Como trabalhar menos sem perder a produtividade

Morrer de trabalhar não é sinônimo de produtividade. Por outro lado, trabalhar menos pode gerar bons resultados. Ou seja, o importante não é quanto tempo você se dedica às suas atividades, mas como faz isso.

Trabalhar menos

A atriz Emma Thompson disse uma vez: “resultados são mais importantes que horas”. É exatamente assim nas organizações. Você pode trabalhar menos que o colega da mesa ao lado, desde que a tarefa seja concluída com perfeição. É isso que conta.

Excesso: terreno fértil para o estresse e ansiedade

Trabalhar menos

Na execução de um novo projeto ou, principalmente, quando se está iniciando um empreendimento, é comum ver equipes inteiras dedicando incansáveis horas para cumprir os cronogramas. Nesses casos, trabalhar menos está totalmente fora dos planos.

No entanto, os especialistas alertam que essa pressão cria condições perfeitas para o estresse e ansiedade. E pode levar à exaustão. Com isso, prejudica-se a produtividade e, também, a saúde dos funcionários.

Esse esgotamento após horas e mais horas de jornada exaustiva, todos os dias, é chamada de Síndrome Burnout. E é uma realidade para 30 milhões de trabalhadores brasileiros, que representam cerca de ⅓ da população ativa no país.

E quando as pessoas vêem o trabalho como uma ameaça para a saúde delas, o compromisso e o engajamento com os resultados da empresa ficam comprometidos. A energia inicial perde força.

Trabalhar menos sem perder o gás

Trabalhar menos

A dica então é manter a produtividade sem se matar de trabalhar. Até mesmo porque as pessoas precisam conciliar vida profissional e vida pessoal. Sem esse equilíbrio, mais cedo ou mais tarde, a corda arrebenta.

E quando arrebenta, os prejuízos são de todos: empresa, empregados e clientes. Desta forma, para se evitar chegar a esse ponto, é essencial manter a equipe energizada. Cada pessoa com as suas tarefas e responsabilidades, com foco nos objetivos empresariais.

Algumas vezes, a pessoa precisa aprender a cultivar a mentalidade de produtividade em “dias mais curtos”. Ou seja, sem sacrifícios.

Como ser produtivo sem ser um workaholic

Trabalhar menos

Nada é menos produtivo do que tornar mais eficiente o que não deve ser feito”. Segundo o professor e escritor Peter Drucker, o importante é ter um objetivo bem definido para maximizar cada minuto, concentrando-se nas coisas certas, no momento certo.

Veja algumas dicas de como trabalhar menos e, mesmo assim, alcançar um alto desempenho:

Tenha foco e seja organizado

Se você já definiu um objetivo, foque toda a sua energia para ir ao encontro dele. Assuma um compromisso com as suas metas e não se perca em distrações. Controle os seus pensamentos e, para isso, você precisa se organizar. Especialistas garantem que uma mente organizada produz mais em menos tempo.

Existem algumas técnicas para ajudá-lo a se manter concentrado e focado no seu trabalho. Por exemplo, desligue celulares (e até mesmo o telefone fixo, se possível) e desative os alertas da caixa de e-mail. Defina um horário do dia especialmente para checar as mensagens.

Outra dica é evitar conversas e brincadeiras com os colegas a todo instante. Não tem como render, quando o rapaz ao seu lado não para de lhe interromper com comentários que não têm nenhuma relação com as suas atividades profissionais.

E tem mais: que tal ajeitar a cadeira, controlar a temperatura da sala, ajustar a iluminação e deixar todos os recursos necessários ao alcance das mãos? Isso porque, ambiente confortável também é um aliado seu, quando se quer trabalhar menos e produzir mais.

Controle o seu tempo

Tempo vale ouro no mundo dos negócios. O seu inclusive. Então, não desperdice nem um segundo dele, porque o que você perder não terá de volta, nunca mais. É isso que fazem os profissionais de alto desempenho.

Você deve planejar cada tarefa do dia com um tempo específico de execução de todas elas. Seja realista nessa previsão e rigoroso ao cumprir o seu cronograma. Focar no tempo vai ajudá-lo, também, a se concentrar no que precisa ser feito.

Nessa tarefa de controlar o seu tempo, você pode recorrer, por exemplo, à técnica de Pomodoro.

Faça pausas

Trabalhar menos

Tão importante quanto o tempo de trabalho é o tempo de relaxamento. Você deve dedicar alguns minutos do dia para refrescar a cabeça, esticar as pernas e descansar. Faça alguma coisa que lhe dê prazer, como ouvir uma música, andar pelas imediações… quem sabe uma meditação?

Seu cérebro e sua mente precisam dessas pequenas pausas para recarregar as energias e manter o ritmo. Não menospreze essa necessidade.

Não confunda o urgente com o importante

O ex-presidente americano, Dwight D. Eisenhower, conhecia bem as limitações de tempo. Ele usou isso a seu favor. Faça o mesmo.

De acordo com o ex-presidente, criador da Matriz de Eisenhower, “o que é importante raramente é urgente, e o que é urgente raramente é importante”. Se você quer trabalhar menos, sem afetar o seu rendimento, entenda isso.

Urgentes são as coisas que geram necessidade de resposta, como telefonemas, notícias, e-mails etc. Já as tarefas importantes são aquelas que contribuem para os seus valores, missão e visão em longo prazo.

Parece simples, no entanto, na correria do dia a dia de uma empresa, pode ser mais difícil separar as coisas. Mas você precisa fazer isso.

Conecte as pequenas partes

Trabalhar menos

As tarefas de toda hora não podem ser soltas. Elas devem fazer parte de um projeto maior, que leva ao objetivo da organização. Essa é uma forma de manter a pessoa motivada para continuar realizando as atividades, inclusive, aquelas chatas que a ninguém quer tocar adiante.

Se você seguir essas regrinhas acima, certamente irá trabalhar menos, produzir mais e ser mais feliz.

Frases sobre produtividade para inspirar você

“Não pense por muito tempo; faça. Mas não faça por muito tempo; pense” – Confúcio

“A simplicidade se resume a duas etapas: identificar o essencial. Eliminar o resto” – Leo Babauta

“Você não precisa de um novo plano para o próximo ano. Você precisa de um compromisso” – Seth Godin

“Quanto maior a reunião, menores são os resultados” – Tim Cook, CEO da Apple

Trabalhar menos

“Depois de dominar o tempo, você entenderá como é verdade que a maioria das pessoas superestima o que pode realizar em um ano – e subestima o que pode conseguir em uma década!” – Tony Robbins

“Quando você perde um momento, você o matou, gastando uma oportunidade irrecuperável. Mas, quando você usa esse momento adequadamente, o preenchendo de propósito e produtividade, ele viverá para sempre” – Menachem Mendel Schneerson, rabino.

“Produtividade nunca é um acidente. É sempre o resultado de comprometimento com a excelência, planejamento inteligente e esforço focado” – Paul J. Meyer, empresário.

“Trabalhar a coisa certa é provavelmente mais importante do que trabalhar duro.” – Caterina Fake

“Estar ocupado nem sempre significa trabalho de verdade. O objetivo de todo trabalho é produção ou conquista, e para qualquer um desses objetivos deve haver previsão, sistematização, planejamento, inteligência e propósito honesto, assim como transpiração. Parecer estar fazendo não é fazer” -– Thomas Edison, inventor.

Esse post foi valioso para você? Se você quer aprender mais sobre produtividade, visite a plataforma 12MIN. Lá existe uma categoria inteira sobre esse tema.

Mas a equipe 12MIN selecionou uma sugestão de leitura imperdível para hoje. Veja:

Trabalhe 4 Horas Por Semana – Tim Ferriss

Trabalhar menos

Fuja da rotina, viva onde quiser e fique rico. Quer saber como? Ferris tem o segredo.

Boa leitura! E se você curtiu esse post, deixe aqui os seus comentários!

Entenda melhor o que é empatia e sua importância nas empresas

Empatia é um sentimento nobre, muito mais difícil na prática do que na teoria. É quando você se coloca no lugar do outro, respeitando e compreendendo os sentimentos dessa pessoa. A prática da empatia no ambiente empresarial é bastante desejável e melhora muito as relações, principalmente entre colaboradores e seus patrões.

Quando se tem um modelo de liderança aplicado na equipe, a competitividade não é vista como um problema interno. Todos passam a trabalhar com o objetivo de alcançar resultados coletivos e não apenas os individuais. A prática da empatia também traz isso.

Empatia

Contudo, para que a empatia seja aplicada como deve e os resultados venham, é preciso também pensar em estratégias e melhorias. Você precisa saber motivar a sua equipe, o que todos precisam – dentro de uma coerência, claro – para obter o sucesso tão sonhado da sua empresa.

Esse post mostrará dicas de como trabalhar a empatia dentro da sua empresa nas mais diferentes vertentes. Preparamos um conteúdo com ações, frases sobre empatia, como trabalhar esse comportamento em sua equipe e etc. Confira e comece a mudar a cultura organizacional hoje mesmo.

Frases sobre empatia para equipes

Existem diversas frases sobre empatia que podem ser trabalhadas na sua empresa, em um processo de gestão estratégica de pessoas. Imagina reformular o ambiente com quadros ou adesivos de parede com frases de incentivo? Seus funcionários ganharão um gás extra e trabalharão muito mais motivados.

Empatia

Escolhemos as 5 melhores frases sobre empatia que podem ilustrar bem o seu ambiente de trabalho e a relação dentro da empresa.

1 – “Beba uma boa dose de empatia e esteja pronto para conviver em grupo.” (autor desconhecido);

2 – “Empatia não é sentir pelo o outro, mas sentir com o outro.” (João Doederlein);

3 – “A capacidade de se colocar no lugar do outro é uma das funções mais importantes da inteligência.” (Augusto Cury);

4 – “A execução da autoridade vai-se abatendo com o tempo e com a empatia que se cria.”(José Mourinho);

5 – “Entender não é concordar, é empatia.” (autor desconhecido).

Vantagens da empatia no ambiente de trabalho

Quando passa a trabalhar a empatia no ambiente de trabalho, há mudanças consideráveis nas relações. Isso implica uma mudança em diversos setores, por consequência. Os funcionários passam a ver seus colegas como amigos de trabalho e não mais como concorrentes. Existem ainda outras vantagens que podemos citar.

Mais entendimento entre a equipe

Empatia

No início do post falamos que empatia é quando você respeita e compreende o próximo. Esse comportamento deixa as pessoas mais comunicativas no trabalho e mais sensíveis em entender o problema do companheiro de equipe. A equipe trabalha com mais interatividade e respeito.

Clientes mais satisfeitos

Além dos resultados internos, a empatia também traz resultados externos, melhorando a comunicação e a satisfação com seu público. Esse é um benefício bastante natural, já que se você tem funcionários empenhados, o sentimento chegará até o cliente, no atendimento.

Melhora a produtividade

Esse benefício foi listado no início do post, mas queremos reforçá-lo. Com colaboradores trabalhando junto, a produtividades tendencialmente melhorará. Todos estão focados no mesmo objetivo e as funções, em seus diferentes níveis, se ajustam naturalmente.

Menos estresse

Empatia

Você sabia que o estresse é hoje uma das maiores causas de afastamento de funcionários por doença de trabalho? Esse é um dado da Previdência Social, que ainda alerta sobre a prevenção do problema, pois, do contrário, essa será considerada a maior doença ocupacional em 2020.

O estresse traz diversos problemas, entre eles a falta de concentração no trabalho e a baixa produtividade. Quando há empatia, todos trabalham em uma mesma sintonia, evitando que problemas desse tipo controlem a equipe.

Como trabalhar a empatia no ambiente de trabalho

Depois de conhecer parte da teoria, chegou o momento de começar a praticar a empatia no seu ambiente de trabalho. Listamos passos simples mais abaixo. Comece por eles e, a medida que a equipe for melhorando os resultados, aplique seus próprios ideais de empatia entre todos. Dessa forma você fará um trabalho mais focado na realidade de sua empresa e com melhores resultados.

Avalie o seu ponto de vista

É comum que pessoas na posição de gestor de uma equipe acabem por validar o seu ponto de vista como algo determinante para todo o grupo. A partir de agora, tente não fazer isso. Avalie sua perspectiva para o trabalho, mas também leve em consideração a opinião de toda a equipe. Fazer um brainstorming, por exemplo, é uma ótima maneira de chegar aos melhores resultados.

Reconheça as boas ideias de outras pessoas

Empatia

Além de avaliar seu ponto de vista, passe a reconhecer os bons talentos que você tem na equipe. Acredite na perspectiva dos seus colaboradores sobre um projeto e tente colocá-las sempre em prática. Aquelas ideias que não são possíveis ser praticadas neste momento, merecem também seu elogio. Não esqueça de ser empático com todos.

Ouça mais

Essa é uma ação fundamental para quem deseja implementar mais empatia na equipe de trabalho. Pare um momento para ouvir o que o seu colaborador está falando. Sabemos que a correria do dia a dia faz com que muitos gestores deixem esse comportamento de lado, mas faça isso.

Uma boa maneira também é promover encontros descontraídos. Faça um bom café da manhã pelo menos uma vez por semana para descobrir o que seus colaboradores têm para falar de bom ou ruim sobre o processo de trabalho.

São três ações simples, mas que na prática podem gerar alguns bloqueios de início. Não desista! Insista na mudança e pense o quanto a empatia trará benefícios para toda a sua equipe e, consequentemente, para seu cliente.

Se você não é um gestor, também pode levar esse conteúdo para seu chefe. O que acha? Compartilhe com ele o post! E aproveite para conhecer diversos outros posts sobre Motivação do Blog 12 Minutos.

Agora, conte para nós! Como é praticada a empatia em sua equipe? Queremos saber como a sua empresa se preocupa com essa prática! Comente!

 

O que fazer para se destacar no trabalho?

Levanta a mão quem quer se destacar no trabalho! É claro que todos nós queremos ficar bem aos olhos dos colegas e, em especial, do chefe. E se você integra esse grupo, vai aí uma dica: não basta ser o melhor no que faz – é preciso desenvolver algumas habilidades que vão muito além dos conhecimentos técnicos.

Destacar no trabalho

O que faz a diferença          

Para se destacar no trabalho você deve se dedicar, muito. Afinal, reconhecimento não cai do céu. É resultado de muito esforço, dedicação e, também, de habilidades em lidar com as pessoas em geral, com as pressões do cotidiano, com os problemas, com as diferenças, entre outras.

Você precisa cuidar da qualidade do seu serviço e, ao mesmo tempo, colaborar para a qualidade do clima organizacional. Nenhum líder quer uma “maçã podre” no seu time, contaminando os demais, tirando a energia do grupo e puxando todo mundo pra trás.

Dicas para se destacar no trabalho

Que é essencial desenvolver as suas tarefas muito bem, você já sabe. Agora, você deve estar se perguntando: como me destacar no trabalho? Veja, a seguir, alguns pontos de atenção:

Conheça a empresa

Todos os funcionários devem conhecer e entender, perfeitamente, a cultura da organização onde trabalha. Isso inclui os valores, comportamentos, práticas, hábitos, símbolos, princípios, políticas etc. Desta forma, é possível saber se você realmente se encaixa no perfil da empresa para, assim, atuar em sintonia com os seus objetivos e estratégicas e se engajar no crescimento da organização.

Tenha foco

Destacar no trabalho

Ficar atirando para todos os lados, tentando agarrar o mundo com as mãos e agradar a todos ao mesmo tempo, não é o melhor caminho para se destacar no trabalho como um profissional exemplar. Você precisa saber de fato o que a empresa quer de você e focar em ações que o levarão aos resultados esperados, ou melhor ainda, mais do que o esperado.

Seja proativo

Não fique esperando o líder pedir (ou mandar) para você fazer alguma coisa. Mexa-se. Aproveite as oportunidades e se você não souber a resposta para determinada situação, corra atrás de informações. Se aparecer um problema, seja parte da solução. Essa é uma atitude muito valorizada pelas empresas. Mas cuidado com o seu limite. Ser proativo NÃO significa passar por cima de tudo e de todos, ignorando a hierarquia e comportando-se como o dono da verdade.

Pense positivamente

Contribua para elevar o astral e reforçar a energia da equipe. Pessoas positivas são mais criativas, não desistem no primeiro obstáculo e ainda conseguem avançar além dos limites pré-estabelecidos. Isso é importante para a produtividade e, claro, reflete positivamente nos resultados do grupo e da organização. Porém, não confunda ser positivo com ser o engraçadinho da equipe.

Trabalhe em equipe

Destacar no trabalho

Jogue com o seu time – nunca sozinho ou contra ele. Para isso, você precisa primeiro conhecer e entender o seu chefe, os pensamentos dele e o seu estilo de liderança. Faça isso, mesmo que ele não seja um líder exemplar, porque é um caminho para atender as expectativas e demandas em relação a você e seu trabalho. Além disso, você deve ser amigável com seus colegas, colaborar com os outros, aceitar as diferenças (em geral), oferecer ajuda e recebê-la quando necessário etc.

Invista em relacionamentos

Saber relacionar-se com as pessoas é uma das habilidades mais poderosas para você se destacar no trabalho. Por isso, invista em relacionamentos sinceros e duradouros. Faça amizades e encontre formas de despertar a confiança dos colegas em você. Se possível, participe de atividades realizadas fora da empresa também. As pessoas que se relacionam bem são cooperativas entre si, trabalham em equipe e isso é muito bom para o clima organizacional e ajuda a alavancar a produtividade. Mas seja seletivo e fuja daquelas pessoas preguiçosas e os pessimistas, que só sabem reclamar e sugam a sua energia.

Tenha cuidado ao fazer uma crítica

Os feedbacks construtivos são bem-vindos e nos ajudam a identificar pontos de melhorias e crescer cada vez mais. No entanto, lembre-se que você está lidando com pessoas, assim, seja cuidadoso, sendo você o líder da equipe ou não. As suas críticas não podem constranger o outro e muito menos desanimá-lo. Como já foi dito, elas devem colaborar para que a pessoa possa se ajustar na direção dos resultados da empresa e não criar medo e ansiedade.

Domine a linguagem do corpo

Destacar no trabalho

O nosso corpo, muitas vezes, fala mais que as palavras. Alguns especialistas em Psicologia garantem que essa comunicação não-verbal tem um peso muito maior para o sucesso de uma pessoa na empresa do que um QI de três dígitos. Por isso, fique atento para entender a reação das pessoas com as quais você interage e, também, para que você não caia na armadilha de passar uma mensagem diferente do que pretende.

Valorize o seu tempo

Tempo nos dias atuais é valioso e saber aproveitá-lo ao máximo é uma necessidade para se destacar no trabalho. Uma dica dos especialistas é diminuir os riscos de burnout e evitar o retrabalho a todo momento. É extremamente importante afastar todas as distrações, como celulares, mídia sociais, e-mail etc, para que você possa focar em suas atividades.

Aprenda mais e sempre

Mesmo que você saiba fazer muito bem o seu trabalho, haverá sempre muitas coisas para se aprender. Principalmente, quando se trata daquelas habilidades profissionais valiosíssimas, como relacionamentos, persuasão, liderança etc. Para isso, você não precisa ficar na escola pelo resto da vida. Você pode recorrer aos livros, TED Talk, podcasts, grupos de profissionais na internet ou na empresa, cursos, eventos, enfim, existe uma série de possibilidades. O que não pode é ficar estagnado, caso contrário, você vai ficar pra trás e, certamente, não irá se destacar no trabalho.

Apresente-se para novos desafios  

Você pode e deve ir além do que está acostumado a fazer. Um jeito é ser voluntário para diferentes atividades, integrar-se à equipe de um novo projeto, sugerir uma ação inédita… Fique de olho nas oportunidades, seja criativo e proativo. Ou seja, não tenha medo de assumir mais responsabilidades, porque se você quer de fato se destacar no trabalho, aqui está uma chance bem legal. Se você se der bem nesse quesito, poderá até mesmo redirecionar a sua carreira.

Prometeu? Cumpra

Simples assim. Se você não tiver tempo ou as habilidades necessárias para alguma responsabilidade, assuma isso. Porque, se prometer, tem que cumprir. Promessas não cumpridas geram uma imagem de falta de competência em solucionar problemas. Consequentemente, resultam em perda de credibilidade e, em alguns casos, em prejuízos financeiros.

Compartilhe os méritos das conquistas

Destacar no trabalho

Sempre que um trabalho for executado em equipe, os méritos são de todas as pessoa envolvidas. Se houve sucesso, é porque cada um fez o seu “dever de casa” corretamente, no prazo estabelecido e com qualidade. Se você teve uma participação especial e muito mais estratégica que os demais, tudo bem ser reconhecido, mas não menospreze o empenho dos demais. Você não apenas ganhará pontos, como também terá aliados.

Tenha flexibilidade

O ideal aqui é ser flexível em relação às suas funções, habilidades, horários, local de trabalho etc. Você precisa demonstrar habilidade de adaptação frequente. Se resistir ao novo e às mudanças, você pode andar na contramão de quem almeja se destacar no trabalho. Isso porque, muitas vezes, as empresas analisam inflexibilidade como preguiça ou medo de arriscar.

Entenda que falhar é humano

Se você não se permitir errar, nunca tentará algo novo. E ficar preso no seu quadrado, sem se arriscar, não é uma opção inteligente para quem busca se destacar no trabalho. Então, recorra àquela coragem que está guardada lá dentro e dê a você mesmo a chance de ir mais longe. Mas é preciso ter consciência dos seus limites de atuação dentro da empresa para não sair metendo os pés pelas mãos. Se alguma coisa der errado, aprenda com essa experiência e não cometa as mesmas falhas sempre.

Comportamentos que minam a sua carreira

Você já sabe que as empresas estão de olho nas suas competências comportamentais. Elas são fundamentais para se destacar na empresa. Por outro lado, os problemas de comportamento podem ofuscar o seu talento. Chegam a ser motivos de demissão, inclusive.

Veja o que você nunca deve fazer, se quiser se destacar na empresa:

Fazer fofocas

Destacar no trabalho

Não fale dos outros e nem transforme a sua vida em um livro aberto. Fique longe daquele grupinho na sala do café, que adora criticar o chefe, o colega, a empresa… Esse tipo de comportamento contamina o clima, cria inimizades, desmotivam a equipe e prejudica a produtividade.

Mentir

Seja sincero com os colegas de trabalho, com o seu líder, com a empresa, clientes, enfim, como todas as pessoas. A mentira tem pernas curtas e, mais cedo ou mais tarde, virá à tona. Além disso, a mentira afeta a credibilidade e os resultados em geral, uma vez que informações incorretas podem induzir a erros e prejuízos.

Criticar em excesso

Tem gente que passa o dia apontando os defeitos dos outros e criticando Deus e o mundo. Evite isso. Ao focar apenas nos pontos fracos das pessoas, você perde a oportunidade de aprender com elas e evoluir. Além disso, essa postura o deixará estressado e afastará a sua chance de se destacar no trabalho por uma boa razão.

Ser agressivo com as pessoas

Agressividade gera raiva, medo, insegurança e distanciamento. Empresa nenhuma quer isso entre suas equipes, uma vez que o impacto na produtividade é certamente muito negativo.

Ficar grudado no celular

Destacar no trabalho

A não ser que o seu celular seja um instrumento de trabalho, para contato com clientes, por exemplo, mantenha-o desligado ou no silencioso. Checar redes sociais, mensagens ou atender chamadas pessoais a todo instante é um péssimo comportamento. Dedicar-se aos joguinhos, então, nem se fala. Afinal, não tem como ser produtivo dessa maneira.

Usar as redes sociais sem controle

Você pode estar pensando: o que eu faço fora da empresa é problema meu. Engano total. A empresa está de olho no seu comportamento a todo instante. Os exemplos de pessoas que se deram muito mal com comentários e comportamentos inadequados nas redes sociais são muitos. Mas muitos mesmo. Gente que foi demitida, que perdeu patrocínios etc.

Se você está mesmo empenhado em se destacar no trabalho, não deixe de ler um clássico sobre relacionamentos interpessoais:

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas – Dale Carnegie

destacar no trabalho

Os conselhos, métodos e as ideias de Carnegie já beneficiaram milhões de pessoas e permanecem completamente atuais. Para muitos empreendedores, a leitura e o entendimento de Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas valem mais que um MBA. Essa é uma dica de quem realmente entende de negócios.

O resumo dessa obra está disponível na plataforma 12 Min. Boa leitura!

E se você curtiu esse post, deixe o seu comentário.

 

Os desafios de gerenciar equipes a distância

Pessoas envolvidas em um mesmo projeto, trabalhando em locais diferentes – algumas vezes, a milhares de quilômetros de distância. Essa tem sido uma realidade cada dia mais comum nas empresas. No entanto, gerenciar equipes a distância exige algumas habilidades de lideranças especiais.

Equipes a distância

As equipes a distância, também chamadas de equipes remotas, são os funcionários que trabalham em casa (home-office). Incluem também os freelancers e profissionais autônomos contratados. E, ainda, existe aquele pessoal que está espalhado pelas unidades da empresa, algumas vezes, em países diferentes.

Imagine essa turma toda envolvida em um único projeto, sob uma única liderança. Você realmente acredita que isso funciona? Sim. Mas não é uma tarefa fácil.

Tendência de alta

As equipes remotas são contratadas, normalmente, por dois motivos principais: redução de custos e a possibilidade de usar o potencial do funcionário no momento em que ele é mais produtivo.

Uma pesquisa realizada em 2015, pela AfterCollege, apontou que 68% dos profissionais da geração millenial interessam-se pelas empresas que oferecem o trabalho remoto. Outro levantamento, desta vez realizado pelo jornal  New York Times identificou que cerca de 43% dos americanos já trabalham pelo menos alguns dias a distância.

A tendência é de que mais empresas adotem esse modelo de trabalho.

Como gerenciar equipes a distância

Os desafios para manter as equipes a distância num mesmo ritmo e sem prejuízos para a produtividade e qualidade são muitos. Veja alguns deles:

Confiança

Equipes a distância

Confiança entre os integrantes de uma equipe é essencial para manter o grupo motivado e unido em torno de um objetivo. É um vínculo fundamental que se desenvolve no contato pessoal do dia a dia.

Quando as pessoas não se encontram com frequência, talvez nem se conheçam, a confiança não encontra terreno fértil para crescer. Assim, com as equipes a distância, os esforços nesse sentido são maiores.

Além disso, as equipes a distância exigem uma dose extra de confiança dos dois lados – funcionários e liderança. O funcionário precisa de mais liberdade para tocar suas tarefas no seu próprio ritmo e o gestor precisa estar confortável com essa situação.

Comunicação

Equipes a distância

Uma dificuldade enfrentada pelas equipes a distância está relacionada à forma como as informações são compartilhadas entre o grupo. Quando a comunicação é falha, surgem vários problemas.

Sem conexão, uma pessoa pode não saber o que o outro está fazendo, gerando atropelos, perda de tempo, retrabalho, não execução de uma tarefa etc. Além disso, as equipes a distância podem se sentir isoladas dos demais, levando à sensação de não pertencer ao grupo, gerando assim a desmotivação.

Para que o link entre as pessoas funcione bem, o gestor deve disponibilizar ferramentas adequadas de comunicação e se assegurar de que elas estejam realmente funcionando. Essas ferramentas podem ser e-mail, videoconferência, mensagens etc.

Mas, o mais importante é o contato frequente do gestor com toda a equipe.

Diversidade

Pessoas em locais diferentes podem ter culturas e idiomas também diferentes. Essa é uma barreira para o bom desempenho das equipes a distância, uma vez que interfere na forma como as pessoas interagem entre si, como lidam com o tempo, com as prioridades etc.

Cabe ao gestor estar atento a essa realidade para aceitar e lidar com as diversidades, de forma a aproveitar o melhor de cada funcionário, visando os objetivos da empresa. Uma dica é estimular que as equipes a distância compartilhem com os demais informações sobre suas culturas, costumes, religiões etc.

Fuso horário

Equipes a distância

Se parte da equipe remota está geograficamente distante, do outro lado do planeta, então o fuso horário é de fato um grande problema. Imagine a dificuldade para fazer uma reunião com todo o grupo. A situação se complica ainda mais, quando existem vários horários diferentes.

Assim, o fuso horário realmente prejudica a aproximação das pessoas. Uma estratégia que algumas empresas adotam, quando se têm equipes a distância, é definir um horário de trabalho comum para todos – por exemplo, das 10h às 14h. O restante da carga horária os funcionários podem cumprir como quiserem.

O importante é minimizar ao máximo os desgastes gerados pelo fuso horário, para otimizar a produtividade.

Responsabilidade

Trabalhar em casa ou sozinho em um escritório, sem o gestor na sua cola o tempo todo pode ser uma delícia. No entanto, o funcionário precisa de muita disciplina e responsabilidade para não se perder nas distrações e se desviar do seu objetivo.

Como essas equipes a distância não usam GPS acoplado ao corpo, o gestor não tem outra saída senão confiar. Algumas empresas usam software de tempo e atendimento para registrar entrada e saída do funcionário remoto, para controlar o tempo de trabalho deles.

Muito comum, ainda, são os software de gerenciamento de projetos, onde todos acompanham as atividades do grupo.

Desempenho

Como monitorar se as equipes a distância estão realizando todas as atividades com eficiência, cumprindo os prazos, seguindo à risca as regras e padrões da empresa?

Fica fácil medir isso usando um cronograma de ações. Mas, no caso das pessoas que são remuneradas por horas trabalhadas, controlar o desempenho fica mais difícil.

Uma solução é criar canal de comunicação entre o gestor, o cliente e o funcionário. Nesse caso, o cliente é o primeiro a relatar um problema e, assim, pode-se adotar medidas corretivas rapidamente.

O importante é que o gestor deixe sempre bem claro para suas equipes a distância o que a empresa espera de cada um, como elas devem efetuar suas tarefas e qual o prazo de entrega.

Clareza nas informações

Como já foi dito anteriormente, o gestor deve deixar claro para todas as suas equipes a distância onde a empresa quer chegar. Nessa travessia, os papéis individuais precisam estar bem definidos e comunicados corretamente.

O gestor deve cuidar para não negligenciar os funcionários remotos, criando uma estrutura de trabalho clara e justa.

Conclusão

Gerenciar equipes a distância é um desafio. O líder precisa investir pesado na comunicação e ser capaz de criar um clima de confiança para manter todas as pessoas do grupo conectadas e motivadas em torno do objetivo da empresa. Com um gerenciamento eficaz, não tem como isso dar errado.

Você já teve alguma experiência de trabalho remoto? Compartilhe conosco o que você mais gostou? Ou teve alguma coisa que não funcionou?

Você quer ir mais fundo na arte de liderar? A plataforma 12 Min tem uma sessão inteira de resumos dos livros mais valiosos sobre esse assunto. Vale a pena conferir!

Veja uma sugestão que selecionamos para você:

Líderes Se Servem Por Último – Simon Sinek

Equipes a distância

Por que algumas equipes se unem e outras não? A resposta está nessa obra fantástica.

Boa leitura! 

 

Descubra incríveis plugins para WordPress

Alguns plugins para WordPress são essenciais em qualquer site. Eles ajudam na comunicação, design e posicionamento do seu conteúdo. Descubra os mais incríveis neste post!

Depois da notícia de que a Casa Branca migrou o seu site para WordPress, a plataforma se popularizou ainda mais. Um post publicado pela Make Website hub, mostrou que aproximadamente 26% dos sites de todo o mundo utilizam esse CMS.

plugins para WordPress

De uma forma bastante simples e intuitiva, a plataforma ajuda o usuário a otimizar da melhor forma o seu site e o seu conteúdo. Entre as diversas ferramentas disponíveis, os plugins para WordPress tornaram-se os melhores amigos de editores, jornalistas, programadores e designers.

Se você está começando agora no WordPress ou quer melhorar seu site com plugins novos e incríveis, vai gostar da nossa lista. Pesquisamos com carinho e enumeramos algumas dessas ferramentas úteis para você. Confira.

Yoast SEO

O Yoast SEO é o queridinho entre os plugins para WordPress mais incríveis. Com certeza, ele entrará em qualquer lista como essa nossa. Até pouco tempo atrás, os erros apresentados pelo plugin dividiram opiniões sobre sua eficiência. Após algumas atualizações, o Yoast mostrou que tem potencial sim e que pode ajudar bastante no SEO do seu site.

A partir do Yoast SEO você consegue programar uma página para posicionar melhor nos motores de busca. Além dessa função – que é a principal do plugin – dá para melhorar aspectos estéticos e criar links diretos para redes sociais.

Quem não quer ou quem não pode pagar um valor pelo plugin, ele também oferece uma versão gratuita, mas com funções mais limitadas. Ainda assim, dá para aproveitar bastante o Yoast SEO.

Wordference Security

plugins para WordPress

Na nossa lista de plugins para WordPress também não podia faltar um scanner de firewall e segurança para seu site. O Wordference Security é o mais popular de toda a plataforma e, consequentemente, o mais indicado para a sua função.

O scanner bloqueia todo malware e endereços de IP maliciosos que tentam invadir ou acessar seu site de forma indevida. O usuário ainda consegue personalizar seus alertas, recebendo e-mails sempre que o plugin registrar uma ameaça. O melhor de tudo é que esse suporte é gratuito!

Anti-spam by Webvitaly

Apesar de ainda não ter uma versão em português, o Anti-spam by Webvitaly é um dos melhores plugins para WordPress na sua função. Spam em forma de comentário em blogs e sites diversos, está cada vez mais comum. Esse plugin bloqueia qualquer comentário suspeito e ainda notifica os administradores do site.

A função do plugin é aplicar captchas sem a necessidade de muitas perguntas ou ações que possam irritar o usuário da sua página. É tudo muito leve e rápido. Sabe aquele botão de ação que sempre vemos nos sites com a frase “Eu não sou um robô” e o espaço para marcar? É exatamente isso que o plugin faz para você!

Google XML Sitemaps

Outro exemplo de plugin para WordPress que cria sitemaps corretamente e ajudam no SEO do seu site. O Google XML Sitemaps é atualizado automaticamente. Sempre que você publica um conteúdo novo, o plugin atualiza o seu sitemap e direciona o seu link para todos os motores de busca – apesar de utilizar o nome do Google, ele também funciona bem para outros buscadores.

Se você sempre deixa que o Google ou outro buscador rastreie seu conteúdo automaticamente, pode estar perdendo posicionamento e visibilidade. Além disso, ainda evita que alguém copie seu conteúdo e consiga indexar antes.

Google Analytics para WordPress

Sim! É possível instalar um plugin para WordPress que tem as mesmas funções do Google Analytics. O plugin tem informações limitadas, pois, a ferramenta do Google é bem mais ampla. Ele reúne as principais funções e mostra as estatísticas fundamentais para o posicionamento do seu site no buscador.

O Google Analytics para WordPress é gratuito e muito indicado para quem está começando a trabalhar o SEO do site. Você consegue administrar mais rapidamente e de um jeito bem mais intuitivo.

Popups by OptinMonster

Esse também é um dos plugins para WordPress que não tem versão em português. Contudo, o seu painel é bastante simples e mesmo que você não entenda inglês conseguirá mexer sem problema e configurar seu site rapidamente.

O Popups by OptinMonster é uma ferramenta de captação de leads totalmente gratuita. Ele cria pop ups com formulários de inscrição por e-mail ou outro tipo de conversão que atrai leads para seu site e o rentabiliza muito mais.

Para quem busca uma forma simples e que não seja invasiva de captar e-mails de visitantes, este plugin para WordPress responderá corretamente e muito bem. É preciso, contudo, saber utilizar os dados colhidos pela ferramenta. Evite campanhas desnecessárias e pop ups excessivos ou insistentes.

Atenção na hora de instalar os plugins para WordPress da lista acima

plugins para WordPress

A instalação dos plugins para WordPress é bem simples. Há uma aba dentro do painel da ferramenta que é bastante objetiva quanto à sua função. Basta colocar o nome do plugin que você deseja instalar, confirmar a instalação e pronto…correto?

…bem, não é exatamente assim!

A instalação dos plugins para WordPress não garante o seu funcionamento correto. O Yoast SEO, por exemplo, pede uma série de atualizações dentro da página. Você precisa registrar login e senha para determinadas funções, confirmar códigos do Webmaster, linkar redes sociais etc.

A nossa dica é ler bastante como essas configurações são feitas. Todos os plugins da lista acima possuem uma página dentro do site do WordPress com muitas dicas. Também é possível encontrar vídeos no Youtube, ensinando cada uma das funcionalidades. Basta pesquisar com atenção.

Não deixe de acompanhar as atualizações dos plugins. Sempre há disponibilidade de melhorar os serviços. Quando isso acontece, também é importante revisar todas as funções dos seus plugins para WordPress e conferir se nada ficou desatualizado.

E aí, gostou da nossa lista com os mais incríveis plugins para WordPress? Conhece algum que é muito bom e ficou de fora da nossa seleção? Conte para nós, nos comentários, que a gente publica sobre ele também!

Queremos convidá-lo, ainda, para conferir diversos outros conteúdos sobre produtividade! Eles, com certeza, ajudarão na vida sua pessoal e profissional.

 

Como dormir bem, acabar com a insônia e realmente descansar

Você conhece boas práticas de como dormir bem? Uma noite sem descanso pode reduzir bastante sua produtividade durante o dia e até ser o início de um distúrbio mais sério.

Como dormir bem

Você tem dormido pouco ou mal ultimamente? Sabemos o quanto noites acumuladas se tornam incômodas e interferem no seu dia a dia. A sua produtividade no trabalho ou estudo é comprometida, o corpo fica mais cansado, seu metabolismo reduz, prejudicando também a digestão e, em casos mais graves, doenças de estômago ou dores constantes de cabeça comprometem a sua saúde.

Há, porém, uma rotina fervorosa entre os profissionais nos dias de hoje que faz com que a maioria não saiba como dormir bem. É cada vez mais comum levar tarefas do trabalho para casa, por exemplo, fazer horas extras em excesso, não manter uma dieta com alimentos saudáveis e tantos outros maus costumes que se tornaram normais.

Aquelas oito horas mínimas de sono tornaram-se um objetivo difícil para você também? Então o que acha de descobrir como dormir bem, sem grandes mudanças na sua rotina e evitar a insônia e tantos outros males?

Não há segredo e nem mágica. É apenas mudanças pequenas de hábitos que sequer pedirão mais do que você já faz no seu dia a dia. No final, você perceberá como há uma diferença grande na sua rotina e na sua saúde. Vamos aprender?

Apague a luz!

Como dormir bem

A luz do seu quarto deve ser uma amiga do seu sono e não o contrário. Se você é daquelas pessoas que não dormem no escuro de jeito nenhum, precisa escolher melhor a posição do abajur e a intensidade das lâmpadas que utiliza durante a noite.

Evite iluminar muito diretamente o espaço que compreende toda a sua visão enquanto está deitado. Sabe também aqueles abajures bonitinhos que circulam imagens relaxantes durante a noite inteira? Deixe-os apenas como enfeite do seu criado-mudo.

Outra dica é não deixar telas de computador, celular ou televisão ligados. Esses aparelhos possuem um tipo de luz que emite sinais para nosso cérebro e faz com que ele permaneça em atividade, em vez de descansar. O resultado é que você pode ter dormido a noite inteira – afinal o sono e um sinal de cansaço físico também -, mas pela manhã terá a sensação que o corpo não descansou. Isso já aconteceu alguma vez?

Deixe os estimulantes para o dia

Como dormir bem

Principalmente, quem precisou levar uma atividade extra do trabalho para casa. Tomar chá, café ou refrigerantes a base de cola, por exemplo, comprometem um pouco o seu sono. Eles são estimulantes e, muitas vezes, demoram horas para serem eliminados do nosso organismo.

O uso de estimulantes, como o Bulletproof Coffee por exemplo, é comum. Se você precisa de um pouco mais de energia, eles ajudam a ativar células do cérebro e melhoram bastante a concentração e você consegue render muito mais durante o dia. O problema está em tomá-los com menos de 5 horas antes de dormir. Como ainda haverá ativos em seu corpo, não há como dormir bem e relaxar completamente.

Alimente-se bem

Como dormir bem

Alimentar-se corretamente não é uma dica apenas para quem deseja saber como dormir bem. É preciso manter um cardápio saudável por ser indispensável para a sua saúde como um todo. Se você não tem hábitos saudáveis, a nossa primeira dica sobre essa questão é procurar um nutricionista ou eliminar, aos poucos, alimentos nocivos.

A lista acima inclui guloseimas, alimentos gordurosos, bebidas alcoólicas etc. Se quiser se alimentar antes de dormir, coma mais proteína magra e derivados com magnésio. Uma pesquisa feita pela NCBI e publicada pela Livraria de Medicina e Instituto Nacional de Saúde mostrou que o magnésio tem ativos que ajudam uma pessoa a dormir bem.

A Cleveland Clinic também publicou uma matéria falando sobre os 5 alimentos que ajudam você a dormir e, entre eles, está a proteína magra. Segundo o site, esses alimentos contêm triptofano, que é um aminoácido responsável por aumentar os níveis de serotonina em nosso corpo. E mais serotonina significa, mais sono tranquilo e relaxado!

Leia mais livros sobre como dormir bem

Como dormir bem

A leitura ajuda bastante quem quer descobrir como dormir melhor. Quando essa leitura ainda está relacionada ao problema que você tem no momento, melhor ainda!

Hoje é possível encontrar ótimas produções que falam mais sobre distúrbios do sono e mostram o que fazer para dormir bem.

O livro The Sleep Revolution, por exemplo, de Arianna Huffington, conta o que falamos no início do post. A rotina dos dias atuais compromete completamente as nossas noites de descanso. Ela fala que o planeta passa por uma crise mundial de privação do sono e que estamos perdendo o hábito de dormir bem.

Medite ou pratique Mindfulness

Como dormir bem

Os exercícios da técnica Mindfulness são ótimos para quem deseja ter noites de sono mais tranquilas. A meditação também faz toda diferença. Essas são duas técnicas que ajudam o corpo a ficar mais relaxado e dormir melhor.

Se está há mais de 30 minutos na cama e não conseguiu dormir, levante-se, tome um chá – de preferência de lavanda – e sente-se o mais confortável possível. Respire de uma maneira bem tranquila. Inspire pelo nariz e expire pela boca. Se você fizer isso dentro de uma repetição programada, perceberá que a mente pedirá descanso rapidamente.

O segredo está na sequência. Inspire pelo nariz contando mentalmente de 1 a 8. Prenda a sua respiração por 6 segundos e expire pela boca, também calmamente, contando até 7 (sempre mentalmente).

É importante também que, ao mesmo tempo que está praticando a respiração, tente eliminar todos os pensamentos mais acelerados ou estressantes da sua mente. Eles também bloqueiam o sono e prejudicam a sua noite. Você pode seguir com essa técnica mesmo naquele dia que o corpo parece mais cansado.

O que você achou das nossas dicas sobre como dormir bem? Ter o sono como aliado da produtividade é importante para seu sucesso profissional também, por isso, a mudança de estilo de vida é fundamental. Coma bem, durma bem e o resto vem!

 

PLR: como funciona essa remuneração? Vale realmente a pena?

A Participação nos Lucros e Resultados (PLR) vem sendo usada por muitas empresas como forma de engajar os funcionários no sucesso dos seus negócios. Mas essa estratégia funciona pra todo mundo?

Nesse post você vai conhecer um pouco mais sobre a PLR e, assim, poderá avaliar os pontos positivos e negativos desse benefício para a sua empresa e o seu pessoal. Vamos lá.

O que significa PLR

PLR

A Participação nos Lucros e Resultados (PLR) é uma espécie de bônus que as empresas pagam aos seus funcionários pelo bom desempenho e produtividade. Geralmente, é um item relevante da cesta de benefícios que a organização oferece.

A PLR funciona assim: quando as metas são atingidas e o resultado da empresa é alcançado, um percentual do lucro é distribuído entre os empregados.

Cada empresa tem seus próprios critérios e metas para o cálculo da PLR. É comum elas se basearem em execução de projetos, eficiência produtiva, prospecção de clientes, entre outros.

A forma de pagamento também varia de empresa por empresa. As formas mais usuais são:

  • pagamento em partes iguais para cada um, independente de cargo ou função;
  • pagamento de acordo com o salário e cargo do funcionário;
  • pagamento de uma parte igual para todos e outra parcela proporcional ao salário e cargo.

Amparo legal

PLR

A PLR é regulamentada pela Lei 10.101, de 2000. A legislação determina que os critérios de pagamento da PLR sejam definidos por uma comissão paritária composta por representantes da empresa e dos trabalhadores (Sindicato).

Essa comissão deve negociar e desenhar regras claras para a PLR. Precisa especificar as metas e os resultados esperados e quais os mecanismos de acompanhamento, a periodicidade dos pagamentos, o período de vigência, prazos para revisão do acordo etc.

Após consenso, as decisões da comissão devem fazer parte do Acordo Coletivo anual.

A lei não estabelece quais os critérios devem ser adotados. Essa é uma prerrogativa da comissão. O que se espera é que a distribuição dos lucros e resultados seja feita de forma justa. Até mesmo porque, se isso não acontecer, a PLR deixa de ser uma coisa boa para se transformar em uma grande dor de cabeça.

Definição das metas

As metas devem ser atingíveis, bem delineadas e mensuráveis. Elas podem ser individuais ou coletivas (por áreas). No primeiro caso, o reconhecimento é feito por meio de uma avaliação de desempenho. No segundo caso, é considerado o resultado da equipe.

Quem tem direito à PLR

PLR

Todo funcionário contratado pelo regime CLT tem direito à PLR, inclusive, os temporários e aqueles em período de experiência.

Funcionário afastado por acidente, licença maternidade ou por doença não tem direito à PLR. Isso porque a lei considera que ele não participou para o alcance dos resultados e lucros para a empresa.

Funcionário demitido tem direito à  PLR proporcional ao tempo em que trabalhou na empresa, no período de apuração dos lucros e resultados. Nesse caso, porém, ele somente receberá o dinheiro na rescisão do contrato se isso coincidir com o fechamento do balanço. Caso contrário, o pagamento será feito mais adiante, junto com os demais funcionários.

Nada, portanto, impede que a empresa estenda o benefício para os funcionários não registrados e os afastados, desde que essa decisão seja negociada na comissão e conste no Acordo Coletivo.

PRL é obrigatória?

Apesar de regulamentada por lei, o pagamento da PLR é facultativo. Ou seja, empresa alguma é obrigada a repartir lucros e resultados com seus funcionário. No entanto, uma vez que optar por oferecer esse benefício, a empresa deve seguir todas as regras previstas na Lei 10.101.

Principais vantagens

  • Não existe incidência de encargos trabalhistas (décimo terceiro, FGTS, férias, entre outros) ou previdenciários. Com isso, pode-se aumentar a competitividade pela remuneração, sem comprometer muito o orçamento.
  • Mantém os custos fixos da empresa controlados, porque a PLR é paga somente quando as metas são alcançadas.
  • Gera motivação, engajamento e satisfação dos funcionários e, consequentemente, otimização dos resultados.
  • A PLR contribui para envolver os funcionários na política de crescimento e aumento de lucros da empresa.

Os pontos de atenção

PLR

Como a PLR é um programa que premia o reconhecimento por mérito (meritocracia), ela pode provocar uma competição acirrada entre os funcionários, com prejuízos para o trabalho em equipe ou para a integração das diferentes áreas.

Se isso ocorrer, o clima organizacional fica comprometido e, ao invés de ter uma equipe motivada, você terá um monte de gente trabalhando insatisfeita. Sem contar, que algumas pessoas podem exagerar na “dedicação”, abusando das horas-extras e, portanto, elevando, inclusive, a possibilidade de um acidente de trabalho.

Uma dica dos especialistas é ficar atento a todas essas questões e conciliar outros tipos de recompensas pessoais e por equipe ao longo do ano. Isso pode ser um elogio, um curso, uma viagem etc.

Quando é feito o pagamento da PLR?

A lei não fixa datas, mas estipula que não podem ocorrer pagamentos em período inferior a seis meses. Ou seja, fica limitado ao máximo de duas vezes ao ano. O objetivo do governo com essa iniciativa é impedir que as empresas paguem salários por meio da PLR.

A comissão paritária tem autonomia para negociar esse item, obedecendo a regras legais. A maioria das empresas distribuiu os lucros e resultados uma vez, geralmente, no início do ano.

A PLR pode ser cancelada?

PLR

PLR significa distribuição de lucros e resultados. E se não existe lucro e não se cumpriu as metas, não tem o que pagar. Então, esse benefício pode ser extinto sim, desde que essa possibilidade tenha sido acordada entre os integrantes da comissão paritária.

Os especialistas alertam que cortar a PLR como medida punitiva ao funcionário é considerada uma atitude arbitrária. Para não pagar, a empresa precisa provar que de fato não teve lucro.

Todos os dados da empresa estão no seu balanço e é lá que o Sindicato pode verificar a veracidade ou não das informações sobre os lucros e resultados.

Opções

PLR

A PLR funciona bem para muitas empresas, mas outras preferem lançar mão de diferentes formas de remuneração variável, como stock options (opção de compra de ações preferenciais da empresa em primeira mão), PPR (Programa de Participação nos Resultados), prêmios, gratificações etc.

Agora, é com você. Avalie se a PLR é uma ótima opção para motivar e engajar as suas equipes nas metas corporativas.

Inspire-se

Que tal conhecer a história de sucesso de grandes empreendedores e aprender um pouco mais com cada um deles. A equipe da 12 MIN selecionou uma obra que é uma verdadeira aula de como obter sucesso.

Sonho Grande – Cristiane Correa

PLR

Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira revolucionaram o capitalismo brasileiro e conquistaram o mundo. Os três criaram uma fórmula vencedora de gestão baseada em meritocracia, simplicidade e redução de custos.

Boa leitura!

Se você gostou desse post, deixe aqui o seu comentário e compartilhe as informações com os seus amigos.

A Arte de Fazer Acontecer: conheça o método GTD

Você precisa organizar sua vida, priorizar tarefas e aumentar a produtividade? Getting Things Done (GTD) é a chave para resolver os seus problemas e o livro “A Arte de Fazer Acontecer” vai ensiná-lo como tirar o melhor proveito desse método que tem levado muita gente ao sucesso.

A arte de fazer acontecer

Por meio do GTD, você gastará menos tempo fazendo coisas que precisam ser feitas, para usar as suas preciosas horas com aquilo que deseja realizar. Mas nem tudo são flores. Apesar de valiosa, a ferramenta carrega a fama de ser difícil de ser usada.

Nesse post, vamos falar mais sobre o GTD, com algumas dicas práticas de como aplicá-lo no seu cotidiano. Tudo isso com base no trabalho de David Allen, detalhado no  livro “A Arte de Fazer Acontecer”.

A arte de fazer acontecer e os circuitos abertos

David Allen descreve circuitos abertos como “qualquer coisa atraindo a nossa atenção que não está no seu devido lugar do jeito que está”. Podem ser coisas complexas, como uma meta de “acabar com a fome na África”, ou tão pequenas quanto “colocar um envelope no correio”.

De acordo com “A Arte de Fazer Acontecer”, cada circuito aberto deve ter um lugar próprio, organizado e arquivado. Tudo de maneira que você possa tirá-los da cabeça temporariamente e acessá-los facilmente, quando precisar deles.

A questão principal é que nem sempre as pessoas estão preparadas para controlar os seus circuitos abertos de maneira eficiente.

Deixando as coisas prontas

A arte de fazer acontecer

Foi para ajudar você a lidar com os seus circuitos abertos que Allen criou o GTD – Getting Things Done (“deixando as coisas prontas” ou “concluindo tarefas”).

O método ajuda a pessoa a manter o foco na tarefa atual, eliminando as distrações, que consomem tempo, energia e sugam a produtividade.

Em síntese, GTD é um jeito para organizar e gerenciar suas metas, prioridades e a agenda. E uma das principais vantagens é a facilidade de visualização de tudo o que precisa ser realizado no momento e do que vem pela frente.

Que ferramenta usar

Para aplicar o método GTD, você precisa de uma ferramenta. Ela nada mais é do que o local onde você organizará as suas tarefas, ideias, responsabilidades, planos, enfim, todas as coisas que você não pode esquecer e que estão tirando a sua atenção.

É possível que você já tenha um aplicativo, um bloco de notas ou qualquer outro instrumento para se organizar. Com o GTD, você usará tudo isso de forma mais eficiente.

Não precisa pensar em nada sofisticado. Se você não é familiarizado com aplicativos, não tem problema. Use papel e caneta – post-it notes, bloquinhos, cadernos ou um quadro.

É claro que existem também ferramentas de produtividade online, como Evernote. Você pode usar até mesmo o Inbox, do Google.

O importante é que você faça a opção pelo que melhor lhe atende. O autor do livro “A Arte de Fazer Acontecer”, por exemplo, usa apenas papel e caneta. Ele tem sempre à mão blocos para anotar ideias e comentários, tirando tudo da cabeça.

As etapas do GTD

O método GTD é quebrado em etapas e você deve seguir todas elas para ter sucesso no seu objetivo. Veja como fazer isso corretamente:

ETAPA 1 – CAPTURANDO AS INFORMAÇÕES  

  • Reúna todas as tarefas ou ideias que estão tirando seu foco em uma lista. Para isso, use a ferramenta que você escolheu.
  • As tarefas são as suas atividades do cotidiano e solicitações de colegas de trabalho, amigos e familiares.
  • Toda tarefa planejada deve ir para a sua lista imediatamente e, assim, sair da sua cabeça. Se estiver anotado e de fácil acesso, você não precisará ficar “martelando” o assunto ou gastando energia mais tarde para se lembrar de tudo.
  • A lista precisa ser revisitada constantemente. Tarefas cancelas ou concluídas devem ser apagadas.

ETAPA 2: PROCESSANDO AS INFORMAÇÕES

Por mais que você se esforce, não conseguirá finalizar todas as tarefas e fechar completamente os seus circuitos. Sempre chegarão novas demandas. Você deve estar se perguntando: como fazer então para manter a lista vazia?

Existe um processo simples de limpeza, descrito em “A Arte de Fazer Acontecer” que, segundo o autor, é extremamente eficiente e manterá sua vida em ordem. Siga os passos abaixo:

Passo 1

  • Antes de começar uma nova tarefa, é necessário identificar os itens contidos nela e fazer uma análise criteriosa de cada um. Pergunte-se: o que é isso?
  • Entender o que cada tarefa representa vai ajudá-lo a decidir quais delas são prioritárias para fechar o circuito aberto.

Passo 2

  • Pergunte-se: eu preciso fazer algo com relação a isso? Considere que nem todas as tarefas necessitam ser realizadas. Ou você pode não ser a pessoa ideal para executá-las.
  • Se você perceber que não precisa tomar providência alguma, arquive a tarefa na lixeira. Lá, escolha uma das seguintes opções: “um dia / talvez” ou “referência”.
  • Se a tarefa requer sua atenção, porém, não agora, coloque-a numa lista para ser revisitada no futuro. Use lembrete, inclusive, o automático da sua agenda, com a data de quando a ação precisa ser realizada.
  • Você resolveu o item? Então, pode removê-lo do seu sistema de coleta e fechar (ainda que temporariamente, no caso da atenção futura) o circuito aberto.
  • Se sua lista só possui tarefas que requerem atenção imediata, é hora de ir para o próximo passo.

Passo 3

A arte de fazer acontecer

  • O objetivo aqui é priorizar as atividades e colocar o foco nelas. Pergunte-se: de tudo que tenho na lista, qual é a próxima atividade que devo executar?
  • Se for uma tarefa simples, vá direto para o próximo passo.
  • Em caso de tarefas complexas, geralmente é preciso realizar várias pequenas atividades para se chegar ao objetivo final. Nesses casos, você precisa adicioná-las à uma nova lista chamada “Projetos”.
  • Na lista “Projetos”, quebre a sua tarefa em subtarefas e volte com os mais importantes para a sua lista principal.
  • “A Arte de Fazer Acontecer” reforça que a lista “Projetos” é o consolidado de todos os circuitos abertos que exigem a conclusão de mais de uma tarefa. Veja um exemplo para o projeto “Alugar um apartamento”. Os subitens poderiam ser: “Visitar imobiliárias” / “Escolher apartamentos para visitar” / “Visitar Apartamentos” / “Fazer uma oferta à imobiliária” etc.
  • Se surgirem novas tarefas, como “Encontrar fiador para contrato”, adicione-as à lista do projeto.
  • Concluiu todas as subtarefas? Retire o projeto da lista.

Passo 4

  • Trabalhe em tarefas pequenas, aquelas que podem ser concluídas muito rapidamente. Exemplos: responder uma dúvida de um colega de trabalho, preencher um formulário de pesquisa curto; agendar uma reunião…

Passo 5

  • Delegue o que não lhe compete. Avalie se você é a melhor pessoa para realizar a atividade ou se ela pode ser passada adiante.
  • Atenção: delegar não significa “colocar o abacaxi” nas mãos do outro e esquecer do problema. Nada disso. Você tem que monitorar. Então, agende uma data para checar o progresso da tarefa.
  • Se você optou por executar a tarefa, “A Arte de Fazer Acontecer” orienta colocá-la na sua lista de próximas ações, que é um planejamento pontual. Ele deve ser fechado no início do dia, para que você consiga ser produtivo e fazer o máximo possível.

Passo 6

  • Organize sua lista de próximas ações e volte nela com frequência.
  • As duas formas mais comuns de organizá-la são por contexto e por prioridade.
  • Para organizar por contexto, pergunte-se: onde eu preciso estar para realizar essa tarefa? Pode ser um local físico, como o escritório, sua casa ou o supermercado… Ou pode ser, por exemplo, um horário fixo na agenda, de 8 às 9 da manhã, chamado “Reuniões Internas”. Para cada contexto, crie uma lista de tarefas.
  • Para uma organização por prioridade, pergunte-se: considerando o meu contexto, tempo e energia disponíveis, o que vai me recompensar mais?
    • É importante considerar as tarefas de acordo com seus objetivos em longo prazo.
    • Conheça a Matriz Eisenhower de priorização, que é baseada na urgência e importância das tarefas.

ETAPA 3: EXECUTANDO

Agora que já criou sua lista de próximas ações e as organizou por contexto e prioridade, você está pronto para começar a trabalhar. De acordo com o livro “A Arte de Fazer Acontecer”, você deve:

  • Ficar atento às tarefas marcadas para serem monitoradas (passo 5), porque elas aparecerão em sua agenda. Então, planeje tempo para esse item.
  • Colocar na lista de circuitos abertos, na fase de execução, toda nova tarefa que possa distraí-lo. Reveja essas tarefas posteriormente.

ETAPA 4: ANALISANDO E REVISANDO A ROTINA     

Como priorizar, quanto tudo é prioritário? Muitas vezes, priorizar tarefas pode ser um trabalho muito, mas muito difícil, quando todos os itens da lista parecem ser importantes.

Quando você perceber que sua lista está engordando demais com pequenas tarefas, muitas categorias, prioridades e funções em excesso, é hora de rever os limites e partir para a revisão.

“A Arte de Fazer Acontecer” chama a sua atenção para a necessidade de revisão constante das listas. Existem três revisões essenciais, que devem se tornar hábitos. São elas:

  1. Revisão de contexto, sempre que houver algo novo, verificando a lista de próximas ações. Isso cria o hábito de trabalhar em suas prioridades.
  2. Revisão diária, pelas manhãs, verificando as tarefas que precisam ser executadas nas próximas 24 horas. Faça ajustes, se necessário. Cinco minutos são suficientes.
  3. Revisão semanal da lista de próximas ações e dos circuitos abertos. Aqui, você pode dedicar um pouco mais de tempo – entre 30 minutos e 1h, semanalmente. É o momento de uma avaliação mais detalhada, procurando por qualquer coisa que tenha sido esquecida ou negligenciada.

Mudança de hábito

A arte de fazer acontecer

É essencial aprender a usar o GTD, como ensina o livro “A Arte de Fazer Acontecer”. Mas você deve estar preparado para mudar hábitos do seu cotidiano. Criar novos hábitos é, talvez, a maior barreira para o sucesso desse método de produtividade.

A dica é começar devagar. Dê a largada com passos curtos, mudando um hábito de cada vez. Combata a procrastinação e coloque na sua cabeça que a atividade que você está fazendo no momento, ou que deveria estar executando, é essencial para o seu sucesso.

Como já foi mencionado, escolher uma ferramenta amigável, com a qual você já esteja familiarizado, também ajudará nesses primeiros momentos de adaptação ao novo sistema de GTD.

Se você prefere usar um aplicativo, são muitas as opções disponíveis, focadas em aumentar a produtividade. Você pode contar ainda com o Evernote, que é muito procurado, o Springpad e o Microsoft OneNote – todos multifuncionais e que combinam bem com o GTD.

Entre os aplicativos mais simples, você pode optar pelo GQueues e  Doit.im, ambos compatíveis com Android / iOS / Web, ou qualquer aplicativo de tarefas e notas.

O que não é permitido é ficar parado, vendo a desorganização e a procrastinação consumir o seu tempo e jogando a produtividade ladeira abaixo. E, claro, impedindo você de alcançar o sucesso.

Mãos à obra!

Leia mais

Se você gostou desse post, temos uma boa notícia. O resumo do livro “A Arte de Fazer Acontecer” já está na plataforma 12 Min, em forma de microbook e audio book.

No 12 Min você tem outras obras tão legais como essa. Quer algumas dicas? Anote aí:

O Poder do HábitoCharles Duhhigg

Entender os nossos hábitos é o primeiro passo para sermos capazes de transformar nossas vidas, ampliar a produtividade e os resultados nos negócios.

A arte de fazer acontecer

Foco – Daniel Goleman

A arte de fazer acontecer

Foco é uma habilidade essencial para ser bem-sucedido, produtivo e ter relacionamentos pessoais e profissionais duradouros.

Boa leitura!

O que é brainstorming e como chegar a essa tempestade de ideias

Está difícil resolver um problema? Ou você precisa de criatividade para iniciar um projeto? Em qualquer situação, saber o que é brainstorming e como aproveitar todos os benefícios dessa ferramenta pode inundar a sua mesa de ideias criativas.

Essa criatividade vem das pessoas que usam todo o seu talento e conhecimento para colaborar. Mas não basta saber o que é brainstorming. Existem técnicas para que se possa explorar o máximo de cada participante, tornando a reunião realmente produtiva.

Venha com a gente e aprenda um pouco mais sobre o que significa brainstorming e como fazer as ideias criativas da sua equipe fluírem a favor do negócio.

O que é brainstorming?

Por décadas, as pessoas recorrem ao brainstorming para estimular a criatividade e gerar ideias. Mas, talvez você ainda esteja se perguntando: afinal o que é brainstorming?

Brainstorming é uma técnica (geralmente, uma dinâmica de grupo) que associa uma abordagem descontraída e informal das pessoas para a solução de problemas. Ela encoraja os participantes a pensarem livremente em ideias sobre uma determinada situação, sem qualquer tipo de julgamento.

No brainstorming, não existe ideia boba, atrasada, engraçada, ruim ou inconveniente. Toda ideia é bem-vinda e tudo o que vem à cabeça deve ser colocado sobre a mesa.

Desta forma, durante a reunião, não se deve criticar, nem tão pouco recompensar ideias. Isso porque, qualquer tipo de avaliação nessa etapa do processo pode funcionar como barreira para a criatividade.

Por que o brainstorming é eficaz?

A formalidade do local de trabalho pode limitar a criatividade. Por outro lado, o brainstorming proporciona um ambiente livre e alegre que estimula a união e participação de um grupo diversificado, enriquecendo assim as ideias geradas.

Outro ponto positivo do brainstorming é o engajamento do time. Como as pessoas participam da solução do problema, elas geralmente se comprometem mais com o resultado.

Portanto, para que o seu brainstorming não se resuma a um amontoado de gente, sem criatividade, é essencial manter esse ambiente descontraído e livre de qualquer tipo de censura e julgamento.

Brainstorming coletivo ou individual?

O que é brainstorming

Ao contrário do que muita gente pensa, um brainstorming não se limita apenas ao trabalho em grupo. Pode ser realizado, também, individualmente. Em determinadas situações ou para algumas pessoas, é esse o modelo mais produtivo.

Mas, o que é brainstorming individual e quando deve ser usado? Como o próprio nome diz, trata-se de trabalhar sozinho, colocando a criatividade pra funcionar, sem se preocupar com a opinião de outros ou nenhum tipo de bloqueio. É mais eficaz quando se busca resolver problemas simples.

Um ponto negativo do brainstorming individual é que, quando se trabalha sozinho, perde-se a chance de debater e até mesmo de se inspirar nas ideias do grupo.

Dicas de como fazer um brainstorming em grupo

Como já mencionamos, saber o que é brainstorming é o primeiro passo, mas não o suficiente. O resultado positivo dependerá da preparação da equipe e de outras ações. Veja como fazer:

ETAPA 1 – PREPARAÇÃO

O que é brainstorming

1.1 Prepare o ambiente

O ambiente da reunião deve ser um aliado do grupo na geração de ideias. Assim, o brainstorming deve acontecer em um local agradável, confortável, bem iluminado e com temperatura adequada. Garanta que você tenha todas as ferramentas e recursos necessários para conduzir os trabalhos.

1.2. Defina quem serão os participantes

Colocar frente a frente várias pessoas que pensam do mesmo jeito, provavelmente, não resultará e ideias criativas e originais. O ideal é montar um grupo diversificado, com gente de várias áreas, com conhecimentos, habilidades e pensamentos diferentes.

1.3. Prepare sua equipe

O fato do ambiente ser descontraído e não haver barreiras para a criatividade não significa que os participantes não devam ser preparados. Não é assim que funciona. As pessoas devem receber alguma informação sobre o objetivo do encontro. No entanto, não exagere, porque o excesso de informações pode bloquear a criatividade.

ETAPA 2 – CONDUÇÃO DO BRAINSTORMING

2.1. O problema

Os participantes já têm uma noção do papel de cada um. Fale com eles sobre o problema a ser resolvido e deixe claro que o objetivo é levantar o máximo de ideias possíveis. E apresente as regras do jogo.

2.2. Deixe a chuva cair

Reserve tempo para que as pessoas escrevam tudo o que vem à cabeça. Permita que elas soltem a imaginação. Se alguém precisar andar ou sentar em outro local, não tem problema.

ETAPA 3 – DISCUSSÕES

O que é brainstorming

3.1 Eleja a pessoa que vai anotar as ideias

Defina uma pessoa para anotar as ideias apresentadas pelo grupo. Use flip chat ou um quadro para colocar tudo em local visível.

3.2 Apresentação das ideias

Peça que todos compartilhem suas ideias, dando a cada um a oportunidade de colaborar. Lembre-se da regra de ouro de um brainstorming: nada de julgamentos ou censuras. Tudo o que for apresentado é importante.

3.3 Debate

Depois que todos compartilharem suas ideias, inicie uma discussão com o grupo para se desenvolver novas ideias em cima do que foi apresentado. Uma coisa que alguém disse pode inspirar outro integrante, criando-se assim uma boa ideia. Essa é uma etapa valiosa.

Um ponto de atenção: apesar de ser uma reunião de trabalho, permita um ambiente informal e descontraído.

A hora da decisão

Nenhuma decisão será tomada numa sessão de brainstorming. As ideias apresentadas serão classificadas. Essa não é uma tarefa fácil, mas existem ferramentas específicas que ajudam nesse trabalho. Por exemplo:

  • Diagramas de Afinidades – para organizar idéias em temas comuns.
  • Análise da Matriz de Decisão e Análise da Comparação Pareada – ajudam a escolher entre diferentes opções.
  • Seis Chapéus do Pensamento – para analisar idéias de diferentes perspectivas.
  • Contagem de Borda Modificada – para escolher entre as opções, especialmente quando as diferenças são bastante subjetivas.

Fui convidado para um brainstorming. E agora?

O que é brainstorming

É claro que todo mundo quer dar o melhor numa sessão de brainstorming. E isso pode gerar ansiedade em algumas pessoas. Então, se você quer ficar bem na fita, que tal de preparar para esse momento? Veja o que você pode fazer:

  • Entenda o que é brainstorming e como essa ferramenta funciona.
  • Lembre- se: se você foi convidado, é porque tem algo a contribuir. Você já provou isso antes, então, apenas esteja disposto a dar o seu melhor. Você não está indo para uma entrevista de emprego e nem para uma competição de quem sabe mais.
  • Se você se sentir mais confortável, faça um pequeno brainstorming individual. Busque inspiração – que tal pesquisar um pouco sobre o que vem sendo feito em outras organizações? Use o amigo Google nessas buscas. Alguma coisa que você fez no passado pode ser útil de novo? Mas saiba que isso não é realmente necessário. Cuidado para que o excesso de informação não bloqueie a sua criatividade.

Você curtiu esse post? Quer saber mais sobre como despertar a sua criatividade? A equipe da 12 Min tem uma sugestão de leitura fantástica.

Criatividade S/A – Ed Catmull

O que é brainstorming

Esse é manual para desenvolver a criatividade e originalidade e um acesso à mente do criador dos Estúdios Pixar. Um livro sobre como construir e desenvolver uma cultura de criatividade e também uma coleção de ideias sobre como despertar e manter sua criatividade e de sua equipe e vencer os problemas advindos da falta dela.

Boa leitura!

 

Como ser mais comunicativo no trabalho?

Habilidade de comunicação é uma qualidade valiosíssima no ambiente empresarial, seja você um funcionário, líder ou o dono do empreendimento. Você precisa saber se expressar e se relacionar com as pessoas. Mas como ser mais comunicativo no trabalho sem exagerar na dose?

Essa é uma questão importante, porque muita gente confunde ser comunicativo com ser um tagarela. No trabalho, a ideia não é sair falando pelos cotovelos. Se você fizer isso, vai perder pontos ou invés de somá-los.

O que é ser comunicativo

Comunicativa é aquela pessoa que tem convicção e transmite entusiasmo e confiança quando se relaciona com as pessoas. As mensagens são emitidas de forma eficaz e persuasiva.

O comunicativo geralmente é extrovertido, sabe conversar sobre vários assuntos e tem o dom de atrair a atenção das demais pessoas ao seu redor. Ele contagia e passa segurança.

No entanto, a boa comunicação não se resume às habilidades de usar as palavras. A pessoa comunicativa desenvolve, simultaneamente, uma excelente comunicação não verbal. Ela transmite suas mensagens, também, pelo tom de voz, movimento dos olhos, postura, gestos…

Por tudo isso, na maioria das vezes, as pessoas que se comunicam bem andam sempre de mãos dadas com o sucesso.

Estou fadado ao fracasso?

Se você ainda não se encaixa nesse perfil do comunicativo nota 10, não se desespere. Isso não significa que você fracassou e seu mundo está perdido. Nada disso. Certamente, você tem outras habilidades e competências também essenciais para a organização.

Outra boa notícia é que tudo o que falta para você ser um bom comunicador pode ser adquirido a qualquer momento e aplicado no ambiente de trabalho, em casa, na comunidade… Você só precisa querer e correr atrás.

Características de uma pessoa comunicativa

Como ser mais comunicativo

Se você quer realmente saber como ser uma pessoa mais comunicativa, precisa conhecer as características especiais dessas pessoas, entre elas:

  1. Gostam de fazer amigos e têm prazer de estar entre eles.
  2. São espontâneas, passam energia e não têm medo de parecerem ridículas perante os outros.
  3. Acreditam de fato no que falam – transmitem convicção.
  4. Controlam suas emoções e não saem descontando sua raiva ou decepção nos outros e nem deixam que isso afete a eficácia da comunicação.
  5. Sabem usar a comunicação não verbal a favor delas.

8 dicas de como ser mais comunicativo

Além de desenvolver os comportamentos citados acima, você pode se empenhar ainda mais. Veja as dicas de como ser mais comunicativo no trabalho para cair nas graças dos colegas e do chefe também:

Seja bem informado

Como ser mais comunicativo

Não adianta nada você saber se expressar bem mas não ter o que falar. Então, busque se informar, acompanhe as notícias relevantes, atuais e aquelas que impactam o negócio da sua empresa. Fique por dentro, também, dos assuntos que estão na boca do povo. Se você mostrar que tem conteúdo, vai atrair pessoas para um diálogo. E cuidado com o vocabulário: fuja das gírias, palavrões e piadinhas ofensivas ou constrangedoras.

Abra a guarda

Drible a timidez e permita que os colegas se aproximem de você. Procure participar de trabalhos em equipe. O relacionamento entre pessoas que trabalham juntas geralmente leva a relações sociais, como um happy hour ou mesmo uma roda de conversas nos intervalos. Se você tem dificuldades nesse aspecto, apele para atividades extra-empresa que possam ajudá-lo a se soltar, como dança, teatro, atividades físicas e até mesmo uma terapia. O importante é aumentar a sua autoestima e autoconfiança.

Aprenda a ouvir

Como ser mais comunicativo

A comunicação é uma via de mão dupla. O fato de ser um bom comunicador não significa que só você terá voz. O ideal é abrir oportunidades para troca de ideias e experiências. É importante que todos possam opinar e você deve prestar atenção real no que está sendo dito. Mostre interesse e tenha paciência para esperar a sua vez de falar.

Busque ajuda

Buscar apoio não torna ninguém inferior aos demais. Pelo contrário, demonstrar curiosidade e interesse no aprendizado e desenvolvimento profissional é uma atitude valiosa. Então, não se envergonhe de procurar um colega ou chefe para pedir ajuda.

Seja solícito

Como ser mais comunicativo

Esteja preparado também para o caminho inverso, que é ajudar o colega que estiver precisando. As pessoas se abrem mais com quem se mostra solícito e ficam mais predispostas a iniciarem conversas. Essa atitude lhe dará mais visibilidade na equipe e atrairá as pessoas até você.

Foque no positivo

Reclamar de tudo e de todos, apontar pontos negativos do colegas, criticar o chefe e a empresa… nada disso vai ajudar você. Pelo contrário, o transformará no chato da equipe e afastará as pessoas. Então, deixe o pessimismo em casa e aposte em assuntos agradáveis. Seja simpático e bem-humorado. Desta forma, as pessoas terão prazer em estar ao seu lado.

Aceite as diferenças

Como ser mais comunicativo

Nem todo mundo é igual ou pensa da mesma forma. Os valores e os interesses são diferentes. Respeite isso e não trate as divergências de pensamento como uma questão pessoal. Caso você discorde da opinião do grupo, diga isso de modo gentil. Você pode, inclusive, descobrir que é você quem precisa rever seus conceitos ou mudar o posicionamento sobre um determinado assunto.

Fuja das fofocas

Como ser mais comunicativo

Ser uma pessoa comunicativa não é falar da vida dos outros. Isso é fofoca. E é extremamente prejudicial para o clima entre a equipe. Fofoca gera desconfiança, atritos entre as pessoas e desmotivação. Então, seja discreto em relação ao que você vê e ouve. Muitas vezes, manter a boca fechada é uma excelente estratégia de como ser mais comunicativo no trabalho.

Dica de leitura

Se estar informado é uma das características da pessoa comunicativa, você pode fazer dos livros um forte aliado seu. Neles, você aprende de tudo. Ah, você não tem muito tempo? Ok. Você não é o único.

Pensando nessa galera que adora ler e não tem muito tempo, a plataforma 12Min disponibiliza o resumo das obras mais valiosas para serem lidas em apenas 12 minutos. Existe a versão em audio book também, para você ouvir onde quiser.

E dentro do tema desse post, a equipe da 12MIN tem um sugestão de leitura imperdível pra você.

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas – Dale Carnegie

Como ser mais comunicativo

Uma obra espetacular e obrigatória para se desenvolver as habilidades de relacionamentos, sejam eles pessoais ou profissionais. Os conselhos, métodos e as ideias de Dale Carnegie já beneficiaram milhões de pessoas e permanecem completamente atuais.

Você curtiu as nossas dicas de como ser mais comunicativo no trabalho? Coloque-as em prática e aproveite ao máximo os ensinamentos de Carnegie