podcasts são arquivos de áudio disponibilizados na internet pelos próprios usuários. Pode ser uma seleção de músicas ou filmes, opiniões sobre política, economia, religião etc, e até mesmo receitas de bolos.

Você encontra podcast sobre empreendedorismo, auto-ajuda, vendas, negociação, marketing digital… a lista de temas é infinita. Esse material está nos mais diversos idiomas. Em português, também.

Para você entender melhor, imagine um site. Lá você encontra um monte de textos, fotos e vídeos. O podcast substitu tudo isso por áudios. É como se fosse uma rádio que aborda um assunto específico.

A palavra podcast nasceu da junção de iPod e broadcast (transmissão via rádio).

Impulsionando sua carreira com os melhores podcasts

melhores podcasts

Hoje, nós selecionamos para você 11 podcasts sobre carreira, em Português, para ajudá-lo a dar uma guinada na sua vida profissional. Veja:

Café com ADMAdministradores.com

Entrevistas com profissionais ou empreendedores brasileiros de expressão, nas áreas de negócios, comportamento e carreira. Entre os convidados estão o filósofo, escritor, educador e palestrante Mário Sérgio Cortella; o médico e autor da Teoria da Inteligência Multifocal, Augusto Cury; o escritor, investidor e palestrante João Kepler e muitos outros. É claro que Café com ADM é um dos melhores podcasts brasileiros.

Guncast

Semanalmente, Murilo Gun traz dicas e reflexões sobre autodesenvolvimento, criatividade, empreendedorismo, foco, inovação e outros temas relevantes. Gun possui MBA em gestão e é especialista em internet. Ele recebeu dois prêmios iBest como melhor site pessoal.

Foras de Série

Grandes personalidades como Maurício de Souza (Turma da Mônica), Sônia Hess (Dudalina), Luíza Helena Trajano (Magazine Luíza); Fernando Meligeni, (ex-tenista profissional) e muitos outros compartilham suas histórias de empreendedorismo e carreira. São pessoas que estão fazendo acontecer e transformando o mundo. Não é por acaso que Foras de Série se destaca entre os melhores podcasts brasileiros. Vale a pena conferir e acompanhar.

VTCast

O VT Cast foi produzido pelo Portal Vida de Trainne e tem armazenados mais de 60 áudios próprios e outros produzidos pelos correspondentes. Segundo os fundadores, o objetivo é ajudar as pessoas que estão iniciando a carreira profissional e que não sabem sequer o que responder numa entrevista de emprego e muito menos como se comportar em uma organização.

Estou em Pânico: Meu Projeto está Acabando

Conduzido por Ricardo Viana Vargas, especialista em gerenciamento de projetos e implementação de estratégias, esse é um dos melhores podcasts sobre carreira. Ele aborda o drama de muitos gerentes, quando um projeto está chegando ao fim. O podcast aborda a gestão de talentos e dá dicas de como transformar gerenciamento de projetos em uma carreira organizacional de sucesso.

CBN Professional

Esse é um dos melhores podcast de carreira e traz entrevistas com grandes personalidades do mundos dos negócios. É produzido pela CBN em parceria com a HSM. Geralmente, os conteúdos da CBN são feitos para a rádio e reproduzidos. Nesse caso, são preparados especialmente para podcasts.

Max Gehringer – Mundo Corporativo

Você provavelmente já assistiu algum vídeo ou entrevista de Max Gehringer. Seus podcast não ficam pra traz. Trazem informações ricas sobre gestão de negócios, além de orientações para quem busca investir na carreira.

Tapa na Cara com Ricardo Jordão

Voltado para o pessoal de vendas, esse também se destaca entre os melhores podcasts. Ricardo Jordão oferece diversas dicas para você dar uma incrementada nas vendas da sua empresa.

Podcast da Bel

Bel Pesce compartilha seus aprendizados de empreendedora e em alguns episódios dá dicas sobre oportunidades, negócios, inspiração, empreendedorismo, e criatividade. Empreendedora e escritora, Bel fundou a FazINOVA .

Podcast Rio Bravo

No ar há mais de 10 anos, Rio Bravo apresenta toda semana uma entrevista com CEOs, economistas, pensadores e empreendedores brasileiros de expressão. Eles abordam temas como negócios, economia, carreira e notícias em geral.

Podcasts para aprender idiomas

melhores podcasts

Se você quer dar uma guinada em sua carreira, é bom começar a pensar em aprender idiomas – ou pelo menos mais um, além do Português. Uma boa opção é começar pelo inglês, que é uma língua universal. Clique aqui para conhecer os melhores podcasts de Inglês. Nesses casos, é claro, os materiais não foram produzidos por brasileiros.

Aprenda também com os livros

Você pode aprender mais sobre podcasts com o escritor Leo Lopes. O seu livro livro Podcast ensina a escolher um editor de áudio, a diferenciar os formatos de áudio, a identificar o papel dos participantes e como gravar conversas com qualidade etc.

O autor tem o seu próprio podcast Alô, técnica”, que aborda o assunto com mais profundidade.

Você conhece algum outro podcast interessante sobre carreira? Compartilhe com a gente! Ou deixe o seu comentário sobre esse post.

Educação empreendedora em diferentes níveis de ensino?

Crianças e adolescentes devem ter lições de empreendedorismo nas escolas? Claro que sim. Muitos especialistas defendem que esse não é um tema exclusivo de gente grande. A cada dia, mais países adotam a educação empreendedora formal desde a infância, como estratégia de desenvolvimento.

A Europa tem investido pesado no empreendedorismo como fator decisivo de competitividade, inserindo o tema em todos os níveis educacionais. Uma pesquisa realizada em 31 países comprovou que a educação empreendedora é realidade em grande parte das escolas de níveis primário, secundário e superior.

Essas escolas desenvolvem atividades diversas com seus alunos, como por exemplo, parcerias com empresas para debate sobre inovações e criação de incubadoras, capacitação de professores sobre empreendedorismo e criação de empresas fictícias.

No Brasil, o tema vem ganhando adeptos, mas as ações ainda são discretas e, muitas vezes, limitadas às escolas particulares.

Mas o que é empreendedorismo?

educação empreendedora

Muitas pessoas pensam em empreendedorismo como sinônimo de abertura de empresas que crescem e enriquecem. Mas existem aqui dois grandes equívocos.

Primeiro, o termo empreendedorismo é muito mais amplo. O dicionário Aurélio descreve empreendedorismo como “vocação, aptidão ou habilidade de desconstruir, de gerenciar e de desenvolver projetos, atividades ou negócios”.

É claro que essas habilidades são essenciais para sobrevivência de uma empresa. No entanto, são valiosas também para o profissional liberal, para os projetos governamentais e até no gerenciamento do lar…

Então, empreendedora é aquela pessoa visionária, segura, líder e inspiradora. Seja ela o dono da empresa, um empregado, um profissional autônomo, um servidor público ou a dona de casa etc.

Daí a importância de começar a educação empreendedora bem cedo, mantendo-a nos diferentes níveis de ensino.

Empreendedorismo versus Sucesso

O segundo equívoco é associar, sempre, o empreendedorismo com sucesso. Isso nem sempre acontece. Em vários países, incluindo o Brasil, é grande o número de empresas que não chegam a comemorar os primeiros anos de vida.

Cerca de 25% das pequenas e médias empresas brasileiras encerram suas atividades com apenas dois anos de vida. E segundo dados do IBGE, 50% fecham nos primeiros 4 anos.

A culpa não é das estrelas e nem somente do governo, com sua burocracia e tributação pesada. Falta criatividade. Falta competitividade. Falta gerenciamento. Enfim, sobra vontade mas falta muito conhecimento básico para manter uma empresa rentável.

Aqui, então, está outro bom motivo para começar a educação empreendedora ainda na infância.

Educação empreendedora e desenvolvimento

Como já foi dito, abertura de empresas não significa sucesso e nem desenvolvimento. Veja o caso do Brasil, que tem muita gente empreendendo e fracassando, na maioria das vezes, por despreparo.

Esse quadro não ajuda o país. É péssimo para a economia, para a reputação dos nossos empreendedores e, também, para a autoestima desse pessoal que não consegue alavancar uma ideia.

Uma educação empreendedora em todos os níveis escolares seria, então, um forte aliado para o sucesso dos empreendimentos em geral.

O que se ganha com a educação empreendedora

educação empreendedora

Mesmo que não ganhasse nada, o Brasil não teria o que perder. Mas, na verdade, os benefícios são inúmeros. Veja alguns exemplos:

  • Formação de pessoas com autonomia, criatividade e liderança para executarem suas ideias com sucesso.
  • Desenvolvimento de uma cultura de inovação, com pessoas que assumem desafios e riscos calculados e com consciência, sem permitirem que o medo do fracasso gere estagnação.
  • Redução do índice de mortalidade das empresas nos primeiros anos de vida, uma vez que os empreendedores estarão preparados, inclusive, para os impactos iniciais de um negócio.
  • Desenvolvimento de uma visão focada no coletivo e não nos interesses pessoais, com funcionários conscientes, responsáveis, engajados e bem preparados estrategicamente – Intraempreendedorismo.
  • Aumento da produtividade e competitividade das empresas, tirando proveito de todas as habilidade individuais de seus funcionários.

Iniciativas de sucesso

educação empreendedora

O Brasil está engatinhando, quando o assunto é empreendedorismo na educação. Segundo os especialistas, é preciso mudar essa realidade. Um caminho seria a inclusão da matéria no currículo, em caráter complementar, ainda no ensino primário, tanto nas instituições públicas, como particulares.

A ideia seria preparar os alunos não apenas para o mundo dos negócios, mas para o cotidiano também.

É imprescindível trabalhar, na prática, as habilidades individuais das crianças e jovens, de forma que eles aprendam a usá-las para o bem pessoal e coletivo.

Afinal, nem todo mundo quer ser dono de empresa. Mas todos devem conhecer os seus potenciais e saber tirar proveito deles para os projetos pessoais e profissionais.

Isso seria o ideal, mas não é a realidade. Mesmo assim, algumas iniciativas pipocam pelo país afora.

É o caso do projeto Miniempresa, desenvolvido pela Junior Achievement, com o objetivo de despertar o espírito empreendedor entre os estudantes do ensino médio.

Com o Miniempresa, os alunos montam uma empresa, desenvolvem o produto/serviço, vendem, pagam os funcionários, distribuem os lucros e prestam conta de tudo.

Existem várias outras iniciativas isoladas de empreendedorismo na escola, gerando bons resultados.

Empreendedores que inspiram

É fato que o número de empreendimentos que não passam no teste inicial é grande, no Brasil e no mundo. Mas existem também muitos casos de sucesso que nos enchem de orgulho e são fontes de inspiração.

As startups são bons exemplos. São empreendedores que estão tirando suas ideias da cabeça e tocando negócios de sucesso. Hoje, as startups vêm se destacando, inclusive no Brasil, gerando empregos e renda.

A história de Jorge Paulo Lemann é outro exemplo inspirador. Junto com Marcel Telles e Beto Siqueira, criou um império bilionário no capitalismo brasileiro.

Por meio do fundo de investimentos 3G Capital e da Inbev, os empreendedores brasileiros compraram marcas icônicas para o consumidor americano como Budweiser, Burger King e Heinz.

Em 2017, segundo a Forbes, Jorge Paulo Lemann encabeçou a lista dos homens mais ricos do Brasil, com um patrimônio de U$ 30 bilhões. A história desse trio está registrada no livro Sonho Grande, de Cristiane Correa. Vale a pena conhecer!

educação empreendedora

A 12Min tem vários outros resumos de livros que contam as trajetórias de sucesso de empreendedores no mundo inteiro, como Steve Jobs. Essa é uma obra fascinante.

educação empreendedora

Inspire-se!  E muito sucesso!

Se você gostou desse post, deixe aqui o seu comentário.

 

[Webinar] A Importância do Marketing e RP com Pedro Filizzola

Com a parceria Webinsider + 12min, toda semana lançamos um webinar com a participação de um empreendedor ou algum nome forte em sua área de atuação.

O nosso papo desta semana foi com Pedro Filizzola, CMO da Samba Tech – empresa líder na América Latina em soluções para vídeos online. O Pedro começou sua jornada como estagiário e hoje, além de CMO, é referência no Brasil quando se fala de marketing digital e relações públicas. Sua trajetória de carreira coincide com a trajetória da Samba Tech e é sobre isso que conversamos.

No papo, você também irá conferir os desafios de crescimento enfrentados por ele e pela Samba, bem como hacks de marketing, RP e produtividade, e, claro, dicas de leitura sobre o assunto!

Veja o Webinar Webinsider + 12min A Importância do Marketing e RP com Pedro Filizzola na íntegra:

Gostou? Então, deixe seu comentário aqui embaixo e inscreva-se no canal do 12min no YouTube para conferir todos os próximos webinars 🙂

👉 Ganhe 7 dias de acesso grátis ao app 12min! Compartilhe algum dos webinars com a hashtag #12min

Pílula da inteligência: essa droga funciona?

“Pílula da inteligência” é um assunto em foco no momento. No entanto, o uso de substâncias para turbinar o cérebro, ativar a concentração e tornar as pessoas mais alertas vem de longo tempo. Os soldados romanos acreditavam que o alho era fonte de inspiração… Sigmund Freud defendia a cocaína como aliada da mente… Ainda, hoje, muitas pessoas tomam café para se manterem ativas… 

Os tempos foram passando, algumas crenças mudaram e a indústria farmacêutica, de olho no aumento da população idosa e nas doenças que afetam a memória, lançou-se nas pesquisas e na produção de medicamentos que atuam diretamente no cérebro.

No caso dos medicamentos, na maioria das vezes, as pessoas seguem a seguinte lógica: se a droga atua no tratamento do Alzheimer, por exemplo, certamente terá um efeito espetacular na mente das pessoas saudáveis. Daí o apelido de “pílula da inteligência”.

Mas a questão é: isso realmente funciona? Quais o efeitos colaterais para os usuários, em longo prazo?

Busca pela perfeição

Pílula da Inteligência 1

Cada dia mais pessoas saudáveis recorrerem aos medicamentos para impulsionarem o desempenho em geral, inclusive da mente. Mesmo que essas drogas não tenham sido criadas especificamente para elas.

Por exemplo, veja o caso do Viagra. A função original é “dar uma mãozinha” aos homens com dificuldade de ereção. Acontece que pessoas que não têm problema algum desse tipo decidiram encarar a pílula azul, por um desempenho sexual excepcional.

A busca por uma mente brilhante e memória acima do normal também impulsiona o consumo de drogas por pessoas que não têm problemas de saúde. E essa é uma tendência que cresce no mundo inteiro.

Mais e mais gente está usando os chamados psicofármacos, tipicamente prescritos para tratamento de doenças como TDAH – Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade, narcolepsia (distúrbio incontrolável do sono, aparentemente sem motivo, que causa sonolência em excesso durante o dia) e Alzheimer etc.

Pessoas, inclusive jovens, que não se encaixam nesse quadro clínico, estão recorrendo aos remédios para se destacarem nas escolas, no vestibular, na entrevista de emprego… E até mesmo para enfrentarem as pressões e competitividade acirrada no trabalho.

São inúmeras as marcas disponíveis no mercado e variados princípios ativos da chamada “pílula da inteligência”. Muitas delas em fase de pesquisas, outras aguardando autorização de comercialização por parte dos órgãos regulamentadores, mas que são facilmente adquiridas pela internet, originadas de outros países.

Suplementos nootrópicos

Pílula da Inteligência 9

Usados inicialmente para tratar doenças neurodegenerativas em idosos, os suplementos nootrópicos também ganharam adeptos entre as pessoas que querem impulsionar a performance cerebral.

Os nootrópicos podem ser sintéticos (drogas) ou naturais e as pessoas estão usando como “pílula da inteligência”, com base na promessa de turbinar a memória, melhorar a concentração, o aprendizado, o raciocínio e até mesmo o humor.

A quantidade de suplementos nootrópicos no mercado é imensa. Entre os mais comuns, estão o ômega-3, creatina, fosfatidilserina, ginkgo biloba e colina.

Como essas drogas atuam no cérebro

Medicamento para tratamento do Alzheimer, apelidado de “pílula da inteligência”, atua no neurotransmissor deficiente de uma pessoa – acetilcolina.

O neurotransmissor é uma substância química responsável pela interação entre as células nervosas do cérebro, impactando a memória e o aprendizado.

Existe outra droga, em fase de experimentos, que vai além de aumentar os níveis de acetilcolina. Ela busca bloquear o gene que produz beta-amilóide.

Trata-se de uma proteína tóxica que forma placas no cérebro de pessoas com Alzheimer. Alguns pesquisadores acreditam que essa pode ser uma das causas da morte das células cerebrais desses pacientes.

O que dizem os números sobre pílula da inteligência

A Universidade americana de Oxford quis saber se os seus estudantes estavam recorrendo a algum tipo de “pílula da inteligência” para se manterem competitivos.

A pesquisa realizada em 2016 apontou que 15,6% dos alunos tomaram conscientemente uma “pílula da inteligência”, sem prescrição médica. Os dados coincidem com levantamentos realizados no Reino Unido e em outros países.

E a tendência não se limita às escolas. O uso de coquetel de comprimidos, geralmente associando suplementos naturais e drogas, tem se tornado cada vez mais frequente no ambiente de trabalho.

A voz dos especialistas

Pílula da Inteligência 7

É fato que algumas dessas drogas têm apresentado resultados satisfatórios no tratamento, por exemplo, de TDAH, narcolepsia e Alzheimer, trazendo esperança e qualidade de vida para muitos pacientes.

Ao serem transformadas em “pílula da inteligência”, algumas dúvidas aparecem. Segundo os especialistas, não existem provas concretas de que um remédio de Alzheimer ou outros turbinam o cérebro de uma pessoa saudável.

Usuários relatam melhora na memória, mas isso não significa tornar-se mais inteligente. Ou seja, um medicamento não transmite habilidades, conhecimentos e sabedoria a ninguém.

O máximo que um remédio pode fazer por você é dar-lhe mais energia, melhorar a concentração e memória para realizar os seus sonhos, tanto pessoais como profissionais.

Caminhos diferentes

Cientificamente, não se sabe ainda quais são os efeitos colaterais dessas drogas em longo prazo, portanto, não se pode garantir segurança.

Alguns pesquisadores falam da possibilidade de se criar dependência e até mesmo de prejuízo para outras áreas do cérebro – do tipo conserta uma coisa e atrapalha outra.

Então, diante de um quadro de incertezas em longo prazo, você pode optar por evitar a “pílula da inteligência” e trilhar outros caminhos para adquirir conhecimentos e se destacar.

Que tal investir na literatura? Você pode, por exemplo, inspirar-se nos ensinamentos de um verdadeiro gênio, Steve Jobs?

A plataforma 12 Min tem também uma quantidade enorme de resumos das obras mais valiosas do mercado editorial, para ajudá-lo a turbinar o sucesso pessoal e profissional. Veja algumas dicas legais:

Os Segredos para ter Memória Forte e Cérebro Sempre JovemRenato Alves

Você vai encontrar neste livro um plano de treinamento, com exercícios práticos e estratégias para manter seu cérebro ativo a vida toda.

Pílula da Inteligência

Mindset – A Atitude Mental para o SucessoCarol S. Dweck

O sucesso não depende apenas de nossas habilidades ou talento e sim de como nós enfrentamos as situações da vida e de como isso depende das atitudes mentais.

Pílula da Inteligência

Mentes Brilhantes, Mentes TreinadasAugusto Cury

Uma mente brilhante surge quando treinamos nossa psique para construir um amor inteligente e uma mente saudável, regada ao prazer, livre, segura, resiliente e criativa.

Pilula da Inteligência

O Cérebro e a Inteligência EmocionalDaniel Goleman

Competências como gerenciamento de emoções, motivação concentrada para atingir metas, adaptabilidade e iniciativa são baseadas na autogestão emocional.

Pilula da Inteligência

Você curtiu esse post? Deixe aqui o seu comentário e compartilhe as informações com os seus amigos. E boa leitura!

Metodologia Scrum: o guia para iniciantes

Você já ouviu falar em metodologia Scrum? O modelo de gestão de projetos é muito utilizado no mundo todo e serve especialmente para desenvolvimento de software. Se você trabalha com tecnologia, pode se beneficiar desse conceito.
Se você sempre quis aprender o que é Scrum e se pode utilizá-lo, continue lendo este artigo!
metodologia scrum

O que é metodologia Scrum

A principal característica da metodologia Scrum é a forma como o projeto é apresentado para o time. Ao invés de uma reunião com todos os detalhes do que precisa ser feito, temos um método baseado em sprints.
Começamos com uma reunião de planejamento que define metas e resultados esperados que deverão ser alcançados até o final do sprint. Ou seja, podemos definir que de hoje até o mês que vem a funcionalidade “x” deve estar implementada (os sprints na metodologia têm duração de duas semanas a um mês).
O Scrum é baseado em times multidisciplinares com alto poder de gerenciamento pessoal. Não existe um líder específico e todos os membros têm grande capacidade de auto organização. Os problemas são enfrentados por todos na equipe. Além disso, é comum que uma funcionalidade precise do trabalho de todas as pessoas para ser implementada.
Há, entretanto, alguma hierarquia definida a partir de experiência com o método Scrum. Equipes podem ter, por exemplo, um ScrumMaster, que faz papel de coach, garantindo que todos utilizem o processo para alcançar máxima performance. Não é um papel de gestor de projetos, ou seja, não designa tarefas ou cobra entregas.
Outro papel importante na metodologia é o do PO, ou product owner (dono do produto). Esse elemento pode ser representado pelo negócio ou pelos consumidores/usuários e ajuda a guiar o produto com os objetivos certos em mente. Esse produto pode ser, por exemplo, um MVP.
Por fim, temos o time. Apesar de ser composto por pessoas com títulos e habilidades diferentes, isso não importa para a metodologia Scrum. As pessoas estão lá para contribuírem da forma como puderem para o sucesso do projeto e têm esse objetivo em comum.
Veja, a seguir, de forma mais detalhada, como pode funcionar uma reunião de sprint.
metodologia scrum

Como funciona um sprint

Todo sprint começa em uma reunião, que serve para ouvir de cada um dos membros do time quais itens do projeto eles podem abraçar. O resultado é um backlog, onde devem ficar explicitadas todas as tarefas que serão feitas até o fim do sprint (abaixo veremos mais sobre esse backlog).
No começo do sprint, portanto, temos a lista de funcionalidades. No final dele, elas devem estar codificadas, testadas e implementadas.
Todos os dias, é ideal que haja uma reunião de sprint rápida, de 15 minutos, com a participação do Scrum Master e dono do produto. Os membros compartilham o que fizeram no dia anterior e o que farão no dia em questão e identificam quaisquer impedimentos ao processo. Assim, o trabalho de todos fica sincronizado.
Quando o sprint acaba, o time conduz uma apresentação sobre as implementações e recebe feedback do PO, o que pode influenciar o próximo sprint.
Outra atividade comum da metodologia Scrum é a retrospectiva de sprints. Todo o time participa e é uma oportunidade para refletir sobre o que foi feito e identificar oportunidades de melhoria.
Viu só como as coisas podem ser simplificadas em busca de melhor performance? Agora que você entendeu o principal protagonista do Scrum, veja quais outros itens devem estar no seu vocabulário.

Principais elementos da metodologia Scrum

Elementos que você precisa conhecer ao trabalhar com Scrum:

  • Produto: este é o principal elemento da metodologia. Ao final do processo de Scrum, o produto ou sistema deve ser algo potencialmente utilizável.
  • Backlog: este é outro elemento importante de um processo de Scrum. Trata-se da lista completa de funcionalidades que serão adicionadas ao produto, preferencialmente com descrições simples sob a visão do usuário. É trabalho do dono do produto organizar as prioridades da lista.
  • Gráfico de burndown: mostra o quanto de trabalho está faltando realizar para que o desenvolvimento possa ser entregue na data desejada.

metodologia scrum

Exemplo de gráfico de burndown.


Muito bem. Até aqui vimos os princípios básicos da metodologia Scrum. Mas se você está pesquisando sobre isso, provavelmente já viu o termo “metodologia ágil”. As duas são frequentemente confundidas, mas se tratam de coisas diferentes – que, em determinadas situações, são complementares.
Veremos as diferenças.

Scrum e metodologia ágil (agile)

Para comparar as duas metodologias, vamos ver o que é metodologia ágil:
Trata-se de uma metodologia que suporta a iteração contínua do desenvolvimento e teste de funcionalidades de um software. Também chamada pelo nome em inglês “agile”, essa metodologia quebra o processo em pequenas partes.
Atividades de desenvolvimento e teste são simultâneas e há grande valor na comunicação entre os membros e no trabalho em equipe. Todos trabalham juntos para desenvolver o produto: stakeholders, desenvolvedores, clientes.
Apesar de podermos considerar o Scrum como um processo ágil, vimos acima que o foco é em entregar o produto e não testá-lo e melhorá-lo continuamente, entregando algo totalmente elaborado. A intenção é implementar funcionalidades no menor tempo possível com a maior qualidade possível.
Na metodologia agile, a liderança tem um papel fundamental. É ela quem dita quem vai fazer o que e quais são as melhorias a serem feitas. No agile, há mais flexibilidade e o foco pode mudar a qualquer momento. No Scrum, as coisas são mais engessadas enquanto acontece cada sprint. Afinal, como vimos, o backlog é definido logo no início.
Isso acontece muito porque as entregas no agile acontecem frequentemente. No Scrum, apenas quando o sprint acaba o time fica apto a receber feedbacks e então começar tudo novamente.
Pode ser que o Scrum faça parte de um projeto na metodologia agile. Se o time decide que é preciso implementar uma funcionalidade em tempo recorde, por exemplo, é possível utilizar os sprints para aumentar o foco naquilo.
metodologia scrum

Saiba mais sobre Scrum e sprints

Vimos neste artigo os princípios básicos da metodologia Scrum e dos sprints. Mas, se você quiser aprofundar seus conhecimentos na área, sugerimos duas leituras:

  • Scrum, Jeff Sutherland: o livro mais interessante para quem quer aprofundar noções de Scrum Master e dono do produto, além de descobrir como o Scrum pode ser utilizado para várias situações.
  • Sprint, Jake Knapp & John Zeratsky & Braden Kowitz: se o que mais te intrigou nessa metodologia foram os sprints e você quer entender melhor essa parte, não deixe de ler.

Essas duas obras estão disponíveis na plataforma do 12Min. Temos centenas de microbooks, que são resenhas críticas dos maiores livros de não ficção do mundo. Você consegue pegar os principais ensinamentos em poucos minutos. Confira!

Webinar Webinsider + 12min convida Vitor Peçanha

Tem vontade de empreender, mas não sabe por onde começar? Com a parceria Webinsider + 12min, toda semana lançaremos uma webinar com a participação de um empreendedor ou algum nome forte em sua área de atuação.
Para começar com o pé direito, o nosso 1º Webinar Webinsider + 12min foi com Vitor Peçanha, co fundador e head de customer success na Rock Content. Para quem não conhece, a Rock Content é a empresa que é uma das maiores referências em marketing de conteúdo do Brasil.
Durante o papo, Vitor Peçanha falou um pouco sobre sentir o momento certo para a decisão de empreender, contou como foi o nascimento de sua empresa e citou os principais aprendizados adquiridos nesse processo.
Além disso, a conversa foi para o campo da cultura corporativa, algo que é muito forte na Rock Content e deve ser um dos pilares de qualquer negócio que visa se perpetuar no mercado. Afinal, já parou para pensar em como é difícil cultivar essa cultura em todos os funcionários e fazer com que os novos já entrem com a mesma mentalidade?
Para finalizar, Peçanha deu diversas dicas de produtividade e contou um pouquinho sobre seus livros favoritos, como “A Arte de Fazer Acontecer” e o de sua própria autoria, “Obrigado Pelo Marketing”.
Confira o webinar na íntegra:

 
Gostou? Então, deixe seu comentário aqui embaixo e inscreva-se no canal do 12min no YouTube para conferir todos os próximos webinars e até outros vídeos com dicas de leitura 🙂

Conheça os benefícios da melatonina para a sua saúde

Você conhece os benefícios da melatonina? Ela é um hormônio que nosso corpo produz naturalmente, mas algumas pessoas têm dificuldade em fazê-lo. Isso causa insônia e pode prejudicar a vida pessoal e a profissional.
Saiba neste artigo quais são as consequências da falta de sono, para que serve a melatonina e como conquistar uma vida mais equilibrada para ter noites melhores. Boa leitura e bons sonhos!
benefícios da melatonina

O que acontece no corpo quando não dormimos o suficiente

Nossos órgãos vitais precisam de tempo para “descansar” e se livrar de toxinas e radicais livres. Dormir bem diminui significativamente as chances de desenvolvermos hipertensão, doenças do coração, diabetes e câncer.
Veja 10 efeitos da falta de sono no seu corpo:

  • Mais propensão a ficar doente: quando não há descanso suficiente, seu corpo perde a capacidade de lutar contra microorganismos invasores, ampliando a propensão a doenças.
  • Coração sofre: tanto noites curtas demais (menos de 5 horas) quanto longas (mais do que 9 horas) têm impacto negativo no coração.
  • Risco de câncer: a falta de sono é associada à incidência de câncer de mama, colo do útero e próstata.
  • Raciocínio lento: perder apenas uma noite de sono já impacta significativamente sua capacidade cognitiva.
  • Memória curta: não é só a capacidade de raciocinar que sofre quando não dormimos. Nossa memória também sofre perda e vemos a dificuldade em consolidar informações.
  • Libido baixa: a falta de sono reduz também a libido, pois afeta a produção de hormônios.
  • Ganho de peso: estudos concluíram que quem dorme noites de sono mais regulares tem menos tendência a ganhar peso.
  • Risco de diabetes: quem não costuma dormir bem tem ainda mais propensão a ter diabetes.
  • Mais acidentes: com a capacidade cognitiva afetada, há mais chance de se envolver em acidentes, como em casa ou no trânsito.
  • Aparência maltratada: além de todos os riscos para a saúde, a falta de sono afeta a saúde de nossa pele e cabelos.

Viu só como dormir bem é importante? O grande problema é que muita gente tem problemas com insônia, o que pode ser originado do estresse e das pressões do dia a dia. Então como melhorar esse hábito? Aqui entram os benefícios da melatonina, que tem ajudado várias pessoas a terem boas noites de sono.

O que é e para que serve melatonina

Melatonina é um hormônio e seu trabalho é regular nosso sono entre o dia e a noite. Conforme anoitece e a luz diminui, a produção de melatonina aumenta, preparando o corpo para pegar no sono.
Quando há desregulação desse hormônio, aparece a dificuldade em dormir, mesmo depois de um dia cansativo. Muitas pessoas têm níveis baixos de melatonina ou produzem em horas erradas do dia. É aí que entra o suplemento desse componente.
Os benefícios da melatonina são muitos: você vai conseguir resgatar bons padrões de sono e se sentir mais revigorado a cada manhã. Para a saúde, é ótimo: seu corpo poderá se refazer durante a noite, livrando-se das toxinas e radicais livres que acumulamos normalmente. Assim, os órgãos vitais alcançam funcionamento pleno.
É importante lembrar que a melatonina não é um remédio para dormir. Funciona de uma forma totalmente diferente. Ela já é um hormônio que nosso corpo produz e, ao tomá-lo, você está apenas adquirindo-o de outra forma.
Entretanto, é preciso ter um pouco de cuidado. A dosagem correta fica entre 0,3 e 1 mg e, passando disso, pode surtir efeitos indesejados. Além disso, não se pode tomar durante o dia para que o corpo não fique confuso com a luz e o crescimento da taxa de hormônio.
Você vai saber se sua dose está alta quando sentir sonolência pela manhã, tiver pesadelos vívidos, acordar nervoso ou com palpitações e se sentir irritado e agitado.
No Brasil, não é possível comprar melatonina em qualquer farmácia, mas seu consumo é permitido. Essa proibição acontece porque não há regulamentação definida em território nacional. Mas nada impede que você peça em um site estrangeiro ou encontre lugares que forneçam melatonina manipulada.
Ficou animado com os benefícios da melatonina? Conheça outras formas de melhorar o seu sono.
benefícios da melatonina

Como ter uma boa noite de sono

Além da melatonina, alguns hábitos podem facilitar as boas noites de sono. Conheça e veja se você também pode incluí-los no seu dia a dia.

Luz azul

A luz artificial, ou luz azul, é parte da rotina de muita gente, mas prejudica nosso sono. Essa luz, que vem de celulares e computadores, manda sinais para o seu cérebro dizendo que ainda existe luz solar e que você deve ficar acordado. Isso atrapalha a produção dos hormônios do sono.

  • Para quem está acostumado a ficar grudado ao celular até tarde da noite, não é boa notícia. Entretanto, basta tomar alguns cuidados:
  • Evite qualquer tipo de luz artificial depois das 21 horas.
  • Procure aplicativos que filtram a luz azul, como o f.lux.
  • Se você quer ler antes de dormir, prefira o Kindle ou outros e-readers. Esses aparelhos não emitem luz, pois têm um sistema que a reflete.

Tome um banho antes de dormir

Tomar uma ducha antes de dormir ajuda a relaxar e reduz a nossa temperatura corporal, o que estimula a produção de hormônios do sono. Entretanto, evite que o chuveiro esteja muito frio (pode deixá-lo muito alerta, como ensinou Tony Robbins) ou muito quente (resseca a pele).

Evite ingerir álcool

A primeira impressão é a de que beber um drink ou uma cerveja vai facilitar o sono. Mas a verdade é bem o contrário: o álcool interfere na produção de hormônios do sono e altera os químicos do nosso corpo, fazendo com que acordemos no meio da noite.
Além disso, pode agravar problemas de respiração (por isso roncamos mais quando bebemos) e dá vontade de ir ao banheiro, também fazendo com que a noite seja atribulada. Por isso, ao invés de abrir aquela cervejinha, conte com os benefícios da melatonina.
Se você ainda não está convencido sobre os benefícios do sono e da melatonina para a sua saúde e produtividade, veja nossa dica de leitura abaixo.
benefícios da melatonina

Recomendação de leitura: A Revolução do Sono

Foi Arianna Huffington quem escreveu esta obra, que é uma homenagem ao sono. A jornalista, empresária e multimilionária acredita que estamos em uma crise mundial de privação do sono. Ela percebeu isso em 2007, quando teve um pico de cansaço e desmaiou.
A queda fez a ficha cair: não adianta nada “roubar” horas de sono do futuro e trabalhar durante noites sem fim. Uma hora, seu corpo cobra a conta. As consequências são profundas, na nossa vida pessoal e profissional.
Arianna acredita que para vencermos essa cultura da falta de sono, precisamos provocar uma revolução. Por isso, ela explora em sua obra o significado do sono e mostra como viver em uma cultura que prioriza tudo menos as boas noites de sono tem efeitos significativos para a nossa saúde e até para a forma como tomamos decisões.
Leia o microbook deste livro aqui. Microbooks são resenhas críticas que demonstram os ensinamentos principais de cada obra para que você leia em apenas alguns minutos. Quer encontrar outros títulos? Acesse o 12Min e faça um trial.
E você, tem tido boas noites de sono? Conte para nós nos comentários!