Sistema Kanban: ele pode transformar o seu negócio

O sistema Kanban vem sendo considerado um dos melhores gerenciadores de projetos e negócios há um bom tempo. Organizar as tarefas de uma equipe nem sempre é algo fácil e, sem um sistema eficiente o gestor pode perder completamente o controle e prejudicar a produção de toda a empresa.

Sistema Kanban

A Toyota Motor Company foi a primeira empresa a provar a eficiência do sistema Kanban, na década de 70, que na época era apenas Sistema Just in Time. A ideia dessa tecnologia veio para reduzir os atrasos na produção das peças da marca e funcionou completamente.

A metodologia que se assemelha aos Post-it, cria quadros intuitivos, que podem ser movimentados a medida que a evolução de um projeto acontece. A partir do sistema Kanban, o gestor pode aplicar diversos métodos de organização como a Matriz de Eisenhower.

Se você ainda não utiliza o sistema Kanban em sua empresa, precisa conhecer mais um pouco dele e descobrir como transformar seu negócio e organizar melhor as ações de toda a sua equipe. Descubra no post que preparamos!

O que é Kanban?

Sistema Kanban

Para entender como o sistema pode mudar o seu negócio, precisa saber primeiro o que é o Kanban.

Basicamente esse sistema organiza as tarefas de uma equipe em campos. Os campos tradicionais são compostos pelo método GTD (Getting Things Done), que é ensinado no livro A Arte de Fazer Acontecer, de David Allen. A partir do GTD, o gestor pode personalizar da melhor forma, sempre considerando as necessidades da própria empresa.

Cada um dos campos deve ser abastecido com cartões (cards), com informações das tarefas a serem executadas. Os cartões podem e devem ser personalizados de acordo com as necessidades do projeto, incluindo dados como:

  • Nome do responsável pela tarefa;
  • Sugestão de data limite para execução;
  • Marcadores ou etiquetas;
  • Campo para comentários da equipe;
  • Checklist de cada etapa.

Dá para acrescentar ainda muitos outros detalhes, deixando o projeto o máximo dentro das necessidades da empresa.

Como o sistema Kanban pode transformar o seu negócio?

Os benefícios do sistema Kanban variam bastante de empresa para empresa. Eles são inúmeros e podem ter valores diferentes de um projeto para outro. Contudo, existem algumas vantagens que são mais gerais e que mais estimulam o uso da metodologia. Listamos abaixo:

Brainstorming

Sistema Kanban

Brainstorming, de uma forma mais geral, é uma técnica utilizada por empresa no mundo inteiro para desenvolver ideias de um projeto. Geralmente, uma equipe se reúne de forma mais descontraída – ou não, dependendo do estilo da sua empresa – para discutir pontos relevantes sobre uma ideia, de forma que ela ganhe vida.

No Brainstorming, não existe o conceito de certo ou errado. Tudo precisa ser analisado, discutido e aproveitado em algum momento.

Com o sistema Kanban toda equipe consegue ter uma visão mais geral do projeto e participar do Brainstorming de uma maneira mais dinâmica. Se você trabalha com equipes à distância, por exemplo, pode utilizar algum sistema Kanban online e realizar todo o Brainstorming sem dificuldades.

Informação controlada

O Kanban também permite que as informações sobre o projeto sejam controladas de uma maneira mais eficiente. Como o sistema é dinâmico, todas as anotações deixadas pela equipe são filtradas e não se perde nenhuma ideia. A comunicação da equipe também não é perdida ou fica esquecida em e-mails e anotações soltas. Todo mundo consegue controlar as informações.

Controle de investimento ou estoque

Se você vai trabalhar com controle de estoque ou de investimento em seu projeto, pode criar um campo próprio para isso. Esse controle evita desperdícios e, consequentemente, gastos desnecessários para a empresa.

Engajamento

O sistema Kanban tem como grande vantagem o fato de engajar toda a equipe. Por mais que cada um tenha a sua função, todos que estão ligados pelo projeto conseguem movimentá-lo. Isso ajuda também no Brainstorming, já que alguém de um setor diferente, por exemplo, pode ter uma ideia importante e que funciona muito bem. O resultado é todo mundo trabalhando para atingir os melhores resultados.

Prazos em ordem

Sistema Kanban

Nada de ficar perdido com prazos ou sem saber o que tem que entregar e quando tem que entregar. O Kanban também gera esse acompanhamento, permitindo que toda a equipe se movimente para não perder o tempo de entrega de um produto ou algum documento.

Como aplicar o Sistema Kanban na empresa

Você certamente chegou até aqui querendo saber como implantar o sistema Kanban dentro da sua empresa ou como levar a dica para seu gestor. Não há uma fórmula padrão que vai ensinar como colocar a metodologia para a sua equipe. Entendendo como ela funciona, você pode moldar de acordo com as suas próprias necessidades. Essa é a beleza do Kanban.

No entanto, o dinamismo do sistema Kanban não vai funcionar se toda a equipe não estiver pronta para ele. O painel precisa de pessoas para alimentá-lo e movimentá-lo. Sem a devida atenção, vocês só continuarão acumulando tarefas e ideias sem sair do lugar.

Então, o primeiro passo é a instrução da equipe. Mostre o sistema Kanban, encontre cases de sucesso que comprovam que ele funciona e que vai funcionar com a sua gestão também. Hoje, com uma pequena pesquisa no Google, você encontra diversas histórias de empresas que são controladas por meio desse sistema. Mostre para a sua equipe.

Indo além da teoria

Se vocês dominarem a teoria, a prática será bem mais simples. Dá para criar o sistema Kanban utilizando post-it ou outro tipo de painel físico, mas dá também para contratar o sistema online. Você tem disponível empresas como a Monday ou a Sabesim! que oferecem planos completos. Para quem busca um organizador similar e gratuito, pode utilizar o Trello, que também funciona com o sistema de cartões e equipes.

Agora que você conhece mais do sistema Kanban, conte para nós o que achou da ideia! Consegue implantar em sua equipe? Deixe seu comentário!

E para ajudar você nessa nova metodologia, queremos ainda indicar os melhores TED talks sobre produtividade.

O que o LinkedIn oferece para sua vida profissional?

Os números comprovam: o LinkedIn é uma potência no meio empresarial. No ano passado, a rede ultrapassou os 500 milhões de usuários em cerca de 200 países. Desse total, 30 milhões estão no Brasil. Já são mais de 10 milhões de vagas anunciadas e perto de 100 mil artigos publicados a cada semana.

Linkedin

O que é LinkedIn

Mesmo que você não saiba exatamente como aproveitar todo o potencial do LinkedIn, certamente já ouviu falar sobre essa rede social criada para profissionais e que tem no networking a sua grande força.

Nos dias atuais, o LinkedIn é muito usado por pessoas que estão em busca de emprego ou de novas oportunidades. Está entre as preferidas, inclusive, dos profissionais liberais que querem divulgar suas habilidades e alavancar o próprio negócio.

O LinkedIn é um canal valioso também para se relacionar com outros profissionais e localizar antigos colegas de escola ou trabalho. Você pode usar a rede, ainda, para participar de grupos relevantes.

Assim, com uma rede profissional, o objetivo do LinkedIn é conectar empresas e talentos. Para facilitar essa aproximação do profissional certo com a empresa certa, os perfis dos usuários são configurados como se fossem um currículo, com todas as informações sobre experiência profissional, formação acadêmica, certificações etc.

Mas, se você quer ter sucesso, não basta colocar um monte de informações, cruzar os braços e ficar esperando ser encontrado. É preciso fazer um planejamento e usar o LinkedIn estrategicamente.

Como utilizar o LinkedIn

Linkedin

O layout do LinkedIn é parecido com o do Facebook e qualquer pessoa pode se cadastrar. Mas atenção, porque os objetivos das duas redes são completamente diferentes e, portanto, o conteúdo também.

Isso significa que nem tudo o que você publica no Facebook é apropriado para o LinkedIn. O inverso também é correto. Algumas coisas, sim, podem ser compartilhadas.

Veja 11 dicas de como usar o LinkedIn e se destacar na “multidão” de usuários.

Seja criativo ao construir o seu perfil

Como já foi dito, o seu perfil é um currículo no LinkedIn. Então, capriche. Saia do lugar comum. Fuja dos clichês e valorize as suas credenciais profissionais. Você pode enriquecer as suas informações com vídeos ou projetos de sucesso. Lembre-se que esse é um currículo online e as possibilidades de inovar e impressionar são enormes.

Mantenha um perfil completo e atualizado

Não comece um perfil e pare no meio do caminho. Preencha tudo com cuidado e atenção. Pesquisas apontam que um perfil completo tem sete vezes mais chance de ser visualizado. Com foto, essa probabilidade sobe para 11 vezes. Mas cuidado. Não vá colocar uma foto sem camisa ou numa balada. Prefira algo mais sóbrio. E, à medida que você evolui em sua carreira, ajuste o seu perfil no LinkedIn. Isso deve ser feito sempre que tiver algo novo e relevante em sua vida profissional.

Capriche na imagem de capa

Todos os usuários do LinkedIn podem usar imagens de capa. Isso aumenta as suas chances de lançar mão de recursos visuais para se comunicar com as outras pessoas e, também, para se destacar. Então, use algo que esteja alinhado com os seus valores ou sua profissão. Essa imagem tem uma medida padrão: 1400×425 pixels e deve ser menor do que 4mb.

Defina seu título profissional

Essa é a informação mais importante do seu perfil no LinkedIn, porque é um dos principais recursos para atrair visitantes e motivá-los a lerem as informações sobre você. O ideal é incluir a sua função e a empresa onde trabalha.

Dê mais visibilidade para você mesmo

Linkedin

Ao mesmo tempo que os números do LinkedIn são favoráveis, eles podem dificultar a sua vida. Ou seja, você precisa se esforçar mais para se destacar na multidão. Então, dê um jeito de aparecer. Os recrutadores usam palavras-chaves para encontrar os talentos certos, para a vaga certa. Desta forma, os especialistas recomendam não apenas resumir quem você é, mas falar também sobre o que você quer. Inclua no título uma palavra ou expressão que os recrutadores provavelmente usarão em suas pesquisas.

Enumere as suas habilidades

Seja sincero e descreva as habilidades e os conhecimentos que o tornam especiais. Destaque pelo menos cinco deles. Quando uma conexão sua endossa as suas informações, torna o seu perfil ainda mais confiável aos olhos dos recrutadores. Além disso, se você não colocar as suas habilidades, não será encontrado, quando alguém houver procura por alguém com o seu oerfil.

Personalize a URL do seu perfil

O LinkedIn permite que você edite e personalize a URL destino da sua página. Desta forma, escolha algo que tenha alguma relação com você, sua marca, seu trabalho ou até mesmo a mensagem que você quer transmitir. Por exemplo: br.linkedin.com/in/seunome/

Construa uma rede forte

Poucas pessoas sabem, mas um bom perfil no LinkedIn precisa de no mínimo 50 conexões. Assim, invista nesses contatos. Quanto mais melhor. E não é preciso conhecer a pessoa para incluí-la em sua rede. E quanto mais gente você inclui, mais sugestões aparecem. Apenas certifique-se de se apresentar devidamente, de preferência, enviando uma mensagem personalizada.

Pesquise e pesquise

Linkedin

Antes de ir para uma entrevista de emprego ou uma negociação, por exemplo, procure saber mais sobre a pessoa com a qual vai se reunir. O LinkedIn vai lhe dar uma mãozinha. É só pesquisar – certamente você encontrará informações bem relevantes.

Abra grupos e siga empresas que lhe interessam

Você pode criar vários tipos de grupos. Por exemplo, podem ser sobre um setor da empresa ou sobre um tema específico. Mas fique atento, porque esses grupos aumentam a sua visibilidade, o que é muito bom. No entanto, os recrutadores acompanham os seus debates. Assim, cuidado com o que escreve. Não fale nada que possa ser usado contra você.

Atenção com a escrita

Linkedin

Erros na hora de escrever certamente vão tirar pontos da sua imagem profissional. Concordância verbal é inaceitável… Trocar o “Z” pelo “S”, o “X” pelo “Ch” também… Mudar os acentos ou simplesmente se esquecer deles não vão ajudar você. Uma vírgula no lugar errado pode mudar o sentido da sua frase. Cuidado também com os erros de digitação. Enfim, o ideal mesmo é um Português simples e impecável. Se você tem dificuldades com isso, use um dicionário ou peça alguém para revisar tudo, antes de postar.

Conclusão

O LinkedIn é uma rede social valiosa no meio profissional. Aprender a usá-la corretamente e de forma estratégica vai lhe dar visibilidade, credibilidade e até mesmo autoridade em relação à sua expertise. Vale a pena dedicar um tempinho para aprender um pouco mais sobre essa poderosa ferramenta.

E que tal saber também como as redes sociais podem arruinar a sua imagem profissional, se não forem usadas de forma correta? Estamos cheios de exemplos sobre isso, em todo o mundo.

E a nossa dica de leitura para você hoje é um guia para as relações profissionais de sucesso:

Nunca Almoce SozinhoKeith Ferrazzi

Linkedin

O que distingue uma pessoa bem sucedida dos demais é a maneira como se usa o poder dos relacionamentos. O autor explica, inclusive, a diferença entre “fazer redes” e criar relações duradouras. Excelente!

O resumo desse livro está na plataforma 12Min. E tem muito mais. Vale conferir!

Curtiu esse post? Deixe aqui o seu comentário.

 

Liderança: conheça os principais modelos e suas aplicações

Um líder pode conduzir o seu time para a vitória ou puxar todo mundo pra trás. Tudo vai depender do seu estilo de liderança e de como ele usa o poder que tem em mãos.

Nós selecionamos seis modelos de liderança comuns nas organizações, com o perfil de cada líder e os reflexos da sua gestão na equipe e no clima. Veja:

Liderança autoritária

Liderança

O líder autoritário não é o que muitas empresas inovadoras buscam nos dias atuais. No entanto, ele ainda sobrevive e continua contaminando equipes, elevando as taxas de turnover nas organizações e provocando evasão de talentos. Veja o perfil desse tipo líder:

  • Mantém o foco nele próprio e enfatiza a execução de tarefas.
  • Dominador e usa o medo para obter o “respeito” dos liderados.
  • Trata os liderados como subordinados – a exemplo dos antigos “chefes”.
  • Baseia as suas ações em suas próprias opiniões, sem qualquer participação da equipe.
  • Pouco flexível, dita as ordens e exige obediência plena dos liderados.
  • Cobra resultados com veemência, pressão e ameaças.
  • Odeia ser contrariado, nem que seja só um pouquinho.
  • As atividades são realizadas apenas na presença do líder.
  • Não estimula a equipe e ainda encontra obstáculos para o crescimento profissional e ascensão na carreira.

Consequências

Equipe desmotivada, frustrada, amedrontada e, portanto, distante e sem iniciativa. Geralmente, reage com agressividade e hostilidade. O ambiente é tenso e os liderados são mais propensos a gerar conflitos entre eles.

Apesar de tudo, alguns estudiosos acreditam que o líder autoritário pode ser útil em situações extremas, que exigem atitudes diretas e rápidas. Isso porque esse líder concentra grande parte das decisões e “simplifica” o processo. Será?

Liderança democrática

Liderança

Esse é um estilo oposto de liderança e positivo na gestão de qualquer negócio. Geralmente, leva ao engajamento natural das pessoas. Com a satisfação das equipes, a empresa reduz o turnover e obtém ganhos de produtividade individual e coletiva. Perfil desse tipo liderança:

  • Foca no líder e na equipe.
  • Valoriza a participação e envolvimento da equipe.
  • Prioriza a qualidade de vida no trabalho.
  • A decisão continua nas mãos do líder, após ouvir e avaliar todas as contribuições.
  • A comunicação entre líder e liderados é natural, sincera e cordial, diminuindo a distância entre as pessoas.
  • Solicita e valoriza o feedback da equipe.
  • A equipe recebe orientações sobre os objetivos da organização e sobre o papel individual nesse processo.
  • Não existe pressão e as atividades são realizadas, mesmo que o líder não esteja presente.
  • O líder é impessoal em suas críticas e elogios.
  • Estimula o desenvolvimento profissional e abre possibilidade de ascensão na carreira

Consequências

Equipes responsáveis, motivadas e engajadas. As pessoas se sentem valorizadas e o clima organizacional é de amizade, interação e segurança. Isso reflete positivamente na produtividade das pessoas.

Liderança liberal

Liderança

Enquanto o líder democrático escuta a equipe, mas é ele quem bate o martelo, o liberal delega totalmente as decisões ao grupo, sem qualquer controle. Esse é um estilo de liderança que pode dar certo entre pessoas maduras, experientes e entrosadas. O perfil do líder liberal inclui:

  • Foco na equipe, que tem total liberdade para decidir, sozinha, quais são os melhores caminhos e estratégias na organização.
  • Participação mínima na hora das decisões e envolve-se apenas quando é solicitado.
  • Estimulada o grupo a colaborar diretamente com o desenvolvimento da empresa.
  • Dá liberdade para que a equipe exerça a criatividade e interfira nos processos em andamento.
  • Não estabelece a execução das tarefas e nem fiscaliza o andamento dos trabalhos.
  • Não oferece feedback sobre desempenho e qualidade do trabalho individual e coletivo.

Consequências

Risco de ocorrer muita atividade e pouco resultado. Sem coordenação, o grupo fica sem direção e existem altos e baixos na performance, a todo instante. Registra-se, inclusive, individualismo no desempenho das tarefas e perda de tempo com debates que extrapolam o assunto do trabalho. Outro ponto de atenção é que a figura do líder pode se tornar desnecessária para a equipe. Assim, ele perde o respeito. Além de afetar a produtividade, esse estilo pode gerar desmotivação, insatisfação e desagregação.

Liderança servidora

Liderança

Depois da publicação do best-seller O Monge e o Executivo, esse estilo de liderança caiu nas graças de muitas organizações. Equipes inteiras foram treinadas com base no princípio de que liderar significa servir seus liderados, tomando como exemplo o maior líder da humanidade em todos os tempos: Jesus Cristo. Entre algumas características do líder servidor, estão:

  • Coloca os seus liderados em primeiro lugar.
  • Tem metas de longo prazo e atua em conjunto com a equipe para alcançar uma visão compartilhada para a organização.
  • Investe em um alto nível de confiança e respeito nas relações com a equipe.
  • Não busca a admiração pessoal e leva o time a apoiar a visão da empresa.
  • Conecta-se com os liderados no cotidiano e proporciona a eles todos os recursos necessários para o desempenho de suas funções.
  • Sabe ouvir e tem facilidade de receber feedback da equipe.
  • Demonstra empatia e consciência social, entendendo as necessidades e sonhos de seus liderados.
  • Fornece energia, motivação e direção para os liderados, incentivando-os a seguirem adiante e recompensando-os pelas conquistas. Mas tem plena consciência de que, às vezes, é preciso segurar o ritmo.
  • É persuasivo, com alta capacidade de promover mudanças sem o uso de poder ou privilégios de sua posição.
  • Investe em desenvolvimento de seus liderados, desafiando a equipe a pensar diferente e orientando-a para transformar seus pontos fracos em forças de crescimento.

Consequências

Equipes altamente motivadas e engajadas, com propósito e senso de pertencimento e segurança. O ambiente de trabalho é confortável. A soma de tudo isso favorece a produtividade.

Liderança técnica

Liderança

  • O líder é respeitado pelo seu conhecimento diferenciado e capacidade técnica afiadíssima em relação a determinado assunto.
  • Investe nessa capacidade técnica como forma de conquistar a confiança da equipe.
  • Acredita que dedicação e empenho levam uma carreira para o alto e defende isso junto aos seus liderados.

Consequências

O líder técnico é o “dono” das informações, portanto, suas decisões são respeitadas e seguidas. Ele passa a ser o exemplo de sucesso para os liderados.

Liderança Coaching

Liderança

Uma onda do momento são os líderes que se interessam em manter os liderados motivados e em sintonia com os objetivos macros da organização. Outras características desse profissional são:

  • Foco nos liderados e nos resultados.
  • Usa suas habilidades de coach para ajudar seus liderados a desenvolveram habilidades técnicas, emocionais e comportamentais.
  • Estimula uma visão positiva do futuro e acompanha a evolução individual de cada liderado.
  • Defende uma administração participativa, onde o grupo se envolve, conscientemente, nas decisões. Os resultados são, também, responsabilidade de todos.
  • Implanta o conceito de que posturas diferentes geram resultados também diferentes.
  • Promove uma comunicação assertiva e de mão dupla entre o grupo. Ele incentiva e dá o feedback constante.

Consequências

Ambiente de trabalho agradável, com um clima de cooperação e confiança. A equipe acredita pertencer a algo maior e tem consciência do seu potencial, sabendo colocar suas forças na direção certa. Isso afeta, também, a produtividade. Pra melhor, é claro.

Conclusão

Como você pode ver, existem líderes de todo jeito, pra todos os gostos. Você precisa identificar qual deles se encaixa melhor à cultura da sua organização para obter os melhores resultados.

Você não têm os líderes que precisa. Não se desespere. Habilidades de liderança e coaching podem ser adquiridas.

Mudando de direção, o papo agora é com você, que exerce a função de liderança. Em qual perfil você se encaixa? O seu estilo está em sintonia com os valores, missão e visão da empresa? Reflita sobre isso.

E, é claro, que a equipe 12Min tem uma dica de leitura especial sobre o assunto. Anote aí:

As 21 Irrefutáveis Leis da Liderança – John C. Maxwell

Liderança

Todos nós sempre temos mais o que aprender na arte de gerir pessoas. Essa obra nos traz leis simples e essenciais para vencer esse desafio. Um livro para ler, entender e praticar.

Boa leitura! Se você curtiu esse post, deixe aqui os seus comentários.

 

Como dormir bem, acabar com a insônia e realmente descansar

Você conhece boas práticas de como dormir bem? Uma noite sem descanso pode reduzir bastante sua produtividade durante o dia e até ser o início de um distúrbio mais sério.

Como dormir bem

Você tem dormido pouco ou mal ultimamente? Sabemos o quanto noites acumuladas se tornam incômodas e interferem no seu dia a dia. A sua produtividade no trabalho ou estudo é comprometida, o corpo fica mais cansado, seu metabolismo reduz, prejudicando também a digestão e, em casos mais graves, doenças de estômago ou dores constantes de cabeça comprometem a sua saúde.

Há, porém, uma rotina fervorosa entre os profissionais nos dias de hoje que faz com que a maioria não saiba como dormir bem. É cada vez mais comum levar tarefas do trabalho para casa, por exemplo, fazer horas extras em excesso, não manter uma dieta com alimentos saudáveis e tantos outros maus costumes que se tornaram normais.

Aquelas oito horas mínimas de sono tornaram-se um objetivo difícil para você também? Então o que acha de descobrir como dormir bem, sem grandes mudanças na sua rotina e evitar a insônia e tantos outros males?

Não há segredo e nem mágica. É apenas mudanças pequenas de hábitos que sequer pedirão mais do que você já faz no seu dia a dia. No final, você perceberá como há uma diferença grande na sua rotina e na sua saúde. Vamos aprender?

Apague a luz!

Como dormir bem

A luz do seu quarto deve ser uma amiga do seu sono e não o contrário. Se você é daquelas pessoas que não dormem no escuro de jeito nenhum, precisa escolher melhor a posição do abajur e a intensidade das lâmpadas que utiliza durante a noite.

Evite iluminar muito diretamente o espaço que compreende toda a sua visão enquanto está deitado. Sabe também aqueles abajures bonitinhos que circulam imagens relaxantes durante a noite inteira? Deixe-os apenas como enfeite do seu criado-mudo.

Outra dica é não deixar telas de computador, celular ou televisão ligados. Esses aparelhos possuem um tipo de luz que emite sinais para nosso cérebro e faz com que ele permaneça em atividade, em vez de descansar. O resultado é que você pode ter dormido a noite inteira – afinal o sono e um sinal de cansaço físico também -, mas pela manhã terá a sensação que o corpo não descansou. Isso já aconteceu alguma vez?

Deixe os estimulantes para o dia

Como dormir bem

Principalmente, quem precisou levar uma atividade extra do trabalho para casa. Tomar chá, café ou refrigerantes a base de cola, por exemplo, comprometem um pouco o seu sono. Eles são estimulantes e, muitas vezes, demoram horas para serem eliminados do nosso organismo.

O uso de estimulantes, como o Bulletproof Coffee por exemplo, é comum. Se você precisa de um pouco mais de energia, eles ajudam a ativar células do cérebro e melhoram bastante a concentração e você consegue render muito mais durante o dia. O problema está em tomá-los com menos de 5 horas antes de dormir. Como ainda haverá ativos em seu corpo, não há como dormir bem e relaxar completamente.

Alimente-se bem

Como dormir bem

Alimentar-se corretamente não é uma dica apenas para quem deseja saber como dormir bem. É preciso manter um cardápio saudável por ser indispensável para a sua saúde como um todo. Se você não tem hábitos saudáveis, a nossa primeira dica sobre essa questão é procurar um nutricionista ou eliminar, aos poucos, alimentos nocivos.

A lista acima inclui guloseimas, alimentos gordurosos, bebidas alcoólicas etc. Se quiser se alimentar antes de dormir, coma mais proteína magra e derivados com magnésio. Uma pesquisa feita pela NCBI e publicada pela Livraria de Medicina e Instituto Nacional de Saúde mostrou que o magnésio tem ativos que ajudam uma pessoa a dormir bem.

A Cleveland Clinic também publicou uma matéria falando sobre os 5 alimentos que ajudam você a dormir e, entre eles, está a proteína magra. Segundo o site, esses alimentos contêm triptofano, que é um aminoácido responsável por aumentar os níveis de serotonina em nosso corpo. E mais serotonina significa, mais sono tranquilo e relaxado!

Leia mais livros sobre como dormir bem

Como dormir bem

A leitura ajuda bastante quem quer descobrir como dormir melhor. Quando essa leitura ainda está relacionada ao problema que você tem no momento, melhor ainda!

Hoje é possível encontrar ótimas produções que falam mais sobre distúrbios do sono e mostram o que fazer para dormir bem.

O livro The Sleep Revolution, por exemplo, de Arianna Huffington, conta o que falamos no início do post. A rotina dos dias atuais compromete completamente as nossas noites de descanso. Ela fala que o planeta passa por uma crise mundial de privação do sono e que estamos perdendo o hábito de dormir bem.

Medite ou pratique Mindfulness

Como dormir bem

Os exercícios da técnica Mindfulness são ótimos para quem deseja ter noites de sono mais tranquilas. A meditação também faz toda diferença. Essas são duas técnicas que ajudam o corpo a ficar mais relaxado e dormir melhor.

Se está há mais de 30 minutos na cama e não conseguiu dormir, levante-se, tome um chá – de preferência de lavanda – e sente-se o mais confortável possível. Respire de uma maneira bem tranquila. Inspire pelo nariz e expire pela boca. Se você fizer isso dentro de uma repetição programada, perceberá que a mente pedirá descanso rapidamente.

O segredo está na sequência. Inspire pelo nariz contando mentalmente de 1 a 8. Prenda a sua respiração por 6 segundos e expire pela boca, também calmamente, contando até 7 (sempre mentalmente).

É importante também que, ao mesmo tempo que está praticando a respiração, tente eliminar todos os pensamentos mais acelerados ou estressantes da sua mente. Eles também bloqueiam o sono e prejudicam a sua noite. Você pode seguir com essa técnica mesmo naquele dia que o corpo parece mais cansado.

O que você achou das nossas dicas sobre como dormir bem? Ter o sono como aliado da produtividade é importante para seu sucesso profissional também, por isso, a mudança de estilo de vida é fundamental. Coma bem, durma bem e o resto vem!

 

Como construir uma boa rede de contatos (networking)

Você sabe o que é uma rede de contatos e como fazer a sua? Não há mágicas ou grandes segredos, mas é preciso saber administrá-la bem para ter sucesso.

Networking vem do inglês Net, que significa “Rede” e Work, que significa “Trabalho”. O termo passou a ser muito utilizado também no português para representar toda a sua rede de contatos profissionais. Claro que a difusão da palavra já permite que ela seja utilizada também para outros tipos de contatos, mas vamos aqui nos prender ao primeiro sentido. Combinado?

Rede de contatos

Na teoria do chamado The Small World Problem (O problema do mundo pequeno), discutido muito na psicologia, fala que é preciso apenas uma rede de seis pessoas para que duas outras pessoas ao redor do mundo estejam também ligadas. Isso significa que, dependendo da sua rede de contatos, se ela tiver seis conexões bem administradas, você pode estar ligado ao presidente dos Estados Unidos!

Construir uma boa rede de contatos não vai depender apenas de quão poderosos e bem-sucedidos são seus amigos ou familiares, como muitas vezes é propagado. O segredo – sim, contaremos logo de início – é como você administra e absorve de cada uma dessas conexões.

Neste post, mostraremos algumas dicas de como fazer Networking de forma eficiente, prática e sem nenhum tipo de conhecimento avançado. Mostraremos como tudo depende da sua relação com as pessoas e, de certa forma, com você mesmo.

Como fazer networking vai além de cartões de visita

Então, você conheceu alguém muito interessante, que trabalha na sua área e pode lhe render bons negócios. Agora é só deixar alguns cartões de visita com ele e esperar os novos contatos, certo? Não funciona bem assim.

Aprender como fazer networking vai além de ligar para os contatos da sua agenda quando você está naquele aperto e precisa de ajuda no trabalho. É preciso troca. Você pode e deve pensar nos benefícios da sua rede de contatos na mesma intensidade que se dispõe para ela.

Assim, o primeiro comportamento é mudar essa atitude de sempre pedir e, quando a pessoa do outro lado pedir sua ajuda, ouvir um não porque você está muito atarefado.

Aproveite os contatos que você já tem

Rede de contatos

Todo mundo tem contatos. Sem exclusão, todos nós conhecemos alguém que, em algum momento, pode nos ajudar na vida profissional. Você pode utilizar uma planilha ou até mesmo uma agenda comum para organizar a sua rede de contatos.

Liste todas as pessoas que você considera conexões em potencial. Caso não saiba, converse com seus principais amigos e familiares para descobrir, de início, todas as informações que precisa para iniciar a sua Networking.

A partir do que você já tem, pode começar a agregar também aqueles contatos profissionais das empresas onde trabalhou. Isso é importante principalmente se você permanece na sua área de atuação.

Explore o potencial da sua rede de contatos

Lembra do problema do mundo pequeno que citamos no início do post? Se você conseguir explorar o potencial da sua rede de contatos, pode descobrir que está a seis pessoas – ou até menos – de um grande executivo da sua área!

Toda a sua rede de contatos pode ser qualificada e definida por graus de aproximação ou objetivo (mostraremos isso no próximo tópico). Então não tenha preguiça ou vergonha para conversar e, de certa forma, mostrar suas competências para todos. Desenvolva seu poder de persuasão e mãos à obra!

Agrupe seus contatos em níveis de Networking

Rede de contatos

Para saber como fazer Networking com eficiência é preciso entender um pouco dessa divisão. Basicamente é preciso dividir sua rede de contatos em três grupos: rede primária, rede secundária e rede de referência.

A rede primária inclui todas as pessoas mais próximas de você e que estão por perto quase que diariamente. Aqui, entram seus amigos e seus familiares. Se você está em uma empresa e quer começar a montar sua rede de contatos já para o futuro, inclua aqui também aqueles colegas de trabalho.

Na rede secundária você encontrará conhecidos, colegas de trabalho, algum contato profissional e todas as pessoas que você não tem uma intimidade maior. Aqui, estarão aqueles amigos de amigos ou aquele conhecido que você conversou em uma viagem de avião e que trocou contatos profissionais.

Por último, na rede de referência, estarão todas as pessoas que geram grandes contatos profissionais. Pode ser o seu chefe, um empresário mais importante ou aquele profissional que você conheceu em um congresso, por exemplo.

Com essa divisão, você consegue buscar ajuda sempre que precisar e sem dificuldades.

Tenha uma boa presença

Rede de contatos

Assim como citamos antes, descobrir como fazer Networking não é apenas buscar ajuda. Você deve se manter sempre presente e deixar seus contatos com o máximo de informações possível sobre suas realizações.

Ligue, mande um e-mail ou simplesmente dê um olá pelas redes sociais. Hoje espaços como o Linkedin facilitam e filtram muito esse tipo de ação. Você pode compartilhar conteúdos com seus amigos de rede e trocar informações válidas com todos. Dessa forma você é sempre lembrando e tem mais chances de conseguir um bom negócio.

Seja ético

A ética faz parte de qualquer boa relação profissional. Ser ético é tratar as pessoas com respeito, não criticar uma empresa ou um profissional da área – mesmo que haja motivos para isso -, é também não construir uma relação de interesses, além de muitos outros exemplos.

Para quem está iniciando uma rede de contatos, a ética vale muito. Não entre em contato apenas quando você precisar, por exemplo. Lembre-se de datas especiais como aniversário, páscoa, Natal e muitas outras e fale com sua Networking. Esse tipo de comportamento é considerado essencial em qualquer relação.

Como falamos em todo o post, rede de contatos não é rede de favores. É preciso saber trabalhar a sua relação com as pessoas. Não tenha receio em pedir ajuda nunca. Achar que pode fazer tudo sozinho é um dos grandes erros que um empreendedor não pode cometer. Ter contatos é fundamental para qualquer história de sucesso!

Agora conte para nós: você já tem a sua rede de contatos? Como faz para administrar e como as nossas dicas ajudaram você a organizar todas essas informações?

Gestão de processos: o que é, qual o objetivo e como aplicar

O Business Process Management (BPM) ou Gestão de Processos, é uma das técnicas de gerenciamento de empresas que mais tem se destacado ultimamente. Você sabe o que ela significa? Nós contamos neste post.

Para iniciarmos essa conversa, queremos saber de você: o que a sua empresa tem feito ultimamente para se destacar no mercado e se manter constantemente atualizada?

Se você respondeu algo relacionado com análise de dados e tomadas de decisões, então temos um assunto em comum.

Basicamente, a Gestão de Processos é a forma que uma instituição utiliza para organizar todas as informações sobre suas atividades, observar como elas são executadas e manter, mudar ou melhorar cada uma dessas ações. Como consequência, os resultados positivos chegam cada vez mais. Hoje, deixar de fazer a Gestão de Processos é um dos erros que um empreendedor não pode cometer.

Gestão de processos

É até um pouco simples aplicar a teoria da BPM dentro de uma empresa, mas dependendo da equipe, da organização e dos valores atuais, os gestores podem encontrar alguns problemas no caminho.

Então, o que acha, antes de tomar qualquer decisão sobre a Gestão de Processos da sua empresa, entender mais, na prática, como ela pode funcionar? Não há nenhuma mágica, mas há caminhos que ajudam bastante. Veja.

Entendendo da Gestão de Processos de uma empresa

Cada ação realizada no cotidiano da sua empresa, pede outras inúmeras atividades. Se você precisa fabricar um produto, por exemplo, é preciso pensar se vai comprar a matéria-prima ou fabricá-la, quantos funcionários precisa para criar esse produto até a sua finalização, quais os meios de venda, precificação, como você vai distribuir etc.

Gestão de processos

Se não há um processo organizacional que projete tudo isso e acompanhe o andamento dessas tarefas, elas podem se perder e os objetivos não são alcançados. É esse processo organizacional, que podemos chamar de Gestão de Processos.

O BPM vem como uma forma de melhorar como a empresa é administrada e, consequentemente, manter os objetivos e valores sempre em dia.

Principais objetivos da Gestão de Processos

Os objetivos de uma BPM se baseiam em 4 princípios:

  • Planejamento;
  • Monitoramento;
  • Avaliação;
  • Revisão.

Você pode perceber que os itens de medição do BMP funciona de forma semelhante ao PDCA, o que permite que as duas técnicas sejam aplicadas juntas. Quando você lista qualquer objetivo de implantar uma gestão de processos dentro da sua empresa, esse com certeza está ligado a pelo menos um item da lista acima.

O motivo é que esse gerenciamento é um ciclo constante. Todo planejamento, por exemplo, exige avaliação e revisão do processo. Para que esses dois passos aconteçam, é preciso monitoramento. Você pode obter o mesmo tipo de inclusão em qualquer outro item.

Os objetivos para que uma empresa passe a utilizar o conceito de BPM são muitos. Queremos, portanto, listar os principais para você.

  • A gestão de processos sistematiza cada vez mais a rotina de uma empresa;
  • O relacionamento entre os setores e colaboradores de diferentes funções fica bem mais simplificado. Quando a gestão de processos é colocada em prática, muitas ações que burocratizam as atividades cotidianas da instituição são anuladas;
  • Há melhoria na gestão, com criação de novos processos;
  • Informações sobre todos os processos podem ser mensuradas e relatórios mais precisos são criados;
  • Redução de custos. Como há um acompanhamento maior de cada atividade, gastos desnecessários são automaticamente cortados.

Cada ação das etapas de uma gestão por processos pode ser feita apenas pelo gestor, dependendo do tamanho da instituição. Do contrário, o melhor sempre será ter uma equipe responsável por essa base.

Como aplicar a gestão por processos nas organizações?

Gestão de Processos

Agora que você está mais familiarizado com a teoria, chegou o momento de colocar tudo em prática. É preciso reestruturar a área de tecnologia da sua empresa, com softwares que auxiliem nesta organização. O mercado está cada vez mais crescente, com empresas que oferecem esse tipo de auxílio.

Antes disso, é preciso seguir três passos fundamentais:

1)      Projetar todos os processos;

2)      Realizar a gestão desses processos;

3)      Promover o aprendizado da sua equipe.

No primeiro passo, o gestor ou toda a equipe responsável lista as atividades que precisam de mudança e serão contabilizadas na gestão de processos. Nesta etapa, os responsáveis conseguem medir e conhecer melhor todas as necessidades internas e externas da empresa.

Após o projeto de todos os processos ser concluído, chegou o momento de colocar a mão na massa. O segundo passo é a atividade de gestão propriamente dita, com acompanhamento da execução das atividades planejadas.

Nesta segunda etapa as modificações podem e devem ser realizadas quando necessário. É preciso apenas lembrar em realizar mudanças que gerem resultados em curto prazo. Também é importante registrar como era antes, quais as alterações feitas, como ficou e qual a conclusão tomada sobre isso.

A última etapa é de controle e registro de tudo o que foi feito durante a gestão de processos. Aqui, você deve marcar os aprendizados gerados pela gestão, os desvios ocorridos, o que pode ser melhorado e como você fará para manter a ação em sua empresa.

Após essa listagem, é o momento de trabalhar o experimento e realizar novas gestões para que a empresa só cresça.

É eficaz?

Gestão de Processos

Essa é uma dúvida e uma pergunta constante para muitos empreendedores. A gestão de processos é muito importante e eficaz para quem desja descobrir onde há desperdícios na empresa, o que é preciso padronizar, além de melhorar continuamente o serviços, produtos e atendimento da instituição.

Com a inovação do mercado, cada vez mais a gestão de processos se faz importante. Aplicá-la em sua empresa trará grandes benefícios.

Gostou de aprender mais sobre gestão de processos? O que achou desse sistema? Deixe seu comentário!

Ah! Queremos também indicar mais leituras para você! Já viu que no nosso blog tem uma categoria inteira que fala de negócios? Dá uma conferida nestes posts! Eles ajudarão bastante a sua empresa!

Os melhores ensinamentos do filme “A Fuga das Galinhas” sobre administração

Animação para crianças? Não. Definitivamente, o filme A fuga das Galinhas é muito mais. Trata-se de uma verdadeira aula de planejamento, estratégia, liderança e trabalho em equipe. Por isso, a produção integra uma lista dos 10 filmes que todo administrador de empresas deveria ver.

O filme A fuga das Galinhas é uma produção britânica, que agrada crianças e gente grande também. Tudo ocorre em 1950, numa granja em Yorkshire. As galinhas são obrigadas a botar ovos e aquelas que não cumprem as metas morrem degoladas.Todas as galinhas da granja trabalham à exaustão, sob pressão e opressão. O medo é constante, mas muitas delas conformaram-se com o destino. Ginger pensa diferente.

Ginger vive inconformada e decidida a não acabar numa panela. Ela planeja e planeja a fuga das galinhas em massa. No entanto, são frustrações atrás de frustrações, mas Ginge não desiste. Ela tem um sonho.

“As cercas não estão apenas em volta da fazenda. Elas estão em nossas mentes. Existe um lugar melhor lá fora, além da colina. Tem um espaço aberto e muitas árvores. Grama fresca e verde”.

Ginger realmente acredita nesse paraíso. As demais galinhas, a princípio não. Acostumadas com a vida do galinheiro, que mais parece um campo de concentração, elas têm dificuldade de imaginar algo além das cercas.

O início da reação

Ginger lidera o grupo e executa inúmeros planos de fuga das galinhas. E você acha que foi fácil? Claro que não.

No meio do caminho, Ginger encontra muitos obstáculos, inclusive, a descrença por parte de algumas companheiras. E, assim, sonho e planejamento não garantem sucesso imediato.

Falta engajamento. Falta acreditar que é possível. E falta um sonho coletivo. A ideia de liberdade, sem contagem matutina dos ovos, sem cercas, cadeados e cães de guarda é uma ilusão para a maioria das galinhas.

Com tantas tentativas fracassadas, o sonho de liberdade fica cada dia mais distante, até mesmo impossível para muitas delas.

Ginger começa a se sentir incapaz para liderar o grupo. Chorando, ela desabafa consigo mesma: “O que eu estou fazendo? Quem você está tentando enganar? Que o céu nos ajude.”

Eis que a ajuda vem, literalmente, do céu. O galo Rockey sobrevoa o galinheiro quando bate numa cerca, depois na fiação elétrica, despencando dentro do galinheiro. E com a asa quebrada.

Ginger descobre que ele é um galo voador profissional e que pertence a um circo. Ela concorda em escondê-lo do seu dono, na granja. Porém, essa “gentileza” tem um preço: Rocky deve ensinar as galinhas a voarem.

Mesmo sem acreditar de fato que as galinhas podem voar, Rockey inicia o treinamento do grupo. Ele investe, especialmente, na unidade e na motivação da equipe.

Do medo ao pânico

O novo investimento por parte da dona da granja (a temida máquina de tortas) leva desespero para o galinheiro. Agora, todas vão morrer, independentemente da quantidade ovos. Ninguém escaparia desse terrível destino.

Era preciso agilizar a fuga das galinhas. Nessa tarefa, Ginger e Rocky reforçam o trabalho conjunto para salvar o grupo. Rocky com a motivação e Ginger com o planejamento.

Então, as galinhas conseguem fugir? Ainda não. Rocky decide abandonar o grupo e força Ginger a pensar em uma nova estratégia. Urgente.

A criatividade fala mais alto e a solução vem com a construção de um avião. Isso mesmo. Todas sairiam da granja voando, mas com apoio da máquina.

Aí sim, ocorreu a tão desejada fuga das galinhas. Com direito a final feliz.

As lições do filme “A Fuga das Galinhas”

Muitas situações que ocorrem no galinheiro, provavelmente, são realidade na sua empresa também. São questões relacionadas à liderança, trabalho em equipe, treinamento, entre outras.

Então, agora que você já sabe mais sobre “A Fuga das Galinhas”, vamos avançar nos debates. A seguir, selecionamos algumas lições importantes sobre administração e gestão de pessoas desses 84 minutos de animação. Veja:

Liderança

https://marketingdeconteudo.com/pensar-fora-da-caixa/

  • Liderar não é tarefa simples. Sem liderança que produza efeitos, as pessoas tendem a ficar apáticas.
  • Coragem e persistência são atitudes de um bom líder.
  • O líder deve estar atento a todos os detalhes dos projetos e da equipe (e gerenciar as crises internas).
  • Muitas vezes é preciso negociar parcerias. E elas podem vir até mesmo de fora da empresa.
  • O líder deve promover o entrosamento das pessoas que trabalham juntas. Quando elas se conhecem e criam afinidades entre si, reforça-se o espírito de equipe.
    • Esse é um mérito do galo Rocky, com toda sua habilidade de entreter pessoas.
  • Na mesma empresa, podem existir mais de um estilo de liderança, em pessoas diferentes.
    • Ginger é extremamente racional e o galo Rocky consegue motivar o grupo.
  • É comum um líder, em determinado momento, sentir-se impotente e incompetente diante dos obstáculos.
    • Com Ginger não é diferente. Após sucessivos fracassos, por um breve momento, ela perde a esperança de realizar o seu sonho.

Definição de meta

A fuga das galinhas

  • É preciso ter um sonho e definir onde queremos ir, como e quando chegar lá.
    • Ginger sabe exatamente onde e como quer estar: do outro lado da cerca, livre (junto com todas as galinhas), em um ambiente saudável, feliz e sem exploração.

Planejamento

Fuga das galinhas

  • Aí vem a parte seguinte, que é o passo-a-passo para chegarmos ao ponto final e não nos desviarmos do nosso caminho, transformando, assim, o sonho em realidade. Isso é planejamento.
  • Falhas no planejamento podem comprometer o resultado.
    • É o que ocorre, por exemplo, quando Ginger usa uma colher para cavar debaixo da cerca. Por falta de planejamento, uma galinha fica entalada no buraco pequeno demais, impedindo a passagem do restante do grupo.
    • Outro exemplo é não considerar os cães de guarda, quando as galinhas tentam escapar pelo túnel.
  • Um bom planejamento não leva a lugar algum se não houver ação/atitude.
    • Ginger planejava e colocava em prática, tentando a fuga das galinhas por várias vezes. Existe atitude.
    • No entanto, em inúmeras tentativas de fuga, ocorrem falhas na execução.

Persistência

A fuga das galinhas

  • Não se pode desistir dos sonhos, ou abandonar a meta, nos primeiros obstáculos. É preciso repensar e adaptar o planejamento à nova realidade.
  • Mas cuidado, porque persistência não significa repetir sempre os mesmos erros. Isso é inaceitável, para não dizer burrice.
    • São incontáveis tentativas frustradas de fuga das galinhas, mas Ginger desenvolve uma estratégia diferente a cada nova tentativa.
    • Durante uma reunião no galinheiro, uma amiga pergunta a Ginger se ela pensa em desistir, diante de tantos “planos fracassados”. A resposta é firme: Não.
    • A companheira do galinheiro completa: “Encare os fatos, nós só temos uma chance em um milhão.” Ginger ressalta: “então, nós temos uma chance”. E ela realmente acredita no que estava falando.

Espírito de Equipe

A fuga das galinhas

  • Um trabalho conjunto, com os integrantes da equipe em completa sintonia, espírito de solidariedade e foco no sucesso, pode alavancar o resultado.
    • É o que acontece quando as galinhas trabalham em perfeita sincronia e levantam voo para fora do galinheiro.
  • Cada integrante de uma equipe é valioso e tem um papel específico a realizar. Uma das funções do líder é colocar a pessoa certa, no lugar certo, no momento certo.
    • Isso fica evidente no processo de construção do avião. Uma galinha cuida da estatística, outra na costura etc. Cada uma realizando o que sabe fazer melhor.
  • Elogio e agradecimento são ingredientes poderosos de motivação de equipe.
  • Todos devem estar comprometidos com o sucesso do projeto. O exemplo vem do líder.
    • “Dê meia volta, eu cuido da rampa”. Ginger sai do avião para recolocar a rampa de voo e viabilizar a fuga das galinhas pelo céu.

Visão empreendedora

Fuga das galinhas

  • Atenção às oportunidades do mercado pode gerar grandes negócios.
  • No filme, o mérito de empreendedorismo foi para a dona da granja, que enxergou uma chance de ganhar mais dinheiro com a máquina de fazer tortas. Pior para as galinhas, é claro.
  • As galinhas dão o troco com criatividade na construção do avião.

Você gostou da história sobre a fuga das galinhas? Que tal ver o filme e juntar diversão com informação?

Se você também gosta de um bom livro, a 12Min tem inúmeras sugestões de leitura. Uma lista com 10 publicações sobre liderança, por exemplo, vai enriquecer o seu portfólio.

Boa leitura!

Aplicativos de meditação para você relaxar e se concentrar

Pare, respire, concentre-se. Se você não quiser enlouquecer com a correria e o estresse do dia-a-dia, dedique um tempinho para a reflexão e relaxamento. Existem, inclusive, aplicativos de meditação que podem fazer esses momentos ficarem ainda mais especiais.

aplicativos de meditação

A meditação recarrega suas energias e o mantém forte para os desafios do dia seguinte. Ajudam a manter o seu corpo e a mente saudáveis, funcionando como um remédio poderoso contra um dos maiores males do século: a ansiedade.

Os benefícios da meditação são inúmeros. Além de reduzir a ansiedade, a depressão e o estresse, melhora da qualidade do sono e impacta positivamente na qualidade de vida em geral.

Triste realidade

As estatísticas realmente preocupam: 20% da população mundial sofrem de depressão. Mas, segundo o escritor Augusto Cury, a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA) é ainda mais grave.

Autor do livro Ansiedade, Cury afirma que a SPA atinge 80% da população mundial. Isso mesmo: 80%. E pega todo mundo, independentemente de nível sócio-econômico ou formação acadêmica.

Ou seja, estamos todos no mesmo barco. Um barco que está prestes a afundar.

Os aplicativos de meditação

aplicativos de meditação

A meditação pode conduzir você pra fora das estatísticas negativas. Ela o levará a um estado de clareza mental e emocional, essenciais nesse mundo extremamente agitado e competitivo.

Você pode se amparar, inclusive, nos aplicativos de meditação. Há muitos deles no mercado, alguns em Português. A maioria está disponível para Android e iOS.

Outra boa notícia é que você não precisa desembolsar nenhum centavo se não quiser. Isso porque existem aplicativos de meditação gratuitos de ótima qualidade. Você só precisa encontrar aquele que melhor lhe atende.

Para lhe dar uma mãozinha, a equipe da 12Min preparou uma lista com excelentes aplicativos de meditação. Eles estão em ordem alfabética. Veja:

Aplicativos de Meditação: 5 Minutos

Gratuito para Android e iOS

aplicativos de meditação

Esse é um aplicativo em Português, criado pela ONG Mãos Sem Fronteiras – organização internacional, que tem o objetivo de promover saúde e bem-estar por meio de eventos, cursos e outros projetos. Esse aplicativo disponibiliza três opções: Meditação de 5 minutos; Meditação Guiada La Jardinera; Meditação com tempo livre, com um contador de até 30 minutos. Você acompanha a sua evolução no “meditômetro”, ou seja, quanto mais você medita, mais tempo é creditado na sua conta.

Aplicativos de Meditação: Calm

Gratuito para Android e iOS

aplicativos de meditação

O Calm proporciona um momento de tranquilidade para meditar. Você pode escolher o tempo das sessões, que varia entre 2 e 30 minutos, com músicas e sons da natureza relaxantes, além de paisagens que o levam para bem longe dos seus problemas. Você ainda pode optar por diferentes finalidades, como melhorar a criatividade e o sono ou energizar o corpo e a mente, entre outros, com orientação por voz e dicas. O ponto fraco aqui é que o aplicativo é todo em inglês, sem tradução.

Aplicativos de Meditação: Medita!

Disponível para Android e iOS. Oferece uma meditação gratuita para cada um dos temas e assinaturas mensais.

aplicativos de meditação

As sessões são realizadas por Mirna Grzich, especialista em meditação no Brasil. O aplicativo oferece mais de 100 reflexões, divididas em 8 temas/categorias: 1) Relaxando & Meditando; 2) Mindfulness; 3) Orações & Mantras; 4) Meditações Essenciais; 5) Insights & Reflexões; 6) Meditando com Tradições Espirituais; 7) Quem é você; 8) Meditações da Lua Cheia. Essas sessões levam você a ter mais lucidez, harmonia, criatividade, foco e consciência.

Aplicativos de Meditação: Medite.se

Gratuito para Android e iOS

Aplicativos de Meditação

A proposta desse aplicativo é ajudar você a ter uma vida mais saudável, mais centrada e mais feliz. Nesse processo, você é o seu próprio personal, treinando sua mente, por meio da prática diária, por poucos minutos. As sessões são narradas em Português, pelo terapeuta Tadashi Kadomoto. Tem interface simples e também é dividido em sessões. Você pode baixar os áudios e ouvi-los offline, quando e onde quiser.

Aplicativos de Meditação: Relax Meditation: Sleep Sounds

Gratuito para Android e iOS

Aplicativos de Meditação

O aplicativo é especializado em meditação mindfulness e aqui você encontra mais de 100 sons, como cantos de pássaros, ruídos de florestas e de água, entre outros. Esses sons o levam a relaxar e ajudam nas reflexões. O app é muito apropriado para aulas de yogas e para aquelas pessoas que sofrem com a insônia, revirando na cama a noite inteira. Os criadores defendem que o aplicativo pode ser usado para acalmar a mente, melhorar a consciência, o humor e a saúde em geral, além de ajudá-lo a encontrar a felicidade.

Aplicativos de Meditação: Stop, Breath & Think

Gratuito para Android e iOS

Aplicativos de Meditação

Esse aplicativo ensina você a meditar em 5 minutos. A proposta é treinar as pessoas para que parem, respirem e pensem por alguns poucos minutos, em troca de melhor qualidade de vida. Você responde um questionário, dizendo como se sente no momento e o aplicativo recomenda a melhor meditação. Oferece ainda dicas de postura e respiração, entre outras, para que você obtenha sempre os melhores resultados.

Aplicativos de Meditação: Zen

Pago para Android e iOS.

Aplicativos de Meditação

Esse aplicativo oferece um guia de meditação que inclui sons e vídeos relaxantes e o termômetro de emoções. Existe ainda a opção das meditações guiadas, de 10 minutos cada, conduzidas pela criadora do app, a blogueira Juliana Goes. E tem as reflexões do dia, divididas por categorias: Reflexões, Sucesso, Inspiração, Superação, Harmonia, Motivação e Favoritas.

Conclusão

Você já sabe que a meditação faz bem para o corpo e para a mente. Além dos aplicativos relacionados acima, existem várias outras opções legais.

E você pode aprender muito, também, com os livros. A 12Min tem o resumo de obras fascinantes e nós separamos 2 sugestões para hoje. Anote:

Atenção Plena – Mindfulness – Mark Williams

Aplicativos de Meditação

Mindfulness é uma forma simples de meditação que consiste em focar toda sua atenção em sua respiração, à medida que o ar entra e sai do seu corpo. É um estado de atenção plena. Porém, alcançar este estado é algo que pode ser desafiador. Williams explica o passo-a-passo de como chegar lá.

O Poder do Agora Eckhart Tolle

Aplicativos de Meditação

É possível usar o poder do agora para silenciar a mente. A mente tem a tendência de continuar viajando de pensamento em pensamento. Para parar essa atividade incessante, você precisa focar toda sua atenção no momento presente. Tolle combinou conceitos de cristianismo, budismo e outras religiões para nos ajudar a viver o agora.

Você conhece outro aplicativo que gostaria de compartilhar conosco? Já teve alguma experiência legal? Nós queremos ouvir você.

Se você curtiu esse post, compartilhe as informações com os seus amigos. Alguém, entre os seus contatos, pode estar precisando de uma boa meditação.

48 leis do poder: insights do livro

Para muita gente, Robert Greene, autor das 48 Leis do Poder, é um cara maquiavélico. Isso porque, em alguns de seus posicionamentos (muitos deles, aliás), a ética passa longe. Bem longe mesmo.

Ele pensa diferente e se intitula uma pessoa realista e um ótimo estrategista. Greene garante que muitas pessoas aplicam essas técnicas não usuais para conquistar poder a qualquer custo. E se você não conhecê-las, será atropelado e, sem proteção, pode acabar machucado.

Maquiavélico ou não, a verdade é que o livro As 48 Leis do Poder é um grande sucesso. E por muito tempo. Foi traduzido para 24 idiomas e, somente nos Estados Unidos, já vendeu mais de 1 milhão de cópias.

48 leis do poder

Obra nenhuma faz tanto sucesso assim por nada. Ocorre que os leitores das 48 leis do poder buscam entender as “reais” regras do jogo. Seja ele na política, nos negócios ou na vida pessoal.

Sabe aquela história de que os fins justificam os meios. É exatamente assim. As 48 leis do poder mostram como usar a inteligência, a perspicácia, planejamento e, acima de tudo, a dissimulação para ter tudo e todos na palma das suas mãos.

Você está convidado a conhecer um pouco sobre as 48 leis do poder. Nesse post, vamos colocar alguns insights e você poderá tirar as suas próprias conclusões. Está preparado?

As 48 leis do poder

48 leis do poder

Lei 1: Não ofusque o brilho do mestre

“Você não pode passar a vida se preocupando com os sentimentos mesquinhos dos outros. Mas, com quem está acima de você, é preciso adotar outra abordagem.”

“Toda superioridade é odiosa, mas a superioridade de um súdito com relação ao seu príncipe não só é estúpida, como fatal.”

Lei 2: Não confie demais nos amigos, aprenda a usar os seus inimigos

“Cautela com os amigos – eles o trairão mais rapidamente, pois, são com mais facilidade levados à inveja.”

“Contrate um ex-inimigo e ele lhe será mais fiel, porque ele tem mais a provar.”

Lei 3: Oculte as suas intenções

“Mantenha as pessoas na dúvida e no escuro, jamais revelando o propósito de seus atos.”

“Leve-os (os inimigos) pelo caminho errado para bem longe, envolva-os em bastante fumaça e, quando eles perceberem suas intenções, será tarde demais.”

“A honestidade é na verdade uma faca sem fio, mais sangra do que corta.”

Lei 4: Diga sempre menos do que o necessário

“Quando você procura impressionar as pessoas com palavras, quanto mais você diz, mais comum aparenta ser e menos controle da situação parece ter.”

“A satisfação momentânea que se tem dizendo frases sarcásticas será menor do que o preço que se paga por ela.”

Lei 5: Tudo depende da sua reputação. Dê a própria vida para defendê-la

“Com a reputação apenas você pode intimidar e vencer; um deslize, entretanto, e você fica vulnerável, será atacado por todos os lados.”

“Aprenda a destruir os seus inimigos minando as suas próprias reputações. Depois, afaste-se e deixe a opinião pública acabar com eles.”

Lei 6: Chame atenção a qualquer preço

48 leis do poder

“Julga-se tudo pela aparência; o que não se vê, não conta. Não fique perdido no meio da multidão ou mergulhado no esquecimento”.

“Corteja a controvérsia, até o escândalo. É melhor se atacado, até caluniado, do que permanecer ignorado.”

Lei 7: Faça os outros trabalharem por você, mas sempre fique com o crédito

“Use a sabedoria, o conhecimento e o esforço físico dos outros em causa própria… No final, seus ajudantes serão esquecidos e você será lembrado.”

“Os tolos dizem que aprendem pela experiência. Eu prefiro aproveitar a experiência dos outros.”

Lei 8: Faça as pessoas virem até você – use uma isca, se for preciso

“Quanto mais gananciosos seus inimigos se tornam, mais podem ser levados de um lado para outro.”

Lei 9: Vença por suas atitudes, não discuta

“Qualquer triunfo momentâneo que tenha alcançado discutindo é na verdade uma vitória de Pirro: o ressentimento e a má vontade que você desperta são mais fortes e permanentes do que qualquer mudança momentânea de opinião.”

Lei 10: Contágio: evite o infeliz e o azarado

“A miséria alheia pode matar você – estados emocionais são tão contagiosos quanto as  doenças.”

“Como se proteger de vírus tão insidiosos? A resposta está em julgar as pessoas pelo efeito que têm sobre o mundo e não pelas razões que dão pelos seus problemas.”

Lei 11: Aprenda a manter as pessoas dependentes de você

“Você não precisa ser um gênio. Precisa ter habilidades que o façam destacar-se do grupo.”

“É melhor que as pessoas dependam de você por temer as consequências de perdê-lo do que por gostarem da sua companhia.”

Lei 12: Use a honestidade e a generosidade seletivas para desarmar a sua vítima

48 leis do poder

“A essência da trapaça é a distração. Distraindo as pessoas a quem pretende enganar, você ganha tempo e espaço para fazer algo que elas não perceberão.”

Lei 13: Ao pedir ajuda, apele para o egoísmo das pessoas, jamais para a sua misericórdia ou gratidão

“Pedir ajuda é uma arte, que depende da sua capacidade de entender a pessoa com quem está lidando, e não confundir o que você precisa com as necessidades dela.”

Lei 14: Banque o amigo, aja como espião

“Conhecer o seu rival é importantíssimo. Use espiões para colher informações preciosas que o colocarão um passo à frente.”

“Deixe que os outros consultem o horóscopo ou cartas do tarô: você tem meios mais concretos de ver o futuro.”

Lei 15: Aniquile totalmente o inimigo

“O inimigo perigoso deve ser esmagado totalmente… física e espiritualmente.”

“Se você teve apenas uma vitória parcial, vai inevitavelmente perder nas negociações o que lucrou com a guerra.”

Lei 16: Use da ausência para aumentar seu respeito e a honra

“Você deve saber quando se afastar. Crie valor com a escassez.”

“É preciso aprender a se retirar no momento certo, antes que as pessoas inconscientemente o forcem a isso.

Lei 17: Cultive uma atmosfera de imprevisibilidade

“Às vezes, você precisa atacar de repente, deixar os outros tremendo quando menos esperam por isso… sem entender nada, eles ficam aflitos e, nesse estado, é fácil intimidá-los.”

Lei 18: Não construa fortalezas para se proteger. O isolamento é perigoso

“Melhor circular entre as pessoas, descobrir aliados, se misturar. A multidão serve de escudo contra os seus inimigos.”

“O isolamento sempre precede a derrota e a morte.”

Lei 19: Saiba com quem você está lidando. Nunca ofenda a pessoa errada

“Engane ou passe a perna em certas pessoas e elas vão passar o resto da vida procurando se vingar de você. São lobos em pele de cordeiro.”

“Se em algum momento, ao lidar com uma pessoa, você perceber um orgulho exageradamente sensível e ativo, fuja.  Seja lá o que você estiver esperando dela, não vale a pena.”

Lei 20: Não se comprometa com ninguém

“Tolo é quem se apressa a tomar partido… Mantendo-se independente você domina os outros – colocando as pessoas umas contra as outras, fazendo com que sigam você.”

“O desejo é como um vírus: se vemos alguém ser desejado por outras pessoas, tendemos a achá-lo desejável também.”

Lei 21: Faça-se de otário para pegar os otários – pareça mais bobo que o normal

“Faça as pessoas se sentirem mais sofisticadas que você e elas baixarão a guarda. Elas o manterão por perto e quanto mais ficar por perto, mais chances terá de enganá-las.”

Lei 22: Use a tática da rendição: Transforme sua fraqueza em poder

“Se você é mais fraco, não lute por uma questão de honra, é preferível se render.”

“Oferecendo a outra face, você o envaidece e desequilibra (o adversário). Faça da rendição um instrumento de poder.”

Lei 23: Concentre as suas forças

“Ganha-se mais descobrindo uma mina rica e cavando fundo do que pulando de uma mina rasa para outra.”

“Basta encontrar petróleo uma vez – sua riqueza e poder estão garantidos para o resto da vida.”

Lei 24: Represente o cortesão perfeito

48 leis do poder

“O cortesão perfeito domina a arte da dissimulação; ele adula, cede aos superiores e assegura o seu poder sobre os outros da forma mais gentil e dissimulada.”

“Você deve mudar o seu estilo e a sua maneira de falar de acordo com cada pessoa. Isso não é mentir, é interpretar, e interpretar é uma arte, não um dom divino.”

Lei 25: Recrie-se

“O primeiro passo no processo de autocriação é a autoconsciência – o estar consciente de si mesmo como ator e assumir o controle da sua aparência e das suas emoções.”

Lei 26: Mantenha as mãos limpas

“Você deve parecer um modelo de civilidade e eficiência: suas mãos não se sujam com erros e atos desagradáveis.”

“Em qualquer situação você deve sempre arrumar alguém para ser carrasco, ou o portador das más notícias, enquanto você só traz alegria e boas-novas.”

Lei 27: Jogue com a necessidade que as pessoas têm de acreditar em alguma coisa

“As pessoas têm um desejo enorme de acreditar em alguma coisa. Torne-se o foco desse desejo, oferecendo a elas uma causa, uma nova fé para seguir.”

Lei 28: Seja ousado

“Qualquer erro cometido com ousadia é corrigido com mais ousadia. Todos admiram o corajoso; ninguém louva o tímido.”

“O melhor lugar para começar a desenvolver a ousadia quase sempre é o delicado mundo das negociações. Coloque o seu preço lá em cima e, depois, suba mais.”

Lei 29: Planeje até o fim

“Quando você prevê várias etapas com antecedência e planeja seus movimentos até o fim, não será tentado pela emoção ou pelo desejo de improvisar.”

Lei 30: Faça suas conquistas parecerem fáceis

“Não caia em tentação de revelar o trabalho que você teve – isso só despertará dúvidas. Não ensine a ninguém os seus truques ou eles serão usados contra você.”

Lei 31: Controle as opções: quem dá as cartas é você

48 leis do poder

“As melhores trapaças são as que parecem deixar ao outro uma opção: suas vítimas acham que estão no controle, mas na verdade são suas marionetes.”

“Não deixe que a vítima tenha tempo para pensar numa escapatória. Enquanto tentam resolver o dilema, cavam o próprio túmulo.”

Lei 32: Desperte a fantasia das pessoas

“Prometa uma grande e radical mudança – da pobreza para a riqueza, da doença para a saúde, da miséria para o êxtase – e você terá seguidores.”

Lei 33: Descubra o ponto fraco de cada um

“Como todos tentamos esconder nossas fraquezas, há pouco o que aprender com o nosso comportamento inconsciente. O que vem filtrado nas pequenas coisas que fogem ao nosso controle consciente é o que você quer saber.”

“Frequentemente, o ponto fraco das pessoas é o oposto do que elas revelam.”

Lei 34: Seja aristocrático ao seu próprio modo: aja como um rei para ser tratado como tal

“Não se deve confundir atitude de rei com arrogância. A arrogância pode parecer um direito do rei, mas na verdade traz insegurança. É o oposto de um comportamento aristocrático.”

“Peça menos e é isso que conseguirá. Peça mais e estará sinalizando que vale uma fortuna.”

Lei 35: Domine a arte de saber o tempo certo

“Mostre-se sempre paciente como se soubesse que tudo acabará chegando até você… Aprenda a esperar quando ainda não é hora, e atacar ferozmente quando for propício.”

“A paciência é inútil se não estiver combinada com uma disposição para atacar sem piedade o seu adversário no momento certo.”

Lei 36: Despreze o que não puder ter: ignorar é a melhor vingança

“Quanto mais atenção você der para um inimigo, mais forte você o torna.”

“Desprezo é prerrogativa dos reis. Para onde o seu olhar se volta, aquilo que ele decide ver é que é real; o que ele ignora e dá as costas morreu.”

Lei 37: Crie espetáculos atraentes

“Encene espetáculos para os que o cercam, repletos de elementos visuais interessantes e símbolos radiantes que realçam a sua presença. Deslumbrados com as aparências, ninguém notará o que você realmente está fazendo.”

Lei 38: Pense como quiser, mas comporte-se como os outros

“Ao entrar em uma sociedade, deixe para trás as próprias ideias e valores e vista a máscara mais adequada ao grupo em que você se encontra.”

“Pessoas sábias e inteligentes aprendem cedo que podem exibir comportamentos e ideias convencionais sem ter que acreditar nelas.”

Lei 39: Agite a água para fisgar o peixe

“Diante de um inimigo com cabeça quente, a melhor reação é não reagir: nada é mais irritante do que um homem que mantém a calma enquanto os outros a perdem.”

Lei 40: Despreze o almoço grátis

“O que se oferece de graça, ou a preço de banana, quase sempre vem com a etiqueta de preço psicológica – sentimentos complicados de gratidão, concessões na qualidade e outras coisas mais.”

Lei 41: Evite seguir as pegadas de um grande homem

“Não deixe que o vejam seguindo os passos do seu predecessor. Senão, você jamais o suplantará.”

Lei 42: Ataque o pastor e as ovelhas se dispersam

48 leis do poder

“Ataca-se o pastor porque isso desanima totalmente as ovelhas. Desaparecido o líder, desaparece o centro de gravidade. Não há nada em torno do qual girar e tudo desmorona”.

“Mire os líderes, derrube-os e procure as infinitas oportunidades na confusão que se seguirá.”

Lei 43: Trabalhe o coração e a mente dos outros

“A chave da persuasão é amolecer as pessoas, derrubá-las, gentilmente. Seduza-as com uma abordagem dupla: trabalhe com as suas emoções e jogue com suas fraquezas intelectuais.”

Lei 44: Desarme e enfureça com o efeito espelho

“O espelho reflete a realidade, mas também é a ferramenta perfeita para ilusão. Quando você espelha os seus inimigos, agindo exatamente como eles agem, eles não entendem a sua estratégia.”

“O efeito espelho perturba os seus alvos, seja deixando-os irritados ou extasiados, e nesse momento você tem o poder de manipulá-los ou seduzi-los.”

Lei 45: Pregue a necessidade de mudança, mas não mude muita coisa ao mesmo tempo

“Muita inovação é traumática e conduz à rebeldia.”

“Se a mudança é necessária, faça-a parecer uma suave melhoria do passado… e menos inovadoras do que são.”

Lei 46: Não pareça perfeito demais

“Só os deuses e os mortos podem parecer perfeitos impunemente.”

“Cuidado com os disfarces da inveja. O elogio exagerado é quase sempre um sinal certo de que a pessoa que está elogiando inveja você.”

Lei 47: Não ultrapasse a meta estabelecida

“Nada substitui a estratégia e o planejamento cuidadoso. Fixe a meta e, ao alcançá-la, pare.”

“Não há melhor maneira para parar e se afastar do que depois de uma vitória.”

Lei 48: Evite ter uma forma definida

48 leis do poder

“Aceite o fato de que mudar é certo e nenhuma lei é fixa.”

“Seja uma bola escorregadia e impossível de agarrar, que ninguém saiba o que o atinge ou onde estão os seus pontos fracos.”

O que você achou das 48 leis do poder? Se gostou, ler o livro completo ou o resumo dele é uma boa dica para entender melhor o contexto das frases acima.

Vai aqui outra sugestão de leitura, mas agora, algo mais leve que as 48 leis do poder. Que tal conhecer a arte de Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas? Essa é mais obra fascinante!

48 leis do poder

Boa leitura!

Gestão de negócios: o que empresas tradicionais podem aprender com startups e vice-versa

Não interessa se a empresa é grande ou pequena. Nenhuma delas está segura e todas vivem pressionadas pela necessidade de uma gestão de negócios inovadora. Nesse quesito, as startups saem na frente. No entanto, elas perdem quando o assunto é experiência em manufatura.

Gestão de negócios

Para o sucesso na gestão de negócios, muitos especialistas acreditam que o melhor ainda é unir as boas ideias que fervilham nas startups, com a expertise em fabricação industrial das grandes organizações, beneficiando-se umas das outras.

Inovação na gestão de negócios

Quando a pressão por inovação bate à porta das grandes empresas, elas tendem a reagir com a contratação de novos profissionais e implementação de equipe multifuncional. Sabe o que isso significa? Mais despesas.

Se o dinheiro investido retornasse rapidamente em resultados, seria ótimo. Mas essa não é a realidade, na maioria dos casos. O que ocorre é que essa equipe começa a se aprofundar em pesquisas de mercado dispendiosas, que geram uma infinidade de dados, mas que não levam a lugar algum com a rapidez necessária.

Desta forma, ao invés de incorporar ideias novas ao produto/serviço e até mesmo no mercado, as empresas andam cada vez mais na direção oposta à do consumidor final. Para fugir dessa armadilha, uma dica é copiar o que vêm fazendo as startups.

O que diz o manual das startups?

O desafio aqui para as empresas estabelecidas é aprender a pensar de maneira diferente, como fazem as startups. Ou seja, adotar uma gestão de negócios baseada no pensamento de risco para encorajar a inovação e alavancar o crescimento.

Gestão de negócios

Mas, o que as startups fazem de tão especial? Elas simplesmente conseguem transformar suas limitações em aliadas para o sucesso. Nessas empresas, a escassez estimula a criatividade e leva a inovações.

Outra característica comum e valiosa das startups é a agilidade. Com pouco dinheiro e sem tempo de sobra, elas correm para se adaptarem ao mercado.

As bases do pensamento de risco

  1. Conexão direta com o cliente: ao invés de avaliar dados para conhecer as necessidades dos clientes e resolver problemas, como fazem as grandes organizações, as startups vão diretamente até eles, fazem perguntas, observando o seu comportamento.
  2. Teste de soluções: a Avon começou vendendo livros. A poderosa Amazon também. Isso significa que nem sempre o produto inicial de uma startup é o que a levará ao sucesso. Mas essas empresas crescem porque se permitem experimentar e errar em prol do aprendizado. As grandes organizações, por sua vez, trabalham para acertar desde o primeiro momento, melhorando, melhorando e melhorando os seus produtos antes de testá-los junto ao consumidor. Elas precisam desenvolver estruturas que permitam aos funcionários apresentarem suas ideias e testá-las no mundo real, tudo isso de maneira ágil e sem muita burocracia.
  3. Protótipos das ideias: as startups dão vida às suas ideias inovadoras e não apenas falam sobre elas. Muitas usam protótipos para checar as reações autênticas dos clientes. Quando se fala em protótipo, não significa gastar muito dinheiro com projetos excepcionais. Às vezes, algo mais simples ou mesmo um vídeo dão à empresa as respostas necessárias.

Correndo atrás

O modelo de gestão de negócios das startups realmente merece a atenção de todo empreendedor que quer crescer nesse mercado extremamente competitivo e ágil.

Enquanto as startups, como a Uber, por exemplo, comemora um crescimento explosivo, organizações mais antigas se esforçam para encontrar um jeito de incorporar algumas práticas desse modelo de gestão de negócios das startups para evoluir e expandir.

Responsabilidade da equipe

Gestão de negócios

Em seu livro The Startup Way, o escritor Eric Ries apresenta outras lições que as empresas devem aprender com as startups. Ele reforça a necessidade de se investir na responsabilidade da equipe e não em novas contratações.

Para isso, o empreendedor deve seguir quatro etapas:

  1. Responsabilização: os funcionários devem ser motivados a contribuir com a missão da organização por meio de metas e programa de remuneração bem definidos.
  2. Processo: as empresas precisam informar os empregados como cada um deve atuar no cotidiano da organização e contribuir com a meta. Eles devem saber e entender perfeitamente como funciona todo o processo.
  3. Cultura: ninguém vai fazer milagres numa empresa. O empreendedor precisa organizar a casa, criando um ambiente que favoreça a criatividade, troca de ideais, aprendizado etc. Só assim vai atrair e manter os melhores profissionais. 
  4. Pessoas: ao seguir as etapas anteriores, a organização tem a chance de descobrir seus talentos internos e, assim, investir na capacitação. Além disso, pode extrair o potencial máximo dos seus funcionários, colocando-os nas funções adequadas em relação ao pontos fortes de cada um.

Outras lições das startups

Existem outras práticas na gestão de negócios das startups, além das citadas acima que, segundo Ries, devem ser copiadas pelas grandes organizações. Entre elas:

Habilidades técnicas versus inteligência emocional: as empresas precisam expandir a visão sobre o que é um talento. Eris afirma que focar muito nas habilidades técnicas na hora de contratar, pode levar o recrutador e subestimar um alto quociente emocional e alta resiliência. Ao mudar essa postura, abre-se a oportunidade para aproveitar candidatos extremamente inteligentes emocionalmente.

Enfrentando mudanças difíceis: para inovar e sobreviver, as empresas precisam ter coragem de fazer mudanças, que nem sempre são indolores. Ries defende que a inovação se resume a dois fatores críticos: o cultivo de uma força de trabalho forte e uma cultura que permite aos funcionários atuarem como se fossem os donos das próprias startups. Mas esse processo leva tempo para ser implantado e enfrenta resistência interna. “Isso é difícil e doloroso, mas a alternativa é o esquecimento, então, vale a pena”, garante Rie.

As grandes empresas estão em extinção?

Gestão de negócios

Os estudiosos garantem que não. O que está acontecendo é que uma startup e o pequeno empreendedor vêm competindo com os “gigantes” para levar inovação ao mercado. E elas são muito, mas muito rápidas.

Isso não significa que uma Toyota vai sumir do mapa. Pelo menos por enquanto… Acontece que as gigantes de manufatura continuam no jogo por uma razão bem forte: manufatura não é um negócio simples e todo o processo não se constrói da noite para o dia, por um estudante, na garagem de casa.

Junto a tudo isso está o peso da marca, que em alguns segmentos é fator decisivo. Por exemplo: numa situação de vida ou morte, de quem você compraria a solução para o seu problema? De um brilhante estudante que trabalha numa lojinha da esquina ou de uma empresa conceituada com anos de história e experiência?

Conclusão

Como se vê, startups e grandes organizações ainda vão andar juntas por algum tempo, aprendendo umas com as outras.

Enquanto a gestão de negócios das grandes empresas lutam contra a falta de flexibilidade, inovação e agilidade, a maioria das startups fervilham com ótimas ideias mas não têm experiência em manufatura e negócio.

Você pode conhecer mais sobre as startups com os livros. Existem obras valiosas sobre o tema e de leitura obrigatória para todo o empreendedor. A equipe da 12MIN selecionou duas sugestões pra você:

A Startup Enxuta – Eric Ries

Gestão de negócios

O jeito enxuto de criar empresas exige velocidade e agilidade para ser capaz de mudar de direção, sempre que necessário. Mergulhe nessa leitura!

Startup WeekendMarc Nager & Frank Nouyrigat & Clint Nelsen

Gestão de negócios

Não tenha medo de compartilhar suas ideias. Faça isso, principalmente, em ambientes onde há inúmeras pessoas capazes de contribuir positivamente para o desenvolvimento dela. Aprenda a ganhar adeptos e a começar uma startup do zero.

Os dois livros estão disponíveis na plataforma 12MIN, no formato de microbook, para serem lidos em apenas 12 minutos cada. Se você preferir, pode acessar o audio book. Boa leitura!

Curtiu esse post? Deixe os seus comentários.